Marielle obteve quinta maior votação na disputa por vaga à Câmara de Vereadores do Rio || Reprodução

A vereadora Marielle Franco (PSOL) foi assassinada a tiros na noite desta quarta-feira, por volta das 21h30m, na Rua Joaquim Palhares, no Estácio. O motorista que estava com ela, Anderson Pedro Gomes, também foi morto na ação. Ela também estava acompanhada de uma assessora, que sobreviveu. Marielle estava indo para casa na Tijuca quando foi morta.

A Polícia Civil recolheu pelo menos oito cápsulas no local. Segundo a Polícia Militar, um carro teria emparelhado e os ocupantes abriram fogo, fugindo em seguida. A janela à direita no banco de trás, onde estava Marielle, ficou estilhaçada com os tiros.

A morte de Marielle foi confirmada pelo vereador Tarcísio Motta (PSOL) pouco depois das 21h30. Segundo informaões do 4º BPM (São Cristovão), agentes da unidade foram acionados para uma ocorrência de roubo de carro com morte na esquina das ruas Joaquim Palhares com João Paulo I, no Estácio. Leia a íntegra n´O Globo.