WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia




alba








setembro 2017
D S T Q Q S S
« ago   out »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

editorias





itao






JORNALISMO PERDE ROBERTO RABAT

Roberto Rabat numa entrevista ao Pimenta em 2009, quando completou 40 anos de jornalismo

Rabat durante entrevista ao completar 40 anos de jornalismo || Foto Pimenta

A blogosfera regional perdeu o pai. O jornalismo ficou sem uma de suas principais referências. Roberto Rabat Chame, de 62 anos, nos deixou às 16h45min desta quinta (14). O fundador do primeiro blog sul-baiano, o R2Cpress, faleceu após sofrer um infarto e ficar internado por mais de 20 dias no Hospital de Ilhéus.

O menino-repórter começou no jornalismo aos 13 anos. Estreou como repórter da Rádio Cultura de Ilhéus. Depois, migrou para o jornalismo impresso e fez história no webjornalismo baiano com o site R2Cpress, daí o apelido de Pai da Blogosfera regional. O R2Cpress foi fundado em 2003.

O corpo do jornalista está sendo velado no Necrotério Santa Isabel, ao lado do Fórum Epaminondas Berbert de Castro, na Cidade Nova. O enterro está marcado para as 16h30min, no Cemitério da Vitória.

Um pouco dos 48 anos de jornalismo de Rabat pode ser conferido numa entrevista que ele concedeu ao PIMENTA em 2009, ano em que o Rei da Arubumba completou quatro décadas de profissão.

A entrevista traduz bem o espírito de Rabat, um grande ser humano, um grande profissional e grandes histórias. Fala do começo no jornalismo, do R2Cpress e de como incendiava Ilhéus com sua Arubumba – ou o Marimbondo (reveja aqui).

Frases de Rabat

Parece que eu nasci pra fazer reportagem. Ninguém acreditava, cara.

Peço a Deus que chegue o tempo em que a coisa seja verdadeira, que não exista tanta safadeza, tanta mentira, que o político deixe de enganar.

Rapaz, eu achava rádio interessante. O pessoal lá de casa ficava escutando e eu achava o maior barato aquela caixa e todo mundo prestando atenção.

Quando saía da rádio, eu ia pro Diário da Tarde e ficava olhando aquelas máquinas de linotipo. Aquilo parecia Disneylândia. Rapaz, eu ficava fascinado com aquele negócio.

1 resposta para “JORNALISMO PERDE ROBERTO RABAT”

  • Ricardo Ribeiro says:

    Meu amigo Davidson, somente hoje tomo conhecimento da passagem dessa grande figura. Estou distante do Sul da Bahia e do jornalismo, mas posso afirmar que tive em Roberto Rabat uma verdadeira fonte de inspiração. Não apenas pelo fato dele ter sido o pai da blogosfera, mas acima de tudo pela sua entrega e paixão pela arte de comunicar. Após quase cinco décadas de dedicação ao jornalismo, Rabat deixa seu legado. Muito ainda se falará dele nas faculdades de comunicação, nas assessorias de imprensa e nas redações. Quando o assunto for pioneirismo, irreverência, atitude, caráter e texto de qualidade, será impossível deixar de lembrar o nome de Roberto Rabat.

Deixe seu comentário








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia