Áureo Júnior | aureojunior1996@gmail.com

 

São muitos candidatos que querem ter esse perfil, como Geraldo Alckmin, Rodrigo Maia, Marina Silva, Álvaro Dias e até o próprio Ciro Gomes, que se intitula de centro-esquerda.

 

Mesmo pontuando bem nas pesquisas, o ex-ministro do STF Joaquim Barbosa não pretende concorrer ao planalto neste ano. Alegando que sua decisão foi estritamente pessoal, Barbosa deixou muitos eleitores que pretendem votar em um candidato de centro com uma opção a menos. Por ter imagem de quem lutou contra a corrupção quando julgou o Mensalão, ele estava agradando uma boa parte do eleitorado.

Desse modo, o PSB volta a ser coadjuvante na corrida presidencial e os 10% de votos que Barbosa tinha nas pesquisas devem ser “herdados” por outro candidato que se apresente como de centro. Porém, são muitos candidatos que, pelo menos, querem ter esse perfil, como Geraldo Alckmin, Rodrigo Maia, Marina Silva, Álvaro Dias e até o próprio Ciro Gomes, que se intitula de centro-esquerda.

O resultado dessa desistência pode ser comparado à suposta candidatura de Luciano Huck, pois os dois eram outsiders do meio político que abocanhavam boa parte dos votos de centro – e com a desistência os votos foram divididos entre inúmeros candidatos.

Com as eleições cada vez mais próximas, estão se definindo os quadros e a tendência das próximas pesquisas é ter candidaturas mais “encorpadas” em relação a outras, pois quando dois candidatos são muito parecidos no aspecto político, a tendência é que um se sobressaia em relação ao outro.