WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
cenoe





abril 2018
D S T Q Q S S
« mar   maio »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

editorias






:: 15/abr/2018 . 19:30

DATAFOLHA E AS ELEIÇÕES 2018: LULA MANTÉM DIANTEIRA BEM LONGE DO 2° COLOCADO, MESMO APÓS PRISÃO

Josias Gomes

 

Mesmo que a direita consiga retirar Lula do quadro de presidenciáveis, a pesquisa mostra que transferência de votos a um candidato indicado por ele fará com que esse candidato esteja no segundo turno das eleições, o que prova a infrutífera ação da direita em excluir o ex-presidente do pleito de 2018.

 

Apesar do esforço de interpretação contrária a Lula e ao PT feito pela Folha, a nova pesquisa Datafolha revela um quadro amplamente favorável ao PT e às esquerdas, com o Centro e à Direita fora das preferências dos eleitores.

A pesquisa foi feita após uma semana da prisão de Lula, e da forte propaganda contra o PT, e o companheiro Lula continua em ampla dianteira nas intenções de votos: 31% contra 15% do candidato de extrema direita.

Quando Lula é retirado do questionário, então a porca torce o rabo, o vazio eleitoral fica mais explícito. Cresce enormemente o número de votos nulos e brancos, enquanto 66% dos eleitores que dizem preferir Lula afirmam que votarão no candidato indicado pelo ex-presidente.

Isso prova que, mesmo que a direita consiga retirar Lula do quadro de presidenciáveis, a pesquisa mostra que transferência de votos a um candidato indicado por ele fará com que esse candidato esteja no segundo turno das eleições, o que prova a infrutífera ação da direita em excluir o ex-presidente do pleito de 2018.

Com Lula candidato, o Datafolha colheu os seguintes números: Lula (31%), Bolsonaro (15%), Marina (10%), Joaquim Barbosa (8%), Alckmin (6%), Ciro (5%), Álvaro Dias (3%), Manuela D’Ávila (2%), Collor (2%), Rodrigo Maia (1%), Meirelles (1%), Flávio Rocha (1%). Amoedo, Rabello, Boulos e Affif não pontuaram. Nulos e brancos (13%).

Sem Lula candidato, os números do Datafolha são os seguintes: Bolsonaro (não passa de 17%), Marina (vai de 15% a 16%), Joaquim Barbosa (varia de 9% a 10%), Ciro (9%), Alckmin (varia de 7% a 8%). Enquanto isso, no Nordeste, entre 31% e 34% não teriam candidato, com Lula fora do jogo.

LULA LIVRE!

Josias Gomes é deputado federal do PT da Bahia.

CHEQUE DE QUALQUER VALOR SERÁ COMPENSADO EM UM DIA ÚTIL

A partir de amanhã (16), cheques de qualquer valor passarão a serem compensados em um dia útil. Hoje, os cheques de até R$ 299,99 demoram dois dias úteis para “cair” na conta das pessoas físicas, empresas, ou favorecidos. O novo prazo para a compensação nos cheques segue determinação da circular 3.859, publicada pelo Banco Central em novembro do ano passado.

De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), a alteração no prazo foi possível após implementação da compensação por imagem, em 2011. O processo por imagem reduziu o tempo e os gastos com transporte, eliminando as trocas físicas que antes eram feitas.

Outro fator que contribuiu para a redução no prazo de compensação, segundo os bancos, foi queda no número de cheques liquidados no país. Em 2017, foram compensados 494 milhões de cheques, 85% menos que o registrado 1995, quando foram compensados 3,3 bilhões de cheques.

Mudanças em relação ao cheque especial também vão ocorrer, mas a partir de 1º de julho. Pelas novas regras, as instituições financeiras terão de oferecer ao consumidor uma alternativa mais barata para parcelamento do saldo devedor do cheque especial.

Quando o consumidor “entrar” no cheque especial, o banco deverá comunicá-lo imediatamente, por meio de alerta, sobre a contratação do produto e que se trata de uma modalidade de crédito de uso temporário.

Segundo a Febraban, o valor do limite de crédito do cheque especial deverá ser informado nos extratos de forma clara de modo a não ser confundido com valores mantidos em depósito pelo consumidor na conta-corrente.

DATAFOLHA: MARINA E CIRO HERDAM VOTOS DE LULA; CANDIDATA DA REDE EMPATA COM BOLSONARO

Ciro e Marina são maiores herdeiros de votos de Lula, diz Datafolha

Pesquisa Datafolha feita na semana passada e divulgada pela Folha neste domingo (15) revela que Marina Silva (Rede) e Ciro Gomes (PDT) são os principais beneficiários de uma disputa presidencial sem Lula (PT) no páreo. Eles ganham até 5 pontos percentuais em cenários testados sem o ex-presidente, preso desde a noite de sábado (7) em Curitiba (PR). A mesma pesquisa mostra empate entre Bolsonaro (PSL) e Marina em cenário sem o petista – 17% a 15% em cinco dos cenários e 17% a 16% em um cenário sem PT nem Temer.

Na mesma pesquisa, Lula aparece com 30% a 31% das intenções de voto. Sem ele, Ciro varia de 5% para 9% e Marina chega a 7%. Jair Bolsonaro aparece com 15% das intenções de voto com Lula na disputa. E chega a 17% em cenários sem Lula.

Mesmo preso e com perda de votos, Lula continua imbatível || Foto Agência Brasil

LULA IMBATÍVEL

O levantamento também aponta perda de votos de Lula após a prisão do petista, que chegou a 37% e agora varia de 30% a 31% das intenções de voto. Mesmo preso, ele continua imbatível. É o único que pontua acima dos 30%.

Historicamente, o PT abocanha em torno de um terço do eleitorado. Quando Lula sai do páreo, os substitutos petistas aparecem com 1% (Jaques Wagner) e Fernando Haddad (2%).

Wagner foi governador da Bahia por dois mandatos e ministro no primeiro governo Lula e no segundo governo de Dilma Rousseff. Haddad foi ministro da Educação em governos petistas e prefeito de São Paulo. Sem Lula, outro beneficiado é Álvaro Dias, do Podemos, que sai de 3% e chega a até 5% das intenções de votos. Manuela D´Ávilla sai de 2% e chega a 3%.

LULA BATE TODOS NO 2º TURNO

Se perdeu votos no primeiro turno, Lula mantém-se imbatível no segundo turno, segundo a pesquisa. A vitória mais folgada seria contra o tucano Geraldo Alckmin (48% a 27%). Na sequência, derrotaria Bolsonaro (48% a 31%) e Marina Silva (46% a 32%).

Das candidaturas do espectro lulista, a que melhor figura em cenário de segundo turno sem o ex-presidente é a do pedetista Ciro Gomes. Ele empata com Bolsonaro (35% a 35%) e Alckmin (32% a 32%). Não foi testado cenário Ciro x Marina. Num embate Marina x Bolsonaro, a candidata da Rede bate por 44% a 31%. A vantagem é maior diante de Alckmin (44% a 27%). O tucano empata com Bolsonaro (33% a 32%).

A pesquisa Datafolha foi feita de quarta (11) a sexta (13) e ouviu 4.194 eleitores em 227 municípios.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia