Governo, professores das universidades estaduais e líder do Governo, Rosemberg Pinto, durante encontro

Governo e representantes das associações docentes das universidades estaduais da Bahia se reuniram, nesta quarta (3), para continuidade das negociações da pauta da categoria. A retomada do diálogo está sendo intermediada pelo líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado Rosemberg Pinto (PT).

A retomada do diálogo ocorreu na semana passada e, nesta quarta (3), se deu o segundo encontro entre o Fórum das Associações dos Docentes e Alba, agora contando também com membros do governo Rui Costa. Do governo, foram enviados representantes das secretarias de Educação (SEC), Relações Institucionais (Serin) e Administração (Saeb). Adriano Tambone, superintendente de Recursos Humanos da Saeb, diz que o mais importante agora é o restabelecimento do diálogo.

“O momento não é de, em duas ou três vezes que se sentar, resolver os problemas. Vivemos uma situação que não temos como resolver a curto prazo. O cenário é complexo, temos demandas de todo o funcionalismo. Esperamos que o grupo tenha compreendido e que a gente tenha aberto essa possibilidade de um diálogo permanente para uma solução gradativa, de médio e longo prazo”, frisou o técnico da pasta. Além de Tambone, participaram o chefe de Gabinete da SEC, Március Gomes, e a coordenadora de Articulação Social da Serin, Mary Cláudia Cruz e Souza.

Para André Uzêda, professor da Universidade Federal de Feira de Santana (Uefs) e coordenador do Fórum das Associações Docentes, o balanço é positivo. “O governo está mais sensibilizado e os Fóruns das ADs [Associações Docentes] quer, sim, negociar. Não estamos convocando uma assembleia para discutir uma greve sem antes negociar. Nesse sentido, a reunião foi muito proveitosa, apesar de ainda ser muito pouco, mas foi positivo. Agora vamos sentar e decidir”, disse o educador.

Uma reunião ficou acertada para a próxima segunda-feira (8) entre os docentes sindicalistas e representantes da gestão estadual para voltar a discutir a pauta das reivindicações apresentada pelos professores.