Cúpula da segurança pública debate violência no Estado || Foto SSP-BA

A Bahia registrou queda de 14,2% no registro de mortes violentas (homicídio, latrocínio e lesão dolosa) nos primeiros quatro meses deste ano em comparação com igual período de 2017, segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA). O ritmo de queda, porém foi menor no interior do Estado (confira mais abaixo). Os dados foram apresentados em reunião da cúpula da segurança pública, ontem (2), em Salvador.

Segundo a SSP, foram 1.993 casos de mortes violentas neste ano ante 2.322 no primeiro quadrimestre de 2017. O secretário de Segurança Pública da Bahia, Maurício Barbosa, considerou o resultado bom. “O que explica esses bons números é a palavra trabalho. Todos os integrantes das forças de segurança se empenham diariamente para alcançarem as suas respectivas metas”, destacou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa.

O panorama em Salvador, Região Metropolitana e interior é também de decréscimo. Na capital o índice foi menor em 17,1%, com 392 registros em 2018, enquanto no ano anterior ocorreram 473. Já na RMS a redução chegou a 29,6%, tendo este ano contabilizadas 219 ocorrências, contra 311 em 2017. Nos municípios do interior, a queda ficou em 10,1%, com 1.382 casos em 2018, contra 1.538, no ano anterior.

“Continuamos com 70% das mortes ligadas diretamente ao tráfico de drogas, sejam pelos casos de dívidas de usuários ou disputas entre quadrilhas. Na semana passada apresentamos o belo trabalho que resultou nas prisões de traficantes baianos em São Paulo e Sergipe. Continuaremos fechando cada vez mais o cerco”, avisou Barbosa.