Rosemberg denuncia ataque de bolsonarista a dirigente da FUP

O deputado estadual Rosemberg Pinto (PT) repudiou as agressões sofridas pelo diretor da Federação Única dos Petroleiros (FUP) e do Sindicato dos Petroleiros da Bahia (Sindipetro), Leonardo Urpia, na noite desta quinta-feira (25), no bairro do Imbuí, em Salvador.

Urpia panfletava pacificamente quando foi agredido por um eleitor do candidato a presidente Jair Bolsonaro. Um dos golpes com a fivela de um cinto atingiu o rosto do petroleiro. Sangrando, Urpia gravou vídeo e publicou na rede social.

Urpia registrou um Boletim de Ocorrência na Central de Flagrantes, na região do Iguatemi. O agressor, que ainda não teve o nome revelado, está sendo ouvido pela delegada Luciene Burgia.

Rosemberg, que já foi membro da FUP e do Sindipetro, recebeu com indignação a notícia da violência contra o colega sindicalista.

“Não podemos compactuar com o discurso de ódio e de incitação à violência. Ações como essas têm que ser combatidas nas urnas para que atos de intolerância como esse contra Urpia não terminem como o assassinato do mestre de capoeira Moa do Katendê, ou em agressões contra pessoas ou militantes que sofrem intimidações no livre exercício da liberdade de expressão”, condenou o petista.