WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia






secom bahia








outubro 2017
D S T Q Q S S
« set   nov »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

editorias





itao




SENHORES! SENHORES! SENHORES!

claudio_rodriguesCláudio Rodrigues | acrodrigues@gmail.com

 

Com uso de palavrões, a composição de Tony Bellotto, Paulo Miklos e Charles Gavin, aponta o nosso direito à indignação. Agora, com as últimas decisões na Corte Suprema do País, só nos resta ouvir a música e cantar em voz alta o refrão…

 

Nesta semana de três dias, cortada pelo feriado de Nossa Senhora Aparecida, a sociedade brasileira viu como funciona a justiça no Brasil. Antes havia alguma vergonha em tomar certas decisões. Hoje a coisa escancarou. Com a devida “vênia”, os ministros que compõe a Suprema Corte cuspiram em nossas caras sem o menor constrangimento.

Na última terça-feira (dia 10), os ministros do Supremo Tribunal de Federal – STF, de uma só tacada concedeu ao ex-magnata Eike Batista e ao “Rei dos Ônibus” Jacob Barata Filho, ambos acusados de participar do esquema de corrupção chefiado pelo ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral, o direito a liberdade. Porém, com um “forte agravante”: os dois são obrigados ao recolhimento noturno.

Os dois corruptos estavam cumprindo prisão domiciliar, obviamente em suas belas mansões, desfrutando de todo o conforto que o dinheiro da corrupção pode proporcionar. Agora poderão circular durante o dia, com a obrigação de se recolher à noite em suas mansões.

Mas o que é um peido para quem já está completamente cagado?

Na quarta (dia 11), o Pleno do STF decidiu que afastamento de parlamentar precisa do aval do Congresso, medida que beneficia diretamente o senador Aécio Neves, que teve o primo e braço direito flagrado recebendo malas de dinheiro de executivo da J&F, num total de R$ 2 milhões, dinheiro esse destinado ao senador.

O senador, por decisão da Primeira Turma do STF, havia sido afastado do mandato e obrigado ao recolhimento noturno. Boêmio de carreira, além de corrupto, o recolhimento noturno foi um duro golpe ao parlamentar. Agora caberá aos seus pares, que não são nem um pouco corporativos, dar a palavra final sobre o caso.

Coube à ministra Carmem Lúcia, presidente da Corte, o voto de minerva que beneficiou o nobre parlamentar. A ministra que já havia se reunido com o presidente do Senado Eunício Oliveira. “Pipocou” para evitar uma ruptura entre os poderes. Esse é a justiça, cuja balança tem um peso para os ricos e poderosos e outro para os pretos, pobres e moradores da periferia.

No ano de 2005, a banda Titãs lançou a música Vossa Excelência, no ápice do Escândalo do Mensalão. Com uso de palavrões, a composição de Tony Bellotto, Paulo Miklos e Charles Gavin, aponta o nosso direito à indignação. Agora, com as últimas decisões na Corte Suprema do País, só nos resta ouvir a música e cantar em voz alta o refrão…

Cláudio Rodrigues é consultor

2 respostas para “SENHORES! SENHORES! SENHORES!”

  • ewerton almeida says:

    Não vimos ainda essa gente “moralistas” falar sobre a impunidade no caso do LULA que julgado e condenado pela Justiça, que continua solto. Não vimos também essa gente ficar indignada com o terrorismo biológico contra a região do cacau, atestado pela Polícia Federal em Relatório, que continua impune e acobertado pelo governos petistas, fato que inviabilizou um outrora pujante economia e fez instalar na região, um caos social e ambiental de consequências imprevisíveis.

  • Império da Lei, é impessoal e provocada por ofício se manifesta,dentre todos os ramos das ciências e a única que o pai da mesma é impessoal é a própria lei. Em outras múltiplas áreas de cunho cientifico ou não, tem um pai.

    Filosofia,Antropologia,Medicina,Enfermagem,Engenharia,Física,Matemática,Psicologia e centenas de ramos de estudos científicos existem um pai,porém,o direito têm um pai que é a própria Lei.

    Em quaisquer organizações que a lei não impor,é uma terra sem lei o que prospera é roubo,estupro,crime diversos um caos social,nem que a mesma só impõem aos mais
    fracos desta coletividade social,a lei fogem do próprio caráter de império,que
    ninguém está acima dela.

    Ela é inerte dorme no silêncio dos justos,porém ao acorda-la, Ela se manifesta,é
    referência da organização social,seja familiar ou em quaisquer convívio humano ou dos animais,a mesma protegem o campo, o mar,até os mortos.

    O quanto um nascimento de uma nação,Ela que personaliza e dá forma e o Brasil é
    o que é hoje,agradeça a Ela,Império da lei e os humanos que cria Ela e outorga
    e todos são obedientes a Ela e Ela é impessoal e imperial.

    Diante da Lei maior do Brasil,o Estado-Juiz é imperativo e sendo acordado dos sonhos dos justos,deve manifestar-se sobre o preceito sagrado do poder imperial
    que Ela representa:manter, preservar a honestidade,a moral,a honra e aqueles que
    são contumazes condutas ilícitas que sinta o poder do império da lei e jamais se
    alinhar com os meliantes,aí é o fim da harmonia entre os homens e a lei e gera o caos na coletividade.

    “Onde não a lei,não existe respeito e prosperidade” Autor desconhecido.

Deixe seu comentário










WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia