A bela Mucugê será a capital literária baiana em agosto || Foto Elói Corrêa/GovBA

A bela Mucugê será a capital literária baiana em agosto || Foto Elói Corrêa/GovBA

A 2ª edição da Feira Literária de Mucugê (Fligê) vai movimentar a Chapada Diamantina, de 10 a 13 de agosto. Este ano, a feira tem como homenageado o autor de Os Sertões, Euclides da Cunha (1866-1909), como parte das comemorações pelos 120 anos da Guerra de Canudos. Entre os nomes já confirmados para o evento, estão a atriz e escritora Ingra Liberato, o deputado federal e também autor literário Jean Wyllys, além de atrações musicais como o cantador Elomar e a Orquestra Juvenil da Bahia (Neojiba).

Com o tema “Somos paisagens dos sertões em rotas de composições”, a Fligê tem o propósito de apresentar, difundir e valorizar a obra literária em sua natureza plural e em diálogo com outras expressões artísticas. Durante a feira, o público poderá ainda conhecer mais sobre o trabalho das poetisas Martha Galrão e Ângela Wilma, cuja participação também já confirmada.

Adroaldo lança obra na Fligê || Divulgação

Adroaldo Almeida, de Itororó, lança obra na Fligê || Divulgação

Grande parte da programação se concentrará no Centro Cultural de Mucugê, mas haverá também atividades na Casa da Filarmônica Vila Igatu, escolas e espaços públicos da cidade. Nesses locais, acontecerão conferências, mesas de conversa, encontros literários, concertos lítero-musicais, lançamentos de livros, leituras guiadas, contação de estórias, oficinas, estandes/editoras, intervenções artísticas, filmes, shows e atividades afins, com a participação de conceituados autores e autoras do circuito nacional, bem como a nova geração que se dedica a encontrar seu espaço para apresentação de sua obra.

A programação, totalmente gratuita, dirige-se ao público adulto, mas também, dispõe de um espaço para o encontro do público infantil e comunidade estudantil: a Fligezinha, que permitirá aos participantes, experimentações literárias, além de vivências de leitura inclusiva. A Feira Literária de Mucugê tem o apoio financeiro do Governo do Estado, por meio das secretarias de Cultura e da Fazenda do Estado, além do Ministério da Cultura (MinC), e conta com parceria da Prefeitura de Mucugê.