Representantes do governo assinam convênios do Bahia Produtiva

Representantes do governo do Estado e dirigentes de 32 cooperativas e associações de agricultores familiares, quilombolas, indígenas e assentamentos assinaram, nesta quinta-feira (8), durante cerimônia na sede regional da Ceplac, em Ilhéus, convênios com o Bahia Produtiva. O projeto é executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR/SDR) e vai liberar R$ 9,3 milhões. A assinatura ocorreu durante o lançamento do Plano Operacional para o Cacau e Chocolate da Bahia 2018 – 2022.

Os recursos serão aplicados em projetos de agroindústrias, fruticultura, pesca, produção de cacau/chocolate e assistência técnica rural, por meio da Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater), nos municípios de Ibirapitanga, Ituberá, Presidente Tancredo Neves, Taperoá, Valença, Cairu, Igrapiúna, Camamu, Canavieiras, Ilhéus, Jussari, Coaraci, Ibicaraí, Maraú, Camacan e Itaju do Colônia.

Para Carine Assunção, diretora da Cooperativa de Serviços Sustentáveis da Bahia (Coopesba), “é importante investir na verticalização  da amêndoa de cacau ao chocolate, adotando práticas que permitam a comercialização com melhores preços. Existe um mercado crescente de chocolates premium e a agricultura familiar está inserida nesse contexto”.

O cacique Josivaldo Reis, da Aldeia Panelão, em Camacan, que também assinou convênio do Bahia Produtiva, afirmou que os recursos serão investidos na melhoria e na qualidade da produção, melhorando as condições de vida da comunidade.