WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










janeiro 2019
D S T Q Q S S
« dez   fev »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

editorias





itao




FERNANDO, MANGABEIRA, JOSIAS E A DISPUTA DE 2020

Marco Wense

 

É bom lembrar que na última vez que falou sobre a sucessão de 2020, no programa de Roberto de Souza, Rádio Nacional, Josias não descartou a possibilidade de sair candidato a prefeito de Itabuna. Transferiria seu domicílio eleitoral de Ilhéus para a irmã e vizinha cidade.

 

Um, dois, três… De quinze pré-candidatos, somente cinco ou seis vão até o fim disputando a sucessão de Fernando Gomes, prefeito de Itabuna por cinco vezes.

Dificilmente teremos outro político para superar essa marca de ter governado Itabuna em cinco oportunidades, sendo sempre derrotado quando tentava o segundo mandato consecutivo.

Com efeito, nenhum alcaide conseguiu quebrar o tabu de permanecer no cargo pelo instituto da reeleição. O eleitorado itabunense não gosta de reeleger o chefe do Executivo.

O substituto de Fernando, que será conhecido em outubro de 2020, vai sair do grupo do governador Rui Costa ou de Mangabeira, sem dúvida o nome da oposição com mais chances de derrotar o candidato do governismo, seja municipal ou estadual.

O candidato do governador será também o de Fernando Gomes e vice-versa. Não teremos dois postulantes ao Centro Administrativo Firmino Alves dessa aliança. A tendência é pela escolha de um petista.

Nos bastidores, principalmente do Palácio de Ondina, o que se comenta é que Josias Gomes, ex-secretário de Relações Institucionais, seria o nome indicado pela cúpula do PT com o aval de Rui Costa e o ok de Fernando Gomes.

É bom lembrar que na última vez que falou sobre a sucessão de 2020, no programa de Roberto de Souza, Rádio Nacional, Josias não descartou a possibilidade de sair candidato a prefeito de Itabuna. Transferiria seu domicílio eleitoral de Ilhéus para a irmã e vizinha cidade.

Do outro lado, o grupo de Mangabeira com Augusto Castro e todos que querem uma mudança na política de Itabuna, um ponto final no fernandismo, que não pode ser subestimado, continua enraizado e respirando sem ajuda de aparelhos.

Se a eleição fosse hoje, o prefeito de Itabuna seria o médico Antônio Mangabeira, do Partido Democrático Trabalhista (PDT).

O que chama atenção na sucessão de 2020, é a pretensão de se candidatar dos ex-prefeitos Geraldo Simões, Claudevane Leite e Capitão Azevedo. Os dois primeiros ligados ao PT. O militar a ACM Neto, gestor soteropolitano, presidente nacional do DEM e candidatíssimo ao governo da Bahia no pleito de 2022.

No mais, esperar o desenrolar dos acontecimentos para um comentário mais firme, consistente e com pouca especulação.

Vale ressaltar que especular, dentro de uma certa lógica e racionalidade, é inerente ao jornalismo político. Do contrário, a análise ficaria condicionada ao surgimento do fato, que poderia acontecer até mesmo na véspera do dia da eleição. Portanto, a projeção do que pode vim pela frente é perfeitamente aceitável.

Lá na frente teremos o fernandismo e o petismo de mãos dadas para fazer o sucessor de Fernando Gomes, ilustre integrante do Movimento dos Sem Partido, o MSP.

Marco Wense é articulista e colunista do Diário Bahia.

3 respostas para “FERNANDO, MANGABEIRA, JOSIAS E A DISPUTA DE 2020”

  • Um grande erro eleger Fernando Gomes,poderia eleger Dr. Mangabeira,Mister…Este
    comentarista optou pelo Dr.Mangaba,mas precisa ser justo,o analfabeto de pai e mãe,enricou roubando,hoje é maior fortuna de Itabuna,isso é público e notório,hoje sua administração é trilhões de vezes melhor do que as duas juntas administrações de Azevedo e Vane,sendo que,Vane o pior prefeito de Itabuna em toda sua história. Isto é fato público e notório.

    Nesta próxima escolha de prefeito de Itabuna,que surjam nomes novos,novas ideias, enfim,sangue novo literalmente, que seja uma pessoa simples,despidos de vaidades,honesta,assim,como o governador eleito de Minas Gerais,ninguém dava nada,era o último nas pesquisas,é neste que nós itabunenses devemos eleger.

    Prefeitura não é ente para empregar,mas para servir a população com serviços e
    fazer da cidade uma extensão da casa dos itabunenses,lazer,limpeza,iluminada,
    segura,cuidar com extremo selo educação,saúde,enfim,uma cidade que cause orgulho
    de viver.

    Contudo,o prefeito deve incentivar o turismo resgatando a história da cidade e explorar entretenimento campo e espaço não falta e gerar riqueza do itabunense
    bem como preparar a cidade em receber comércio e serviços criando mão de obra
    gerar riqueza aos itabunenses.

    Itabuna uma cidade que chora por falta de alguém que cuide dele, a cidade não
    quer alguém que cuide de se e esqueça dela,não ser:vaidoso,filho pródigo, importante, ignorante,quer um prefeito sábio,despido de vaidade.

    Entretanto,foi um grande erro eleger Fernando Gomes,um indivíduo tosco,para os dias atuais de Itabuna,embora,ser justo, Fernando Gomes,nas suas duas gestões de prefeito de Itabuna foram ótimas,as demais a miséria se apoderou de Itabuna inserida esta atual gestão. Um grande erro eleger Fernando Gomes,poderia ser eleito Dr.Mangabeira.

  • Antenor Lucindo Bizzo says:

    Não vou discutir FG, pois o povo é soberano. Porém, não sei o que seria com Mangabeira na Prefeitura, o mesmo é arrogante/prepotente. Outra coisa, se ele fez o PDT um partido familiar, será que não quer fazer o mesmo na prefeitura. No PDT a mulher e o filho são dirigentes, Marco Wense(histórico) e Guinho com mando sequer fazem parte da direção partidária. Não vejo Mangabeira como solução.

  • zecka da bahia says:

    vane saiu ileso, sem roubar, sem se corromper

Deixe seu comentário








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia