As empresas de ônibus decidiram já na segunda-feira (5) não respeitar o decreto legislativo que mantém a tarifa em R$ 2,85. Deixaram para anunciar que cobrariam R$ 3,30 somente nesta quarta (7) à noite para não dar tempo para uma reação judicial da Câmara.

A quinta-feira promete.