WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba



policlinica





abril 2019
D S T Q Q S S
« mar   maio »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

editorias






:: 27/abr/2019 . 17:24

PISTOLEIRO DE ALUGUEL QUE COLECIONA ASSASSINATOS É PRESO NO SUL DA BAHIA

Pistoleiro confessa vários assassinatos no sul da Bahia

Wellington dos Santos Carvalho, que, de tão malvado, ganhou o apelido de “Licifer” , foi finalmente tirado de circulação. Na sexta-feira (26), ele foi preso acusado de matar um homem por motivo fútil, a facadas.

O assassinato ocorreu na cidade de Una, no sul da Bahia, e a vítima foi Erisvaldo Fernandes Santos, o “Caboclo”. Os dois, segundo a polícia, desentenderam-se enquanto bebiam juntos.

Horas depois do crime, “Licifer” foi descoberto numa mata fechada, na região de Cariua, a cerca de 40 quilômetros do centro de Una. Ele não reagiu à voz de prisão ao ser abordado pela polícia.

Na delegacia, “Licifer” revelou ser pistoleiro de aluguel. E não só confessou o assassinato de “Caboclo” como assumiu a autoria de quatro outras mortes na região de Una e Arataca, cidades vizinhas, segundo informou a polícia.

Ele, inclusive, estava com mandado de prisão em aberto por conta de um assassinato que praticou em janeiro deste ano, quando, de acordo com a polícia, assassinou Cosme Rodrigues da Silva, igualmente por motivo fútil. Do Diário Bahia.

BRASIL PODE SER RECONHECIDO COMO PAÍS PRODUTOR E EXPORTADOR DE CACAU FINO

Brasil espera ter cacau reconhecido como fino por organização internacional

O Brasil pode ser reconhecido como país produtor e exportador de cacau fino ou de aroma pelo Conselho da Organização Internacional do Cacau (ICCO, sigla em inglês), com sede em Abidjã, na Costa do Marfim.

O reconhecimento poderá sair até setembro, de acordo com o técnico da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa),  Fernando Mendes, que neste mês participou de reunião no país africano.

Para Fernando Mendes, trabalho do Grupo OICACAU, constituído por representantes da Ceplac e da Secretaria de Comércio e Relações Internacionais (SCRI/Mapa) e do Ministério das Relações Exteriores (MRE), contemplou todas as demandas da ICCO sobre a qualidade das amêndoas de cacau exportadas pelo Brasil em recorte temporal até 2017.

O procedimento de reconhecimento internacional dos países está descrito no texto do Acordo Internacional do Cacau, de 2010, e prevê que os conselheiros da ICCO se reúnam a cada dois anos para finalizar análises e julgar os pleitos encaminhados em um dossiê técnico dos exportadores. No caso do Brasil, o dossiê com as informações requeridas foi elaborado pelo Grupo OICACAU do governo brasileiro.

:: LEIA MAIS »

PAÍS TEM 7,2 MILHÕES DE PESSOAS QUE FAZEM TRABALHO VOLUNTÁRIO

Mais de 7 milhões de brasileiros são voluntários|| Foto Tony Winston/Agência-Brasil

O voluntariado foi praticado por 7,2 milhões de pessoas no país em 2018, segundo o suplemento Outras Formas de Trabalho, da Pesquisa Nacional de Amostra por Domicílios Contínua, divulgado na sexta-feira (26) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).Em relação ao ano anterior, houve uma ligeira queda de 1,6%, após alta de 13% entre 2016 e 2017.

O total de voluntários representou 4,3% da população com 14 anos ou mais. A incidência era maior entre mulheres, 5% delas faziam trabalho voluntário; pessoas com 50 anos ou mais, 5%; e superior completo, 8%.

“Pela questão cultural, a presença feminina é maior.Pessoas mais velhas, pelo maior tempo disponível e pela maior experiência de vida, se envolvam mais. E a participação dos mais escolarizados está relacionada a um rendimento mais estável e pelo próprio entendimento da necessidade de ajudar”, resume a analista do IBGE, Maria Lúcia Vieira.

Segundo a pesquisa, o trabalho voluntário no país era realizado de forma consistente. A duração média das atividades era de 6,5 horas por semana e a maior parte dos voluntários, 48,4%, se dedicavam quatro ou mais vezes por semana.

:: LEIA MAIS »

REVIRAVOLTA: CANADENSE FOI MORTA EM ILHÉUS E POLÍCIA PRENDE SUSPEITO

“Zinho” é acusado de matar empresária canadense

A Polícia Civil de Ilhéus anunciou uma reviravolta nas investigações que apuram as circunstâncias da morte da empresária canadense Ramona Louise Dawe, de 64 anos. Segundo o delegado Helder Carvalhal, Dawe foi assassinada por um prestador de serviços no estabelecimento comercial dela.

De acordo com o delegado, Uilliânathan de Oliveira Martins, o  “Zinho”, de 27 anos,  assassinou a canadense para roubar. Ele está preso preventivamente por decisão da 2ª Vara Crime de Ilhéus. O corpo da empresária foi encontrado, no último dia 11, no Bar Morena do Mar, no São Miguel, na zona norte da cidade. Chegou a ser divulgado que a empresária teria sido vítima de morte natural, mas a polícia seguiu investigando o caso.

Os policiais chegaram até Uilliânathan de Oliveira após a checagem de denúncias anônimas de pessoas que o viram saindo do estabelecimento comercial da empresária na noite do crime. O acusado, segundo a polícia, afirmou que empurrou a vítima, que teria batido a cabeça em uma mesa e caído no chão.

O delegado Helder Carvalhal informou que Uilliânathan de Oliveira também confessou que roubou um celular da empresária e que vendeu o aparelho na feira da Central de Abastecimento do Malhado, em Ilhéus. O celular foi localizado e apreendido. O suspeito deve ser encaminhado para o presídio.

MEC DEFINE NOVA GRÁFICA PARA A IMPRESSÃO DAS PROVAS DO ENEM 2019

Definida a gráfica para impressão das provas

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) convocou a gráfica Valid S.A para fazer a impressão das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019, devido à decretação de falência da empresa RR Donnelley, que era detentora do contrato.

De acordo com o Ministério da Educação, a Valid era a gráfica seguinte na ordem de classificação na licitação realizada em 2016, e foi convocada para evitar intercorrências na edição deste ano. O cronograma do exame está mantido, com as provas marcadas para 3 e 10 de novembro. O período de inscrição, de 6 a 17 de maio, também está mantido.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou que a decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) de autorizar o Inep a convocar a colocada subsequente da licitação foi providencial para garantir a segurança e a aplicação da prova dentro do cronograma.

ALTERNATIVA SEGURA

Segundo o Inep, esta foi a alternativa segura encontrada, dentro da legislação vigente, já que não haveria tempo hábil para iniciar um novo processo licitatório. Ainda de acordo com o órgão, a medida está em conformidade com os ditames estabelecidos na Lei nº 8.666/93, que estabelece normas gerais sobre licitações e contratos administrativos dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.

A convocação da nova empresa que fará a impressão das provas do Enem 2019 foi autorizada pelo TCU na última quarta-feira, 24. A RR Donnelley, multinacional responsável pela diagramação e impressão das provas do Enem desde 2009, informou em 1º de abril que precisou encerrar suas operações no Brasil.

DOENÇAS CARDIOVASCULARES MATAM MAIS DE 800 PESSOAS POR DIA NO BRASIL

hipertensão afeta um em cada quatro adultos no Brasil

Trinta e quatro mortes por hora, 829 óbitos por dia e mais de 302 mil óbitos no ano de 2017. Esse é o retrato das doenças cardiovasculares no Brasil (infarto, hipertensão, AVC e outras enfermidades), que têm como principal fator de risco a hipertensão arterial, a “pressão alta” como é popularmente conhecida e que afeta pelo menos um a cada quatro adultos no país.

Os dados sobre a doença são do Sistema de Informações de Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde, que, no Dia Nacional de Combate à Hipertensão, celebrado em 26 de abril, reforça o alerta para os cuidados com a saúde a partir de hábitos alimentares saudáveis.

O consumo excessivo de sódio (o principal componente do sal) aumenta o risco de hipertensão e doenças do coração. A Pesquisa de Orçamentos Familiares do IBGE (POF 2008-2009) aponta que dois terços do consumo de sal pela população brasileira vêm do sal adicionado ao cozinhar direto no prato. De acordo com o POF, o brasileiro consome mais que o dobro (quase 12g) da quantidade recomendada (5g) pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Embora 90% dos homens e 70% das mulheres consumam mais sal do que o máximo recomendado, 85,1% dos brasileiros adultos consideram seu consumo de sal adequado. Esses dados são da pesquisa Vigitel 2017 (inquérito telefônico realizado com maiores de 18 anos nas capitais brasileiras), que reforçam o alerta sobre o uso excessivo do sal e a percepção desse consumo.

:: LEIA MAIS »






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia