Marão Entrevista 29.03.2017

Marão diz que mudança no Jorge Amado é caminho natural || Foto Pimenta

O prefeito de Ilhéus, Mário Alexandre (Marão), disse considerar estratégica e um caminho natural a mudança de concessionário para a modernização do Aeroporto Jorge Amado. O prefeito até citou exemplos recentes desta mudança, como os terminais de Guarulhos (SP) e Galeão, no Rio de Janeiro (RJ). A mudança foi oficializada, na semana passada, quando o governador Rui Costa assinou contrato em que a União delega ao Estado da Bahia o comando do aeródromo ilheense.

O prefeito destaca que a estatal ainda vai operar o aeroporto por até um ano, período a ser utilizado pelo governo baiano para realização do processo – que passará pela anuência da União – de concessão à iniciativa privada. Com a responsabilidade nas mãos do Estado, a programação é lançar licitação para que empresas de aviação civil disputem a gestão.

O mandatário ilheense fez um histórico dos resultados da Infraero, que administra o terminal ilheense. Em 2015, a Infraero teve prejuízo de R$ 3 bilhões. Já em 2016, o prejuízo chegou a R$ 767 milhões. Além disso, a empresa está se desfazendo de terminais rentáveis.

– Diante de parcos recursos para investimento, não há como competirmos por recursos com os grandes aeroportos nacionais que também precisam de dinheiro para aplicar em modernização – disse ele. O estado terá de acelerar o projeto de concessão do aeroporto, pois 2018 será ano de sucessão estadual.