Humberto Cavalcante lançou terceiro livro

O drama vivido pelo pai e formas de enfrentamento do câncer de próstata são abordados pelo advogado Humberto Cavalcante em livro. Com edição da Via Litterarum, Desafiando o câncer de próstata é a terceira obra de Humberto.

O livro, de acordo com o editor Agenor Gasparetto, que assina o prefácio, revela o drama do pai de Humberto, vitimado por esse tipo de câncer, numa época em que o toque retal (ainda hoje indispensável ao diagnóstico da doença) era algo impensável para o homem latino.

“Os homens são os principais interessados neste livro”, afirma Gasparetto, em particular os que já estejam acometidos desse mal, que Humberto define como “traiçoeiro, silencioso, sorrateiro e que não apresenta sintomas no início”.

Também acometido pelo “caranguejo”, o autor mostra formas de enfrentamento da doença, valorizando as ações de controle da moléstia capazes de prolongar a vida. “Prefiro viver menos, mas com qualidade de vida, do que viver um pouco mais como um trapo humano, atirado a um leito, caquético, inválido, sem controle de nenhuma das necessidades fisiológicas básicas, dando uma trabalheira infernal aos que estão à minha volta.” Ele acrescenta, como evidência da eficácia dos cuidados que o doente deve ter: “É muito comum o sujeito idoso morrer com câncer de próstata, porém nem sempre por causa deste.”

Autor de dois outros livros publicados pela Via Litterarum (Reminiscências/2015 e licença, Doutor/2016), Humberto Cavalcante destaca em Desafiando o câncer de próstata que, pela sua condição de agnóstico, descrê da figura folclórica da “velha esquelética envolta num manto preto, com a sua foice ou cutelo afiado no ombro”, mas que, mesmo assim, o trabalho dela não deve ser facilitado”. Seu livro é uma tentativa nesse sentido.