|| Foto Diário Brasil

Os apoiadores do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) na Bahia ajustaram a estratégia de enfrentamento ao PT e planejam interiorizar os movimentos. Inicialmente, a ideia é realizar atos políticos em quatro grandes cidades baianas: Vitória da Conquista, Juazeiro, Itabuna, Teixeira de Freitas ou Porto Seguro. A principal estratégia deles é utilizar os índices sociais e de violência no estado para cativar o eleitorado baiano, que deu ao adversário de Bolsonaro no segundo turno, Fernando Haddad (PT), 60% dos votos, contra 23% do candidato do PSL. “O Nordeste tem o pior IDH do Brasil. E é uma região dominada pelo PT. Vamos evidenciar isso”, diz Cláudio Silva (PHS), derrotado para deputado federal e líder do Movimento Seu Voto Muda o Brasil.

O candidato ao Senado Irmão Lázaro (PSC), também derrotado nas urnas, integra as articulações, assim como a presidente do PSL no estado, Dayane Pimentel, eleita deputada federal. Outros movimentos, como o Patriotas, Bolsonaro Bahia 2.0, Brasil Livre (MBL) e Vem Pra Rua também estão sendo convidados. Da Coluna Satélite, Correio 24h.