WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
cenoe





fevereiro 2018
D S T Q Q S S
« jan   mar »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728  

editorias






:: 20/fev/2018 . 19:09

CONCURSO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA BAHIA DEVERÁ OFERECER ATÉ 100 VAGAS

Presidente do TJ-BA promete concurso para contratar juízes|| Foto Nei Pinto

O presidente do Tribunal de Justiça da Bahia, Gesivaldo Britto, confirmou, nesta terça-feira (20), que realizará concurso público para suprir o déficit de juízes, principalmente nas comarcas de menor porte. O desembargador não informou quando será publicado o edital nem a quantidade de vagas será ofertada, mas a expectativa é que o processo selecione até 100 magistrados.

Gesivaldo Britto reconheceu que atualmente existem cerca de 150 cargos vagos, sendo que 102 em comarcas de  entrância inicial e 34 na intermediaria.  O desembargador afirmou que, se não for possível fazer a reposição de uma única vez, fará um cadastro de reservas para que as vagas sejam ocupadas gradativamente.

Gesivaldo Britto também defendeu o processo de desativação de comarcas em municípios de menor porte. “Ativação ou desativação de uma comarca depende de muitos fatores. Temos uma Comissão de Reforma do Tribunal que estuda todas as possibilidades e viabilidade de funcionamento de uma comarca. Fica inviável para um tribunal de nosso porte manter uma estrutura com magistrados, servidores e tecnologia onde não há movimento forense”…

Nova mesa diretora do TJ-BA falou com a imprensa nesta terça-feira||Foto Nei Pinto

O desembargador explicou que as comarcas de menor porte foram agregadas em municípios com maior movimento.No ano passado, o TJ-BA desativou 33 comarcas como medida para economizar recursos, o que distanciou a justiça de moradores de muitos municípios baianos menores. Para o magistrado, o pequeno movimento não justificava o alto investimento.

O desembargador também defendeu que o pagamento do auxílio moradia para os juízes está amparado em lei e disse qua a categoria não recebe aumento há muito tempo. Além disso, Gesivaldo foi questionado sobre a Ação Direta de Inconstitucionalidade sobre o aumento do IPTU em Salvador que tramita naquela corte. Ele  afirmou que o caso será colocado na pauta da Corte.

As declarações do presidente do TJ-BA foram feitas durante entrevista coletiva em Salvador.  Além de Gesivaldo Britto, participaram da conversa com a imprensa os desembargadores Augusto de Lima Bispo (1° vice-presidente); Maria da Graça Osório Pimentel Leal (2ª vice-presidente); Lisbete Maria Teixeira Almeida (Corregedora Geral da Justiça) e Salomão Resedá (Corregedor das Comarcas do Interior).

UNA GANHA BASE DA PM; A UNIDADE ATENDERÁ TAMBÉM CANAVIEIRAS E SANTA LUZIA

População de Una ganha base avançada da PM|| Foto Alberto Maraux

A Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe) Cacaueira e as Rondas Especiais (Rondesp) Sul ganharam, na tarde desta terça-feira (20), uma Base Avançada em Una. A unidade foi construída e equipada por meio de uma parceria entre o Governo do Estado e a prefeitura local.

Participaram da cerimônia o vice-governador João Leão, o comandante-geral da PM, coronel Anselmo Brandão, o comandante do Policiamento Especializado (CPE) da Polícia Militar, coronel Humberto Sturaro, e o prefeito de Una, Tiago de Dejair, entre outras autoridades.

Vice-governador inaugura base avançada da PM Una|| Alberto Maraux

Além do município em que está sediada, a base ampliará as ações ostensivas nas cidades de Santa Luzia e Canavieiras. A estrutura conta com sala de TV, internet, alojamentos e banheiros. “Estamos aqui, consolidando uma parceria que deveria acontecer em outras regiões. A segurança pública é uma obrigação de todos. Com certeza, vamos nos aproximar ainda mais da população, melhorando o atendimento e reforçando o combate à criminalidade”, afirmou o coronel Sturaro.

ESTUDANTE DE ESCOLA PÚBLICA DE JEQUIÉ É APROVADO NA AERONÁUTICA E FORÇA AÉREA

De Jequié para IME, ITA e AFA|| Foto Arquivo Pessoal

Bruno Henrique Almeida, 18 anos, ex-aluno do Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, em Jequié, no sudoeste baiano, foi aprovado para ingresso no Instituto Militar de Engenharia (IME), Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e Academia da Força Aérea (AFA).

Bruno explica que a revolução na vida estudantil ocorreu nos últimos anos, quando decidiu que iria ingressar no IME. “No Ensino Fundamental, eu era um aluno de notas medianas, mas sempre tive muita curiosidade pela Ciência e Tecnologia”. O estudante recorda-se que, ao chegar ao Ensino Médio, os símbolos e fórmulas da Física selaram o seu destino.

Ele afirma que, inicialmente,  foi a beleza dos símbolos que chamou sua atenção. “Eles (os símbolos) fizeram com que surgisse um grande interesse em conhecer e aprender o que significavam. Foi tudo tão transformador que pulei de uma nota cinco e pouco, na primeira unidade, para mais de nove, na segunda”, recorda-se.

Estudante da Aeronáutica Brasileira|| Foto Arquivo Pessoal

DECIDIU QUE IRIA PASSAR NO ITA

Ao descobrir como era feito o processo do ITA, que prioriza as exatas, Bruno decidiu, já no primeiro ano do Ensino Médio, que queria seguir nesta área e ser um aluno da instituição . “Então, paralelamente, comecei a estudar os assuntos programáticos do vestibular da instituição. Como a metodologia das questões é baseada em respostas que devam ter fundamento e embasamento, sabia que deveria estar um passo à frente do que aprendia no nosso currículo regular. Na metade do 2º ano, eu já tinha conseguido passar todo o conteúdo programático cobrado no vestibular”explica.

Além da dedicação, o estudante destaca  que a escola em Jequié foi um local fundamental para inspirar o seu sonho. “Ainda me lembro do cheio da biblioteca da escola. As várias horas que passei no local estudando foram muito importantes. Tive sorte de encontrar livros que podiam me ajudar bastante no meu aprendizado. Também participei das aulas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid), promovido por alunos de Química e Matemática da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb)”.

FILHO DE AÇOUGUEIRO

Filho de um pai açougueiro e uma mãe comerciante, Bruno destaca o apoio fundamental da família para sua conquista. “Meus pais sempre apoiaram minha decisão de seguir esse caminho. No terceiro ano, consegui uma bolsa para estudar em Fortaleza, exclusivamente voltado para o IME e ITA, e pude me concentrar nos estudos. Eles fizeram um grande sacrifício para me manter por lá e pude retribuir com meu empenho, quando pude conhecer as duas instituições de perto, optei pela IME, que fica na cidade do Rio de Janeiro”.

E para os colegas que querem seguir o seu caminho, o jovem manda um recado. “Não tenham medo de sonhar grande. Todos temos condições de chegar longe. Procurem sempre fazer o que gostam, porque nos momentos difíceis sempre terão mais força para levantar”.

ESTREIA DO COLO COLO NA SEGUNDA DIVISÃO DO BAIANO PODE SER ADIADA

Colo Colo  deve ter estreia no Campeonato Baiano adiada  || Foto divulgação

Apesar da proximidade, a estreia do Colo Colo na Série B do Baiano deste ano, contra o Galícia, pode não acontecer no dia 4 de março.  A partida está marcada para o estádio Mário Pessoa, em Ilhéus. Segundo fontes do clube, a Federação Baiana de Futebol diz que pode haver alterações no calendário por desistência de times.

Por causa disso, a FBF ainda não enviou os ingressos reservados pelo Colo Colo para ser vendidos com antecedência. Eles já foram pagos pela Adilis, empresa que assumiu a administração do clube.

“Tentamos e continuamos tentando vender de forma antecipada e organizada”, conta Weliton Nascimento, presidente da Adilis. “Mas não estamos tendo sucesso”. Ele reitera que o preço da Geral não vai mudar.

Enquanto isso, o Colo Colo vem negociando com empresas que queiram anunciar nas placas de propaganda ao redor do campo do Estádio Mário Pessoa. Do A Região.

INSCRIÇÕES PARA CONCURSO PÚBLICO DO TCM DA BAHIA SÃO PRORROGADAS

Inscrições para o concurso do TCM-BA são prorrogadas

Quem se esqueceu do prazo para inscrição no concurso público do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia ganhou uma nova chance. As inscrições para os cargos de auditor estadual de controle externo e auditor estadual de infraestrutura foram prorrogadas para até as 18 horas da próxima segunda-feira (26) e podem ser feitas no endereço http://www.cespe.unb.br/concursos/TCM_BA_17/. O prazo final para pagamento da taxa passou para 28 deste mês.

O concurso do TCM-BA oferece oito vagas para o cargo de auditor de controle externo – duas delas reservadas para candidatos negros. São ofertadas, ainda, outras duas vagas para o cargo de auditor de infraestrutura. Os cargos terão remuneração de R$11.317,17.

Os candidatos ao cargo de auditor estadual de controle externo devem ter formação em Administração, Ciências Contábeis, Ciências da Computação e Informática, Direito ou Economia. Já para concorrer ao cargo de auditor de infraestrutura é necessário possuir formação em Engenharia Civil ou Arquitetura, além de três anos de experiência comprovada em uma das áreas de formação.

De acordo com o edital, a seleção será realizada em três fases. A primeira fase conta com a realização da prova objetiva (caráter eliminatório e classificatório) no dia 8 de abril. A segunda, com a prova discursiva (caráter eliminatório e classificatório), será no dia 13 de maio. E, por fim, a avaliação de títulos (caráter classificatório).  O edital também está disponível no site do TCM-BA, www.tcm.ba.gov.br. A taxa de inscrição é de R$160,00. O concurso será realizado pela banca Cespe

GOVERNO ABRE 2,7 MIL VAGAS NO PARTIU ESTÁGIO

Programa abre 2,7 mil vagas de estágio

O Governo do Estado abre, nesta quarta-feira (21), 2.702 novas vagas para o Partiu Estágio. O edital do programa, que entra no segundo ano e já contratou 5 mil jovens no serviço público estadual, está disponível para consulta no site da Secretaria da Administração (Saeb). As inscrições podem ser feitas até o dia 12 de março, por meio do site do programa.
O anúncio das vagas foi feito pelo governador Rui Costa, nesta terça (20), durante o #PapoCorreria, transmitido ao vivo pelo Facebook. “O programa é aberto a estudantes de qualquer universidade, seja pública ou privada. São diversas áreas, de engenharia à saúde. Com o Partiu Estágio, nós unificamos a forma de seleção no Estado, com uma inscrição centralizada e dando prioridade a quem mais precisa. Com transparência absoluta, os jovens são selecionados a partir de critérios técnicos”, afirmou Rui.
Podem se inscrever todos os universitários residentes na Bahia e regularmente matriculados em cursos presenciais de instituições estaduais, federais e privadas com sede na Bahia. É necessário ainda que o universitário tenha idade mínima de 16 anos e que tenha cumprido pelo menos 50% do curso de formação.
O Partiu Estágio é uma iniciativa da administração estadual baiana que garante acesso a oportunidades de estágio a jovens universitários de instituições federais, estaduais e privadas da Bahia que ainda não conseguiram se inserir no mercado de trabalho. É prioritário para estudantes inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) e para aqueles que tenham estudado todo o ensino médio em escola pública ou com bolsa integral na rede privada.
INSCRIÇÕES 
Os candidatos devem estar atentos às modificações no processo de inscrição. Inicialmente, é preciso acessar o site do programa, criar uma conta, informando CPF, nome, data de nascimento e e-mail. O sistema enviará para o e-mail cadastrado os dados para acesso ao sistema de inscrição.

:: LEIA MAIS »

OAB PRESSIONA ESTADO E EXIGE AÇÕES CONTRA A VIOLÊNCIA EM ITABUNA

Edmilton Carneiro, da OAB, cobra ações contra violência em Itabuna

A subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Itabuna solicitou, por meio de sua Comissão de Relações Institucionais, uma audiência com o secretário estadual de Segurança Pública, Maurício Barbosa, para tratar da nova onda de violência que atingiu o município nos últimos dias.
Segundo o presidente da subseção, o objetivo é formar comissão de representantes de vários setores da sociedade civil organizada e reivindicar ações “efetivas e urgentes” para inibir o avanço da criminalidade no município. “A comissão deverá ter o caráter de força tarefa para dar celeridade e representatividade à audiência”, disse o presidente da OAB de Itabuna, Edmilton Carneiro.
Itabuna enfrenta um dos meses mais violentos dos últimos anos, com registro de tiroteios e assassinatos. Nos primeiros 50 dias do ano, foram registrados 20 homicídios. A população está assustada, também, com o crescente número de assaltos. Cidadãos em pontos de ônibus tornaram-se alvo de arrastões de assaltantes.

O CRESCIMENTO DO MORRO FOI FINANCIADO PELO ASFALTO

Walmir Rosário

 

E o remédio tem de ser ministrado conforme a doença, para curar e não como paliativo. Não conheço a área de saúde, mas, pelo que me consta, um simples analgésico não combate um câncer em estado terminal. Pode, no máximo, abrandar a dor.

 

Que os cheiradores, maconheiros, fumantes de crack e outros viciados em drogas ilícitas me perdoem, mas são eles os grandes culpados pelo alto índice de violência que toma conta do Brasil, de norte ao sul. Nesta mesma conta, coloco também os políticos brasileiros responsáveis pela elaboração de leis estapafúrdias, que criminalizam os traficantes de drogas e livram a cara dos consumidores.

O tráfico de drogas é uma atividade ilícita. Claro que para o ato ser consumado necessita da participação de dois atores: o que vende e o que compra, embora nessa cadeia também seja criminalizado o que produz. Fere todos os princípios da lógica impor penalidades apenas para quem produz e vende, descriminalizando quem consume. Essa é mais uma das jabuticabas brasileiras.

É impossível existir o vendedor se, do outro lado, não tiver o comprador. Simples, qualquer tipo de atividade – lícitas ou ilícitas – não conseguirá sobreviver se não for completada com essa ligação. E esse elo foi desfeito pelos políticos apenas para essa legislação, com a simples finalidade de agradar uma grande parte de bandidos – com ficha nos órgãos policiais e judiciários, ou não – que se locupletam com o tráfico.

Chega a ser ridículo a chamada sociedade do asfalto reclamar segurança, quando é ela mesma – com as devidas exceções – quem financia a violência desenfreada, para usar a gíria do próprio Rio de Janeiro. As classes média e alta da chamada zona sul da cidade, hoje nem maravilhosa assim, se abastecem de drogas ilícitas vindas do alto dos morros, agora batizados de comunidade, pagando regiamente aos traficantes, promotores da violência.

O que causa revolta é que todo esse comércio ilegal funciona desde antes com a licença e complacência das nossas autoridades, que utilizam o tráfico de influência em troca de votos, como está largamente provado. E essa licenciosidade vem descendo em cadeia pelos diversos membros dos representantes do Estado, conforme as hierarquias, até chegar aos escalões mais chulos.

A permissividade de nossas autoridades criou um verdadeiro monstro, que deixou de atuar no alto dos morros e invadiu o asfalto – os bairros chiques da zona sul carioca e outras cidades do Grande Rio. E, em vez de papelotes de cocaína, trouxas de maconha e pedras de crack, também chegou espalhando o terror, com as gangues assaltando pessoas nas ruas, nos restaurantes e os conhecidos arrastões nas praias.

Hoje, essas quadrilhas criadas e incentivadas com o dinheiro da venda de drogas se impõem com o dinheiro produto da venda e passou a substituir o Estado no alto do morros, aliciando menores para o trabalho dos “aviões”, futuramente guindados aos cargos de bandidos das mais diversas especialidades. É bom que se diga, que esse volume enorme de dinheiro não paga imposto de renda, previdência nem outros tributos a nós destinados.

E a lei do morro – chamada teimosamente de comunidade – é terrível. Pior do que a Lei de Talião, de olho por olho, dente por dente, tem julgamentos sumários, sem direito a qualquer defesa, nem mesmo dos grupos de direitos humanos. Controlam todo o comércio, as idas e vinda dos moradores, a subida dos visitantes do asfalto em busca das drogas, as direções das obedientes associações de moradores, sob o jugo dos chefões do tráfico, com a leniência dos sucessivos governos.

O poder dos chefões das quadrilhas que comandam o tráfico é tão grande e organizado que, mesmo de dentro dos presídios de segurança máxima, comandam toda atuação como se fosse uma empresa exemplarmente bem administrada. Influenciam na política, nos órgãos do Estado e traçam estratégias logísticas de fazer inveja aos administradores mais conceituados.

Importam equipamentos bélicos por diversas rotas – terra, mar e ar –, seja de forma legal, com notas fiscais, como no caso dos fuzis de grande alcance vindos dos Estados Unidos pelo aeroporto do Galeão, ou por contrabando por nossas vastas fronteiras. Para comprar armas e munições não dependem de obediência à lei das licitações, cumprindo prazos e preços menores. Sequer exigem nota fiscal.

E o Rio de Janeiro exportou esse know how para São Paulo, que o aperfeiçoou e o utiliza, transferindo para todo o país, sem a menor cerimônia, substituindo a direção de presídios e a conduta cheia de regalia dos detentos que têm dinheiro. Esses desmandos deixaram de ser noticiados a boca pequena e passaram ao noticiário das grandes redes de jornais, rádios e televisões, com provas bem documentadas.

A situação é tão grave que o cidadão não pode circular livremente pelas ruas, como antes, sem o risco de ser assaltado, caso carregue dinheiro ou objetos de valor em seu poder, ou tomar uma surra, caso não os tenha. Apesar de todas essas evidências e provas, os números apresentados pelos governos dos estados contrariam a verdade mais do que verdadeira. Todos são honestos porém meu chapéu sumiu.

Se quisermos enfrentar e dizimar o crime organizado, temos que partir para a política de tolerância zero, começando as ações através do voto, separando o joio do trigo na nossa miserável política. Estamos numa guerra em que temos que combater a violência, a falta de ética e de moral em todas os segmentos governamentais e na iniciativa privada, caso contrário, estaremos fadados a nos transformar num Haiti e anos passados.

E o remédio tem de ser ministrado conforme a doença, para curar e não como paliativo. Não conheço a área de saúde, mas, pelo que me consta, um simples analgésico não combate um câncer em estado terminal. Pode, no máximo, abrandar a dor. Caso as ações da intervenção federal na área de segurança pública no Rio de Janeiro não alcance os objetivos, a violência se multiplicará de forma geométrica em todo o Brasil.

Walmir Rosário é radialista, jornalista e advogado. Também edita o www.ciadanoticia.com.br.

CONCEIÇÃO PORTELA EXPÕE O UNIVERSO DO CACAU EM FESTIVAL EM SERGIPE

Arte de Conceição Portela aborda universo da região cacaueira sul-baiana

A artista plástica itabunense Conceição Portela participa, no próximo dia 23, do 4º Festival de Artes Empreendedoras, organizado pelos professores e alunos de Iniciação Empresarial  do Sistema de Informação, do curso de Administração da Universidade Federal de Sergipe. O Festival, que tem como tema “Nordeste, Tradição e Cultura”, reúne artistas plásticos, poetas, repentistas e fotógrafos de estados nordestinos. O evento será realizado na Universidade Federal de Sergipe, em Itabaiana.

Conceição Portela, a única artista do sul da Bahia convidada para o festival, apresentará obras que fazem parte da exposição “Duendes do Cacau”, já apresentada em Itabuna e Ilhéus, com uma temática que aborda o universo da civilização cacaueira de forma lúdica, em cores vibrantes e traços harmoniosos. O 4º Festival de Artes Empreendedoras é coordenado pela professora Gracyane,  da Universidade Federal de Sergipe.

MUDANÇA NO COMANDO DA PM EM ITABUNA

Riccio pode ser substituído por Ferreira Lopes || Fotos Márcio Vinhas e Macarani Urgente

Insatisfações com o desempenho podem levar a cúpula da segurança pública a fazer mudança no comando do 15º Batalhão da Polícia Militar, sediado em Itabuna. Internamente, existem críticas ao tenente coronel Daniel Riccio, que foram agravadas nos últimos dias com nova onda de violência no maior município sul-baiano, com mortes, tiroteios e facções exibindo poderio em regiões como o Pedro Jerônimo.

O nome mais forte para substituir o Riccio é o do major Sandro Ferreira Lopes, hoje no comando da Cipe Cacaueira, a antiga Caerc. Ferreira Lopes é visto como oficial rígido e de forte comando.

A caserna está em ebulição.

COREÓGRAFO DA GLOBO PARTICIPA DE SELEÇÃO DE BAILARINOS PARA ESPETÁCULO EM ILHÉUS

Zebrinha participa de seleção de bailarinos, no TMI || Foto Divulgação

A Organização Gongombira de Cultura e Cidadania realiza neste sábado e domingo (24 e 25), às 9 horas, na Tenda Teatro Popular de Ilhéus, situada na Avenida Soares Lopes, audição para selecionar novos bailarinos, que atuarão no espetáculo Mukalê Oyá Por Nós.

A seleção será dirigida por Zebrinha, coreógrafo da Cia dos Comuns (Rio de Janeiro), do Bando de Teatro Olodum e diretor artístico do Balé Folclórico da Bahia e, atualmente, é coreógrafo da série Mister Brau, produzida pela Rede Globo, com Lázaro Ramos e Taís Araújo como protagonistas.

Para se inscrever é necessário ter acima de 16 anos, experiência com dança e enviar currículo com foto para o e-mail gongombira@yahoo.com.br ou entregar pessoalmente na sede da instituição, localizada na Avenida Brasil, 485, Alto da Conquista.

MUKALÊ OYÁ POR NÓS

O espetáculo será apresentado no dia 23 de março, no Teatro Municipal de Ilhéus, e integra a programação da quinta edição da Semana Mãe Ilza Mukalê, evento em homenagem ao aniversário de 84 anos de Mãe Ilza e ao Dia Internacional da Mulher (8 de março). Mais informações: (73) 3633-3008 / 98809-3958

BA-VI: FBF DIVULGA SÚMULA E OFICIALIZA TRIUNFO DO BAHIA, POR 3 A 0

Árbitro expulsa Bruno, do Vitória, aos 35 minutos do segundo tempo || Foto Arisson Marinho/Correio

Do Correio24h

A Federação Bahiana de Futebol (FBF) anunciou o placar do Ba-Vi com triunfo do Bahia por 3×0 sobre o Vitória no clássico realizado no domingo (18), no Barradão. A decisão é amparada no artigo 56 do Regulamento Geral de Competições da CBF, que diz em seu inciso 4º: “O resultado da partida será mantido, na aplicação do § 3º, se, no momento do seu encerramento, a equipe adversária estiver vencendo a partida por um placar igual ou superior a três (3) gols de diferença; e se tal não ocorrer, o resultado considerado será de três a zero (3×0) para a equipe adversária”.

O que diz o inciso 3º é que “após o início da partida, se uma das equipes ficar reduzida a menos de sete (7) atletas, dando causa a essa situação, tal equipe perderá os pontos em disputa”. Foi exatamente o que aconteceu no Ba-Vi, quando o Vitória teve seu quinto jogador expulso, o zagueiro Bruno, aos 35 minutos do segundo tempo, em um duelo marcado pela violência: ao todo, foram nove expulsões.

Com isso, o Bahia sobe para 2º lugar no Campeonato Baiano, com 11 pontos, e o Vitória fica em 3º, com 10 e uma partida a menos. A Juazeirense lidera, com 16 pontos, e o Fluminense de Feira fecha o G4, também com 10 e uma partida a menos.

Junto com o resultado do jogo, a FBF publicou também a súmula da partida, na qual o árbitro Jailson Macêdo Freitas relata os acontecimentos ocorridos no campo.

São duas páginas de relatório – ao contrário das poucas linhas habituais – nas quais Jailson narra tanto a expulsão do zagueiro Bruno, que causou o encerramento precoce da partida, quanto a briga generalizada que houve após o gol de empate do Bahia em 1×1.

Sobre o lance que deu fim ao clássico, Jailson Freitas afirma: “Expulsei aos 35 minutos do segundo tempo o Sr. Bruno Bispo dos Anjos, nº 37, do E.C. Vitória, em virtude do segundo cartão amarelo, por retardar o reinício de jogo de forma acintosa e ainda chutando a bola do local da cobrança (…) A partida foi encerrada aos 35 minutos do segundo tempo de jogo, devido à equipe do E.C. Vitória ter ficado reduzida com menos de sete (07) atletas no campo de jogo”.

Já sobre a briga, o árbitro escreve: “Após o gol de empate do Bahia, o Sr. Vinícius Góes Barbosa de Souza, nº 29, saiu para comemorar em frente à torcida do Vitória, provocando a mesma com gestos obscenos. Em seguida o goleiro do Esporte Clube Vitória, o Sr. Fernando Miguel Kaufmann, nº 01, foi até o mesmo tirar satisfação e o segurou pela camisa. Nesse momento vários jogadores do Esporte Clube Vitória e do Esporte Clube Bahia foram também em direção ao jogador Vinícius do Bahia dando início a um conflito generalizado incluindo jogadores do banco de reservas de ambas as equipes”.

O juiz da partida classifica como “conduta violenta” e narra os socos dados por Kanu, Denílson, Rhayner, Edson e Rodrigo Becão. E ainda citou um empurrão dado por Lucas Fonseca na altura do pescoço de Denílson como justificativa para a expulsão. Porém, nas imagens, quem aparece nessa situação é o volante Nilton, e não o zagueiro.

Jailson justifica a expulsão de Vinícius por “comemorar o gol da sua equipe em frente à equipe adversária fazendo gestos obscenos provocando a mesma”. O padrão seguido pelos árbitros recomenda o cartão amarelo.

APÓS DISCUSSÃO NA CÂMARA, SENADO VOTA INTERVENÇÃO NO RIO

Após a Câmara dos Deputados aprovar, por 340 votos a 72, o decreto legislativo que autoriza a intervenção federal na área de segurança pública do estado do Rio de Janeiro será votado em sessão extraordinária no Senado, às 18h de hoje (20).

Ontem, depois de mais de seis horas de discussões e táticas de obstrução pelos contrários à medida, os deputados acataram o parecer da deputada Laura Carneiro (MDB-RJ) favorável à medida, anunciada pelo presidente Michel Temer na última sexta-feira (16).

Caso o texto que estipula a intervenção seja aprovado pela maioria simples dos senadores presentes, o Congresso Nacional poderá publicar o decreto legislativo referendando a decisão de Temer de intervir no Rio de Janeiro. Com informações da Agência Brasil.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia