Nove funcionários da TV Santa Cruz e da Bahia FM Sul foram demitidos || Foto Divulgação

A onda de demissões nas empresas da Rede Bahia em todo o Estado também atingiu a TV Santa Cruz e a Rádio Bahia FM Sul (102,1 FM), ambas em Itabuna. Seis repórteres, cinegrafistas e editores da emissora de televisão afiliada da Rede Globo foram demitidos, assim como três funcionários da 102,1 FM.

O jornalismo da TV Santa Cruz perdeu nomes com mais de 10 anos de casa, a exemplo da repórter Karen Póvoas. Outro nome de saída da emissora é da jornalista Luísa Couto, que pediu demissão e vai morar na capital baiana, para onde foi transferido o repórter Raphael Marques, agora na TV Bahia.  Nas redes sociais, houve lamento pelas baixas nas duas emissoras da Rede Bahia no sul do Estado, exaltando as qualidades dos profissionais atingidos.

BA-TV MAIS CURTO

A onda de demissões e a reformulação nas empresas da Rede Bahia levaram a uma mudança no principal telejornal da Santa Cruz. Dos três blocos do BA-TV, dois serão reservados às notícias do sul e do extremo-sul baiano. O terceiro e último será para as notícias de todo o Estado, com apresentação de Fernando Sodake, da TV Bahia, direto de Salvador. É o resgate de um formato antigo, que a TV utilizou por, pelo menos, duas décadas.

Desde o início deste mês, cerca de 120 profissionais das empresas do grupo da Família Magalhães foram demitidos. As maiores perdas ocorreram em afiliadas da TV Globo em Barreiras e Juazeiro, municípios que deixaram de produzir os principais jornalísticos e a passaram a atuar como sucursais da rede estadual.