Programa promove ações na área de saúde nas escolas

Os 417 municípios baianos aderiram ao Programa Saúde na Escola (PSE), que na Bahia é coordenado pelas secretarias da Educação e da Saúde do Estado (Sesab). Com duração de 24 meses, o programa contempla as escolas públicas do município, independentemente da esfera administrativa (estadual, municipal e/ou federal).

O objetivo  é a atenção integral à saúde dos educandos da rede pública, a partir de ações de promoção, prevenção e atenção à saúde, de forma a empoderá-los para o reconhecimento e, consequentemente, o enfrentamento das situações que os tornam vulneráveis e que possam vir a comprometer o seu pleno desenvolvimento.

Conforme dados oficiais de 2017/2018, o programa beneficiou 2. 208.896 estudantes em todo o país, tendo a Bahia pactuado 11.564 mil escolas, sendo 615 da rede estadual de ensino, que envolvem 345.101 alunos. O coordenador de Educação Ambiental e Saúde da Secretaria da Educação do Estado, Fabio Barbosa, destaca a importância do programa como política pública intersetorial para os municípios.

AÇÕES REALIZADAS

O planejamento do PSE no município deve considerar as seguintes ações: combate ao mosquito Aedes aegypti; promoção das práticas corporais, da atividade física e do lazer nas escolas; prevenção ao uso de álcool, tabaco, crack e outras drogas; promoção da cultura de paz, cidadania e direitos humanos; prevenção das violências e dos acidentes; identificação de educandos com possíveis sinais de agravos de doenças em eliminação; promoção e avaliação de saúde bucal e aplicação tópica de flúor; verificação e atualização da situação vacinal.

Também integram a lista de ações a promoção da alimentação saudável e prevenção da obesidade infantil; promoção da saúde auditiva e identificação de educandos com possíveis sinais de alteração; direito sexual e reprodutivo e prevenção de DST/AIDS; e promoção da saúde ocular e identificação de educandos com possíveis sinais de alteração.