Lázaro, 1° à esquerda, e o partido dele, o PSC, são acusados de implodir chapa de Zé Ronaldo || Foto Angelo Pontes

A formação de uma nova chapinha no principal grupo de oposição ao governo do estado causou revolta na bancada de deputados do Democratas. Após o PSC sair do grupo com o DEM, PSDB e o PRB, para fechar a formação de uma nova uma chapinha com PTB, PSC, SD e PPL, conforme adiantado pelo Bahia Notícias, a bancada do grupo de José Ronaldo (DEM) passou a pedir a retirada imediata de Irmão Lázaro (PSC), candidato a senador, da chapa majoritária.

O prazo para as convenções partidárias terminou no último domingo (5). Durante a convenção do DEM que lançou Zé Ronaldo como candidato ao governo do estado neste sábado (4), o PSC defendeu a formação do chapão. “É o que vai favorecer pra que a gente tenha o maior número de eleitos em condições mais justas de competição possível”, falou o presidente da silga cristã Heber Santana, na ocasião.

Se contradizendo, o PSC migrou para a chapinha e, caso a bancada do DEM não seja vitoriosa em conseguir remover Irmão Lázaro da condição de candidato a senador pelo grupo, a bancada pede a retirada do apoio para o deputado federal.