Submetralhadora é encontrada com menino de 13 anos|| Foto PM

Uma ação conjunta das polícias Militar e Civil, neste sábado (13), no distrito de Pindorama, em Porto Seguro, resultou na apreensão de uma submetralhadora de uso exclusivo das Forças Armadas e Polícia Federal. A arma foi encontrada com um garoto de 13 anos, que foi conduzido pelos policiais com mais dois homens suspeitos de vários crimes.

Durante a operação, os policiais prenderam Davi Santana Silva, o ‘Pica-pau’, 18 anos, e Ângelo Santos Ruas, 20. Os dois são acusados de fazer parte de uma quadrilha apontada como responsável por crimes de tráfico de drogas, homicídios, além de roubos contra instituições financeiras. Eles estavam sendo monitorados pela polícia.

Na operação deste sábado, além da submetralhadora, foram apreendidos duas placas de coletes balísticos, um quilo de maconha, uma balança, dois rádios comunicadores e dois aparelhos celulares. A operação foi realizada por equipes da 23ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Eunápolis) e do 8ª Batalhão da Polícia Militar (BPM).

MENORES NO CRIME

O comandante do 8º BPM, major Anacleton França Silva, afirmou que, infelizmente, o menino de 13 anos não é um caso isolado. O PM disse que os adolescentes têm se envolvido cada vez mais com diversos tipos de delitos. “Temos detectado, que, na maioria das nossas operações, algum menor sempre é apreendido. O que percebemos, é, que eles têm substituído os seus líderes, que, normalmente tem sido presos ou mortos. É lamentável falar isso, mas, infelizmente é a realidade”, lamentou o oficial.

Ainda segundo o major, os homens presos neste sábado têm participação na tentativa de homicídio contra dois policiais militares, um de Minas Gerais e outro do Espírito Santo. A tentativa ocorreu no final do ano passado, no limite de Porto Seguro com Eunápolis. “É bem possível que essa submetralhadora tenha sido usada durante algum dos homicídios cometidos por eles. Enviamos a arma para a perícia e com o resultado do laudo teremos essa confirmação”, completou o comandante.

Para dar um apoio maior na operação conjunta, o drone do 8º BPM foi utilizado na operação que também contou com a presença de profissionais do Ministério Público da Bahia. O trio, assim como todo o material apreendido foi encaminhado para 1ª Delegacia Territorial de Porto Seguro.