Manifestação a favor do São Lucas reuniu centenas de pessoas em 2017 || Foto Pimenta

Sindicatos da área de saúde e funcionários do Hospital São Lucas, da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna, participam de manifestação, nesta quinta (14), às 7h30min, em frente ao Novo Fórum da Comarca local, em frente à Maternidade da Mãe Pobre, no Loteamento Nossa Senhora das Graças. Este é o horário marcado para audiência entre representantes da Santa Casa e da Secretaria de Saúde, na Vara da Fazenda Pública.

Desde o dia 31 de maio, o São Lucas suspendeu as internações e determinou férias coletivas para 100 funcionários e 70 foram redistribuídos para os hospitais Calixto Midlej Filho e Manoel Novaes. A Santa Casa cobra da Secretaria de Saúde pagamento de cerca de R$ 800 mil por mês, enquanto a Secretaria da Saúde só aceita repassar R$ 560 mil.

De acordo com a direção do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde de Itabuna (Sintesi) e dos Técnicos em Enfermagem (Sindtae), Itabuna deverá perder 50 leitos “clínicos com internações de pacientes cardiopatas, oncológicos e renal”.