Paralisação afetou escolas e creches. Aulas serão retomadas em julho || Imagem TV Sudoeste

Os professores das escolas municipais de Vitória da Conquista, no sudoeste da Bahia, paralisaram as atividades nesta quarta-feira (20), em protesto por reajuste salarial. Segundo o Sindicato do Magistério Municipal Público de Vitória da Conquista (Simmp), a prefeitura informou, em reunião com a categoria, na quarta-feira (13), que esse ano não vai ter reajuste.

Ana Cristina Silva Novais, presidente da Simmp, esteve presente na reunião e falou sobre a decisão dos trabalhadores pararem as atividades. “Foi decidido pela paralisação de hoje (20) nos três turnos. Primeiro para acompanhar essa reunião que houve de manhã e para manifestar dizendo que nós não vamos aceitar o reajuste zero”, afirmou.

São cerca de 1.700 professores que trabalham em 184 escolas municipais e 28 creches em Vitória da Conquista. A categoria também reclama que não houve repasse do reajuste do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb).

“Ele foi reajustado desde janeiro em 6,81%. Desde janeiro que o governo municipal já recebe o fundo com esse reajuste. Nós sempre recebemos esse repasse em maio e esse ano eles foram informados que nem esse repasse será concedidos aos profissionais de educação”, disse Ana Cristina Silva Novais.

Na manhã desta quarta-feira (20), os professores se reuniram com a prefeitura, mas não chegaram a um acordo. As escolas entram em recesso na sexta-feira (22). As aulas só retornam no início de julho. “Nós temos que retornar no dia 9 e no dia 10 temos nova assembleia e é possível que a categoria se mobilize”. Com informações do G1.