WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
festival chocolate


alba










outubro 2017
D S T Q Q S S
« set   nov »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

editorias






:: 29/out/2017 . 21:43

CURSO DEBATE BOAS PRÁTICAS PARA O NASCIMENTO SEGURO

IMG_20171029_214226Começa nesta segunda (30) um curso de boas práticas para o nascimento seguro no Hospital Manoel Novaes. O curso é voltado a estudantes e profissionais da área de saúde de Itabuna e região, e terá dois dias de atividades científicas, das 9h às 12h e das 13h30min às 17h30min, no auditório da FTC.

Dentre os temas abordados, as possibilidades e barreiras da Rede Cegonha, os critérios de internação hospitalar na obstetrícia, como avaliar ultrassonografia obstétrica, reanimação neonatal, referência e contrarreferência obstétrica e o pré-natal e nascimento. Realizado pela Santa Casa, o evento tem apoio do Governo da Bahia, Prefeitura de Itabuna, Plansul, Unimed e Unicred.

O evento também é direcionado a profissionais da rede básica de saúde dos municípios atendidos pelo Novaes. O hospital apresentará as estratégias de parto adequado e humanizado que renderam prêmio à instituição. Mais informações sobre o curso podem ser obtidas pelo telefone 73-3214.4397.

SEDE NO PODER

Afonso DantasAfonso Dantas | afonso.dantas@camaracomunicacao.com.br

 

 

O Temer, o que bebe o Temer? Não foi comprovado seu gosto vampiresco por sangue, embora milhões de brasileiros pensem o contrário com a série de denúncias sobre seu governo pululando na imprensa e nas redes sociais.

 

Analisando o perfil dos nossos presidentes, observo a relação destes com as bebidas. Não lembro se o Sarney apreciava alguma “branquinha” daquelas com infusão de maribondos e devidamente flambada, para fazer alusão ao seu tão famoso livro de poemas, nem dos gostos dos sisudos militares ou do querido Tancredo. O mais famoso, sem dúvida, nesse setor foi o Jânio Quadros, que disse “Bebo porque é líquido, Se sólido fosse, come-lo-ia.”…Mas vamos lá!

Collor era apaixonado pelo Logan, um whisky escocês de 12 anos – e por causa disso, as importações desse bom whisky dispararam no Brasil. (Há quem suspeite até de sociedade com a destilaria. Pura fofoca.)

Itamar não demonstrava preferência por nenhuma bebida, embora no episódio da modelo Lílian, sem calcinha, no camarote oficial da presidência, durante o carnaval, alguns aleguem que não seria possível ele não estar em um estado um pouco alterado. Ficará sempre a dúvida.

Uma pausa nos presidentes da república para lembrar de outro presidente, o Ulisses Guimarães, eterno presidente do PMDB, que lançou moda ao revelar seu gosto por um aguardente de pêssego, que inclusive vinha com uma pera dentro. A garrafa do Poire Williams, caríssima, era sinônimo de intimidade com o poder e ostentá-la na mesa do Piantella, restaurante preferido da fauna política da Capital Federal, era requisito para atrair a atenção do Doutor Ulisses.

Fernando Henrique Cardoso, era colecionador de cachaças, embora alguns afirmem que isso era para tentar ser um pouco mais “pé na cozinha”, frase que disse e que o acompanhou até o fim do mandato como um presidente que “forçava” seu lado popular. Sua coleção de cachaças foi “socialmente compartilhada” – seria esse o termo politicamente correto? – pelos companheiros do MST, Movimento dos Sem-Terra, que invadiram sua fazenda e degustaram sem cerimônia a sua tão estimada coleção.

Lula, presidente extremamente popular, nos tempos do sindicato adorava uma cachacinha e uma cervejinha gelada. A marca? Gelada! No poder, ainda curtiu uns licores de jenipapo e quentões em uma festa junina palaciana, mas, encantado com as benesses do poder, foi conquistado pelo mundo do vinho, estimulado pelo seu marqueteiro Duda Mendonça – esse influenciado pelo ex-governador de São Paulo Paulo Maluf – e fez uma adega de fazer inveja aos Rothschild. Uma boa garrafa de Romanée-Conti, devidamente “decantada”, sonho de consumo de enólogos pelo mundo todo, passou a fazer parte de sua degustação diária. Um luxo.

Dilma Rousseff em matéria de bebidas não se destacou, embora afirmem que não seriam normais suas declarações e discursos em estado de sobriedade. Mas, por via das dúvidas, vamos deixar esse assunto para lá, pois fora a farra de vinhos bem acima da média na escala em Lisboa, de uma viagem internacional, com fotos um pouco comprometedoras em termos de falta de sobriedade, nada temos a comentar muito. Melhor ficar de bico calado, para não sermos acusados de machismo. Tempos difíceis.

O Temer. O que bebe o Temer? Não foi comprovado seu gosto vampiresco por sangue, embora milhões de brasileiros pensem o contrário, com a série de denúncias sobre seu governo pululando na imprensa e nas redes sociais. A bebida predileta do atual mandatário do Palácio do Jaburu (não quis o Alvorada, pois, dizem, tinha muita luz…) é um mistério, embora haja suspeita de que exista um estoque reforçado de uma bebida escura, a base de catuaba, feita por um raizeiro de origem libanesa, que é melhor do que muita pílula azul famosa que existe por aí.

Um brinde ao poder.

Afonso Dantas é administrador de empresas e especialista em Gestão Cultural pela Uesc, além de sócio e diretor de criação da Camará Comunicação Total.

MORRE A SUBTENENTE EDY, DA POLÍCIA RODOVIÁRIA ESTADUAL

Subtenente Edy sofreu parada cardíaca

Subtenente Edy sofreu parada cardíaca

O corpo da subtenente Edney Lima Reis (Edy), da Polícia Militar, está sendo velado no SAF, em frente ao Grapiúna Tênis Clube, e será enterrado neste domingo (29), às 14h, no Cemitério Campo Santo, em Itabuna. Edy, como era conhecida, sofreu parada cardíaca neste sábado (28), e não desistiu.

A subtenente tinha 44 anos. Ela deixa duas filhas e dois netos e estava lotada na Companhia Independente de Polícia Rodoviária, em Itabuna. O comando do Companhia emitiu nota de pesar pela morte de Edy, que era bastante querida na corporação.

PREFEITURA DE ILHÉUS DEMOLE MORADIAS IRREGULARES NA ZONA NORTE

IMG-20171028-WA0016-e1509197826400 (1)Na última quarta-feira (25), o serviço de Fiscalização de Posturas da Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Sustentável (Seplandes), da Prefeitura de Ilhéus, cumpriu novas ordens de demolição de construções irregulares em áreas públicas, na localidade conhecida como Cominho, no Bairro da Barra, e no Joia do Atlântico, zona norte da cidade.

Segundo o chefe do Serviço, Murilo Silva Alves, as construções irregulares estavam em andamento. “As demolições visam a obstrução de invasão em área pública ou em área de preservação ambiental permanente (APP) ou em área preamar (próximo às praias), sem autorização de nenhum dos Poderes, tanto da União, nem municipal ou estadual”, afirmou.

Murilo salientou o apoio recebido por todos os gestores da Seplandes e do Ministério Público, através do promotor Paulo Sampaio, e o fato de as ações terem ocorrido sem nenhum incidente. “A Fiscalização de Posturas continuará atuando com o objetivo de coibir as tentativas de invasão em áreas proibidas para que o ambiente da cidade de Ilhéus não seja degradado”, concluiu. Do Blog do Gusmão.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia