WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
cenoe





fevereiro 2018
D S T Q Q S S
« jan   mar »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728  

editorias






:: 18/fev/2018 . 15:35

PEDIATRIA DO HOSPITAL DE ILHÉUS ATENDERÁ PELO SUS; PREFEITURA E SESAB SELAM ACORDO

Autoridades e servidores em negociação de acordo com o Hospital de Ilhéus

Ainda neste mês, o Hospital de Ilhéus, entidade privada, oferecerá atendimento pediátrico pelo SUS, segundo acordo fechado pela Prefeitura de Ilhéus e a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), ontem (17). As negociações envolveram o titular da Sesab, Fábio Vilas-Boas, e o prefeito Mário Alexandre (Marão).

De acordo com o diretor do Hospital de Ilhéus, Jorge Viana, o contrato será assinado nesta semana e a unidade passará a ofertar consultas ambulatoriais e de urgência, além de internação em enfermarias.

O investimento anual em custeio será da ordem de R$ 5,2 milhões. Para o secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas Boas, esse contrato garantirá segurança e qualidade no atendimento pediátrico durante o período em que o Hospital Regional Luiz Viana estiver sendo reformado para tornar-se uma unidade materno-infantil de alta complexidade.

EMPRESAS OFERECEM 35 VAGAS DE EMPREGO EM ITABUNA E EM ILHÉUS

Itabuna e Ilhéus têm oferta de 35 empregos nesta segunda | Foto Cidadesnet

Empresas instaladas em Itabuna e Ilhéus, no sul da Bahia, oferecem total de 35 oportunidades de emprego com carteira assinada nesta segunda-feira (19). A relação de vagas é divulgada pelo SineBahia, que conta com unidades nos dois municípios.

O SineBahia atende na Rua Eustáquio Bastos, no centro de Ilhéus, e também no SAC de Itabuna, no Shopping Jequitibá, onde os interessados nas vagas divulgadas devem se cadastrar. Para quem já possui o aplicativo SineFácil, basta fazer a consulta pelo celular e demonstrar interesse na vaga desejada.

Para o cadastro nas unidades do SineBahia, o trabalhador deverá apresentar carteiras de Trabalho e de Identidade, CPF e comprovantes de escolaridade e residência. Para pessoas com deficiência, é necessário apresentar laudo médico. Clique no “leia mais” e confira as vagas disponíveis. :: LEIA MAIS »

INSCRIÇÕES PARA CONCURSO DO TCM SE ENCERRAM NESTA SEGUNDA; O SALÁRIO É DE R$ 11,3 MIL

Últimas horas para concurso do Tribunal de Contas da Bahia

Os candidatos têm até as 18 horas desta segunda-feira para inscrever para o concurso público do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia para os cargos de auditor estadual de controle externo e auditor estadual de infraestrutura. As inscrições devem ser feitas no endereço www.cespe.unb.br/concursos/tcm_ba_17/.

De acordo com edital, serão selecionados oito candidatos para ocupar vagas de auditor de controle externo – duas delas reservadas para candidatos negros. Serão oferecidas ainda outras duas vagas para o cargo de auditor de infraestrutura. Os cargos possuem remuneração de R$11.317,17. Assim, ao todo, serão disputadas no concurso, dez vagas no quadro do TCM, sendo oito para auditor de controle externo e duas para auditor de infraestrutura.

REQUISITOS

O candidato ao cargo de auditor estadual de controle externo deverá ter formação em Administração, Ciências Contábeis, Ciências da Computação e Informática, Direito ou Economia. Já para concorrer ao cargo de auditor de infraestrutura é necessário possuir formação em Engenharia Civil ou Arquitetura, além de três anos de experiência comprovada em uma das áreas de formação.

De acordo com o edital, a seleção será realizada em três fases. A primeira fase conta com a realização da prova objetiva (caráter eliminatório e classificatório) no dia 8 de abril. A segunda, com a prova discursiva (caráter eliminatório e classificatório), será no dia a 13 de maio.

A última etapa será de avaliação de títulos (caráter classificatório). O edital também está disponível no site do TCM-BA, no endereço www.tcm.ba.gov.br. A taxa de inscrição é de R$160,00. O concurso será realizado pela banca CEBRASPE/CESPE e as provas serão aplicadas, provavelmente, em Salvador.

PRÊMIO DE R$ 104,5 MILHÕES DA MEGA-SENA SAI PARA CURITIBA

Mega-Sena sai para aposta do Paraná

A Caixa Econômica Federal informou que o prêmio da Mega-Sena de R$ 104.545.829,37 saiu para uma única aposta feita em Curitiba.  O sorteio foi realizado, na noite de sábado (17), em  Vinhedo (SP) e a pessoa milionária marcou os números 17 – 18 – 27 – 32 – 39 – 58. É um dos maiores prêmios da história do jogo no Brasil.

De acordo com a Caixa, 130 apostadores acertaram a quina e levam um prêmio de R$ 51.593,19 cada. Mais de 12,5 mil bilhetes acertaram quatro números e ganham cada um R$ 762,98.

O prêmio previsto para o próximo sorteio, que será realizado na quarta-feira (21), é de R$ 3 milhões. A aposta mínima na Mega-Sena custa R$ 3,50 e pode ser feita até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio.

TRANSPORTE PÚBLICO EM ITABUNA: A SERVIÇO DE QUE LÓGICA ESTÁ A CIDADE?

Davidson Brito | davidson_brito@yahoo.com.br

 

A surpresa mesmo, para alguns, existe quando a notícia de que o Conselho Municipal de Transporte, órgão representativo que é responsável por fiscalizar e nortear questões relativas ao transporte, assuma determinada posição sem levar em consideração elementos fundamentais para a tomada de uma decisão democrática, legal e transparente. Pior, ainda, é quando a prefeitura, que deveria ser a porta voz da maioria, vai justamente na contramão disso.

O colapso no transporte público deixou de ser uma ameaça há algum tempo e já é uma dura realidade para maioria da população itabunense. Ao passar dos anos, reclamações se acumulam e nada ou muito pouco tem acontecido. Certo mesmo tem sido ao início de cada novo ano a notícia do aumento na tarifa do transporte coletivo urbano e rural.

Não é preciso ser nenhum especialista para ver o óbvio: o transporte público em nossa cidade beira o caos. Tarifa cara, ônibus cheios e passageiros amontoados, desesperados para chegar ao trabalho ou em casa. Número de ônibus insuficientes e horas e horas a fio desperdiçadas diariamente nos pontos. Isso sem mencionar a sujeira acumulada nos veículos, além, é claro, do cotidiano desrespeito ao Estatuto do Idoso. E as principais vítimas, como não poderiam deixar de ser, são os trabalhadores e jovens da periferia que dependem do serviço e são obrigados a viver um inferno diário dentro dos coletivos.

Enquanto isso, o governo municipal de Fernando Gomes, por sua vez, insiste em fazer de conta que tal realidade não existe. E, quando fala sobre o assunto, foge dos reais problemas e tenta a todo custo criminalizar aqueles que buscam denunciar o atual estado do transporte. Longe de discutirem as reais causas para termos chegado a esse ponto, o governo parece tratar o assunto como mera obra do acaso, sem causas ou culpados. A população, por sua vez, é condicionada a se conformar e achar que esse problema não tem solução.

TRANSPORTE PÚBLICO, LÓGICA PRIVADA

Muitas pessoas em algum momento da vida se perguntaram: como o transporte é público se o serviço é restrito devido à cobrança da tarifa? A resposta para tal pergunta é muito simples e tem previsão legal no art. 175º da Constituição Federal, que incumbe ao Poder Público a prestação de serviços públicos, podendo ser de forma direta ou sob regime de permissão ou concessão, sempre através de licitação, como é o caso da situação do transporte em nossa cidade. E é justamente na maneira de como se dá essa concessão que começam nossos problemas.

As companhias públicas de transporte que existiam foram privatizadas nas últimas décadas. Esse processo seguiu o modus operandi das privatizações: primeiro, precariza-se o serviço para, então, passá-lo à iniciativa privada. Os resultados disso os usuários do serviço conhecem bem: tarifas mais caras, serviços piores e redução de direitos e salários dos funcionários.

A opção pelo transporte rodoviário em nosso país se deu devido à pressão e influência do setor privado, através das grandes multinacionais da indústria automobilística, como a Ford. A esse modelo, caro e ineficiente, imposto pelas multinacionais, soma-se o baixo investimento realizado pelos mais diferentes governos. Em Itabuna, a situação não é diferente, onde, segundo os dados do Portal da Transparência da Prefeitura, no ano de 2017 o município sequer chegou a investir o equivalente a 0,3% do PIB local.

Ao mesmo tempo, entregam a cada dia mais a cidade na mão do capital privado, deixando o controle total do serviço de transporte coletivo na mão das grandes empresas, verdadeiras máfias que, junto com os governos de plantão, assaltam o bolso da população e em troca oferecem um serviço precarizado, ineficaz e com tarifas em valores absurdos, que, diga-se de passagem, contam com o respaldo de todo o processo de licitação, que nos tempos atuais mais se parece com um grande acordo político contra o povo. :: LEIA MAIS »

PRECONCEITO E DESINFORMAÇÃO DIFICULTAM COMBATE AO ALCOOLISMO

A maioria das pessoas não sabe que o alcoolismo é uma doença. O alerta é feito pelo membro do Alcoólicos Anônimos (A.A.), Tadeu T.B., sóbrio há três anos e que faz parte do comitê de divulgação do grupo. “Existe muito preconceito e ele é originado da desinformação, acham que a pessoa que tem problema com a bebida alcoólica é por falta de caráter, de vergonha na cara, e outras expressões pejorativas que acabam utilizando”, explica.

Hoje (18) é lembrado como o Dia Nacional de Combate ao Alcoolismo, data instituída para conscientizar a população sobre a doença e os prejuízos causados pelo consumo excessivo de bebidas alcoólicas. Segundo Tadeu, há diversas formas de se informar e buscar ajuda, e uma delas é o A.A. “Há linhas diferentes de buscar solução para o problema. As políticas públicas buscam a redução de danos, enquanto o A.A., por exemplo, busca a abstinência total”, compara.

Segundo dados da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), feita pelo Ministério da Saúde, em 2016, a frequência do consumo abusivo de bebidas alcoólicas foi de 19,1%, sendo cerca de duas vezes maior em homens (27,3%) do que em mulheres (12,1%). Considera-se uso abusivo quem ingeriu de quatro a mais doses para mulheres, ou cinco a mais doses para homens, em uma mesma ocasião dentro dos últimos 30 dias antes da pesquisa.

Tadeu explica que a  pessoa que sofre com o alcoolismo ou sua família precisa procurar ajuda, pois há uma dificuldade muito grande na aceitação da doença. Ele contou que o pai também é alcoólatra e conseguiu deixar o vício com tratamento psiquiátrico, utilizando remédios. “Tentei essa forma e comigo não funcionou”, diz.

“É cultural, todas as ocasiões sociais são regadas a muita bebida. Então, a dificuldade é que, ao tirar esse momento, a pessoa não sabe o que fazer na vida, não tem perspectiva”, explicou. “Vive-se em negação por muito tempo, dar o braço a torcer é muito difícil”, diz. Mesmo depois que o alcoólatra consegue aceitar a ajuda, segundo Tadeu, o alcoolismo é um problema crônico que exige atenção para o resto da vida.

FATOR AGRAVANTE

O aumento no percentual de brasileiros que combinam álcool e direção também foi demonstrado pela pesquisa Vigitel. Em 2016, 7,3% da população adulta das capitais brasileiras declararam que bebem e dirigem. No ano anterior, o índice foi de apenas 5,5%. Um aumento de 32%, em apenas um ano, segundo o Ministério da Saúde.

O álcool pode ocasionar ou ser um fator agravante para várias doenças, tanto fisiológicas quanto psicológicas e comportamentais. “Difícil achar um alcoólico que não pensou em se suicidar”, conta Tadeu.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o uso nocivo do álcool é um fator causal para mais de 200 doenças e condições de lesão. No mundo, 5,1% da carga global de doenças e lesões é atribuída ao álcool.

O importante, segundo Tadeu, é procurar ajuda, seja com o médico, o psicólogo ou com grupos como o A.A. A irmandade possui cerca de 5 mil grupos espalhados pelo país e não tem vínculos com nenhuma religião ou partido político. Informações e orientações sobre o A.A. estão disponíveis no site da organização. Da Agência Brasil.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia