Unidade da Avatim passou por ampliação em 2017 || Foto Clodoaldo Ribeiro/Arquivo

A indústria ilheense de cosméticos e perfumaria Avatim confirmou ao PIMENTA, há pouco, ter recebido propostas para transferir o seu parque fabril para outros municípios. Segundo a direção da empresa, elas estão sendo analisadas, “mas não configuram ainda nenhuma decisão de transferência”. Um dos municípios que formalizaram proposta à Avatim foi Brusque (SC).

O assédio de outros municípios para transferência do parque fabril começou depois de a empresa sofrer sanção do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema), obrigando-a a reduzir parte da área construída e que passou por ampliação em 2017 (reveja aqui).

Como adiantou uma fonte do município ao site, a empresa assinou termo de ajustamento de conduta (TAC) para manter a unidade. A indústria afirma que “tem cumprido com os termos acordados”. Acrescenta ter sempre portado todas as licenças obrigatórias concedidas pelos órgãos ambientais competentes.

A Avatim também procurou tranquilizar clientes, distribuidores, revendedores e franqueados. Segundo a empresa, uma transferência, caso ocorra, não comprometerá o fornecimento de produtos e o atendimento à demanda se manterá de forma regular.

NÚMEROS DA AVATIM

A empresa foi fundada há 16 anos pelos sócios Mônica Burgos e Cesar Fávero, às margens da Rodovia Ilhéus-Itabuna. Ganhou mercado nacional. A fábrica na localidade de Vila Cachoeira possui cerca de 200 funcionários.

A marca possui cerca de 120 lojas próprias e franqueadas. Alguns dos produtos ganharam prêmios recentemente, a exemplo do perfume Gigi, que venceu o Atualidade Cosmética, considerado o Oscar da perfumaria latino-americana. A empresa também desenvolve projetos sociais em Ilhéus. Confira nota abaixo.

Nota da Avatim

Em nota emitida pela assessoria de imprensa da Câmara de Vereadores de Ilhéus, foi divulgado o conteúdo do requerimento Nº 197/2018, protocolado pelo vereador Pastor Matos na última segunda-feira (30). Na solicitação do edil, sobre a qual a Avatim tomou conhecimento através da imprensa, consta um apelo contra as sanções sofridas pela Avatim por parte do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) visando manter a unidade fabril da empresa funcionando no município. 

A Avatim esclarece que firmou acordo administrativo com os órgãos ambientais e afirma que tem cumprido com os termos acordados.

A marca iniciou suas atividades na região há 16 anos com a instalação da sua fábrica em uma fazenda de cacau às margens da rodovia Jorge Amado e sempre portou as licenças obrigatórias concedidas pelos órgãos ambientais competentes à época.

A empresa confirma o interesse de outros municípios brasileiros para instalação de seu parque fabril e informa que as propostas estão sendo analisadas, mas não configuram ainda nenhuma decisão de transferência.

Aos clientes, distribuidores, revendedores e franqueados, a Avatim esclarece que em nenhum momento o fornecimento de seus produtos será comprometido e que o atendimento à demanda se manterá de forma regular.