Grupo europeu se apresenta em Ilhéus no domingo

A Tenda do Teatro Popular de Ilhéus abre no sábado (7), às 17h, com o espetáculo Clowntildes Varieté, a programação de julho. O show reúne mulheres palhaças para apresentar seus números, proporcionando diversão e encantamento ao público. A atividade é livre, no formato pague quanto quiser, e é o resultado de oficinas do grupo de clowns As Madalenas.

Ainda no sábado, às 20h, tem a apresentação gratuita do espetáculo Medida por Medida. Inspirada na obra homônima do dramaturgo William Shakespeare, a peça é uma comédia onde a história se desdobra a partir das decisões de Ângelo (juiz implacável que substitui o Duque de Viena) cumprindo à risca as leis. Tratando de temas como poder, corrupção e os dilemas éticos e morais da vida pública e privada, a montagem também circulará neste mês por Arapiraca e Maceió, em Alagoas; e por Aracajú e Lagarto,em Sergipe.

No domingo (8), o público do sul da Bahia poderá assistir ao espetáculo UNDERTOW, do Grupo Ragnarock da Dinamarca. Após o espetáculo, haverá um bate papo com os integrantes do grupo europeu.

No dia 21 (sábado), às 20h, o ator Gilberto Moraes retorna à Tenda Teatro Popular de Ilhéus para apresentar Carranca. O espetáculo fala sobre a história das esculturas de madeira que ficavam nas proas dos barcos. Com os objetivos de espantar os maus espíritos, afugentar mal olhado e proteger os barqueiros, as carrancas ainda estão presentes no imaginário popular dos ribeirinhos.

MESA REDONDA

No dia 25, às 19h, será realizada na Tenda TPI a mesa redonda Teatro ilheense, com tema: “Nossa história nos últimos 30 anos”.A atividade é parte do III SEMIATTO, evento composto por oficinas, espetáculos, minicursos e mesa redonda. É uma possibilidade de promover um encontro entre estudantes e profissionais da arte dramática. A entrada é gratuita.

Espetáculo Medida por Media é a segunda atração de sábado

Julho também marca o retorno à Tenda Teatro Popular de Ilhéus do espetáculo MARIANA – A história que se perdeu. Nos dias 27 e 28 (sexta-feira e sábado), às 19h, o público poderá assistir à montagem do grupo A-RRISCA de Dança que faz questionamento a respeito deste desastre ambiental que afetou o país. Emocionante e surpreendente a cada cena, MARIANA – A história que se perdeu no faz refletir sobre o descaso das mídia e das autoridades, os prejuízos econômicos e ambientais e o desespero e desamparo das pessoas atingidas.

Fechando a programação, no dia 31 de julho tem o projeto Outras Leituras. O grupo convidado deste mês para fazer uma leitura dramática de uma das peças do TPI é o Arte no Atto, dirigido por Valdiná Guerra. A peça a ser apresentada é “O Quadro”, que estreiou em 2003 com texto e direção de Romualdo Lisboa. A atividade é gratuita e acontece às 19h. Mais informações e reservas de ingresso pelo site www. teatropopulardeilheus.com.br.