WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
cenoe





julho 2017
D S T Q Q S S
« jun   ago »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

editorias





itao

ftc


EDITUS E JEQUITIBÁ PROMOVEM FEIRA DE LIVROS E RODAS DE CONVERSA

feirashoppingA Editora da Universidade Estadual de Santa Cruz, Editus, e o Shopping Jequitibá promovem, quinta e sexta (13 e 14), feira de livros e rodas de conversa, a partir das 15h, no centro de compras, em Itabuna.

Nesta quinta, a roda de conversa é com a professora e pesquisadora da Uesc Flávia Alessandra de Souza. A doutora em Sociologia abordará o tema Combate à violência contra a mulher.

Já na sexta, Maria Luiza Santos aborda Migração e Refugiados, também na roda de conversa, às 15h, no shopping. “Malu” é doutora em Ciências Sociais.

Ainda na sexta, logo após a roda de conversa, haverá pré-lançamento do livro Intercambiando com Demetrius e Felipa, de Maria Luiza.

1 resposta para “EDITUS E JEQUITIBÁ PROMOVEM FEIRA DE LIVROS E RODAS DE CONVERSA”

  • Ailson says:

    Aprovada a Reforma Trabalhista (escravista)

    O 11/07/2017 será lembrado como o dia mais triste para a classe trabalhadora deste país. O Senado aprovou o texto da Reforma Trabalhista (escravista) por 50 votos a favor, 26 contrários e uma abstenção. Com a aprovação, convenções e acordos predominam sobrem as leis. Ou seja, sem a imposição legal, o trabalhador fica desamparado, pois, quase tudo fica por conta da negociação com o patrão.

    As principais mudanças são: as férias podem ser dividas em até 3 períodos; a jornada diária poderá ser de 12 horas com 36 horas de descanso, dentro do limite de 44 horas semanais; o tempo reservado para almoço que era de no mínimo 1 hora e no máximo 2 horas, poderá ser de 30 minutos na negociação com o patrão; o plano de cargos e salários que era homologado no Ministério do Trabalho e precisava constar no contrato, com a nova regra, será negociado com o patrão, sem necessidade de homologação e e nem registro em contrato.

    Cabe registrar que os senadores dos partidos de esquerda como PT, PC do B e PSOL votaram contra a reforma proposta pelo governo Temer. Também foram contrários ao texto principal o senador Reguffe (sem partido) e parlamentares do PDT e da REDE.

    Enfim, em um olhar atento dar para ter uma noção dos partidos que defendem direitos dos trabalhadores, consagrados na legislação. Basta saber que muitos parlamentares são empresários. Dessa forma, legisla em causa própria.

    Professor (UNEB)

Deixe seu comentário

camara itabuna






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia