Mangabeira (à esquerda) avalia governo de Fernando como “medíocre”

Eleito suplente de deputado federal e segundo colocado na corrida à Prefeitura de Itabuna em 2016, Antônio Mangabeira classificou como “medíocre” a gestão de Fernando Gomes. Dr. Mangabeira, como é mais conhecido, emitiu nota conjunta com o PDT na qual faz duras críticas ao governo municipal.

– Itabuna é mais uma vez vítima de um governo medíocre. Já pode ser considerada a capital do atraso na Bahia – diz em nota pública.

A nota conjunta elenca vários problemas administrativos e irregularidades na gestão de Fernando. Segundo Mangabeira, falta planejamento, competência técnica e responsabilidade com a administração pública e sobram “arrogância, prepotência e intimidação”.

Mangabeira ainda aponta que a cidade está “sitiada pelo medo, onde as pessoas temem externar suas opiniões sobre os governos”. E, ainda sobre a gestão de Fernando, o médico e suplente de deputado diz parecer que o governo está no fim, atolado em “problemas administrativos, jurídicos e de colapso dos serviços públicos”.

A nota é emitida depois de um movimento pedir a saída de Fernando do poder durante passeata na Avenida do Cinquentenário (veja aqui) e de o prefeito encerrar contrato de Mangabeira com o município.

O médico hematologista prestava serviço na Policlínica 2 de Julho, da rede municipal. A justificativa para encerramento do contrato foi a de que Mangabeira prestava atendimento em quantidade superior à contratada e descaracterizando a unidade voltada a especialidades médicas. Confira a íntegra da nota no “leia mais”, na sequência.

Um Governo Medíocre

Os partidos e as pessoas devem sempre expressar as suas opiniões sobre os governos, seus acertos e descaminhos.

Itabuna é mais uma vez vítima de um governo medíocre. Já pode ser considerada a capital do atraso na Bahia.

Ruas esburacadas, mal iluminadas, ruínas de obra inacabada sob ameaça de desabamento, em pleno centro da cidade.
Problemas no abastecimento de água, na coleta e tratamento de esgoto; trânsito caótico. A saúde pública em colapso, fechando unidades de atendimento.

Na educação, o ano letivo pode estar comprometido por greves desencadeadas pela má gestão, prejudicando mais de 19 mil alunos.

Diversas denúncias e investigações do ministério público e até da policia federal em andamento.

Demissões na prefeitura, atrasos de salários, de fornecedores, um verdadeiro desgoverno administrativo.

Novamente, na gestão municipal, falta planejamento, competência técnica, transparência, estudo e responsabilidade com a administração pública.

Sobra arrogância, prepotência e intimidação. Itabuna ainda é uma cidade sitiada pelo medo, onde as pessoas temem externar suas opiniões sobre os governos.

A pouco mais de dois anos do final, a atual gestão municipal já parece em fim de governo, desgastada, atolada em problemas administrativos, jurídicos e de colapso dos serviços públicos.

Os pedetistas de Itabuna se solidarizam com a população, esperando que os órgãos competentes cumpram seu papel, cobrando e responsabilizando os gestores até que os serviços públicos sejam oferecidos em condições dignas.

Estamos constatando mais uma vez, que um voto errado custa quatro anos de atraso, de desgoverno e desmandos, prejudicando a vida da população.

O PDT e o Dr. Mangabeira se manterão vigilantes, para fiscalizar e cobrar dignidade e respeito para os itabunenses.

Itabuna, 19 de novembro de 2018