Khoury durante seminário de gestão pública em Itabuna || Foto Maurício Maron/Sebrae

O superintendente do Sebrae Bahia, Jorge Khoury, apontou ações implementadas pela instituição em municípios sul-baianos a partir do programa Cidade Empreendedora. Nesta sexta, Khoury participou de um seminário regional, em Itabuna, para discutir gestão pública e ressaltou a importância do município em criar condições ideais para o crescimento dos micro e pequenos negócios, seja no comércio, na indústria ou na agricultura.

– Tem que existir o envolvimento do município, desburocratizando uma série de ações, aplicando a educação empreendedora. O esforço que temos feito hoje é que essa ação seja articulada em parceria com a administração do município, e, só assim, a gente vai poder disponibilizar aos empreendedores a condição para crescer – disse o superintendente.

Dentro dessa proposta, o município de Uruçuca, que está há mais de um ano implementando ações em parceria com o Sebrae, já possui a Sala do Empreendedor, está em fase de implantação de ações de educação empreendedora, e já desenvolve iniciativas de desburocratização e compras públicas. Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico, Águido Muniz, o objetivo é “gerar riqueza, renda para os empreendedores locais e fazer com que os recursos circulem no município”.

Já Ilhéus, que iniciou recentemente o processo de implantação dos eixos de gestão pública, educação empreendedora, desburocratização e de compras públicas e energia, tem investido também, na capacitação dos agentes públicos, através do programa Liderar o Futuro do Sebrae. “Precisamos ter profissionais que pensem em liderar, em gerir com eficiência econômica, diminuição de custos e que o maior beneficiado seja a nossa comunidade”, declarou o prefeito Mário Alexandre (Marão).

Dentre as ações de eficiência da gestão pública, o prefeito de Itacaré e presidente do Consórcio Litoral Sul, Antônio de Anízio, destacou a parceria do Sebrae, Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), Instituto Arapyaú e a empresa Gove, que no ano passado aplicou ações de melhoria em seu município. “Tivemos redução de despesas no transporte escolar, municipalizamos a coleta de lixo e conseguimos dobrar a nossa arrecadação”, declarou o gestor.

Ainda durante o seminário, a gerente regional do Sebrae em Ilhéus, Claudiana Figueiredo, falou sobre “Novos modelos de desenvolvimento: singularidades culturais como ativos econômicos”, com insights sobre as alternativas de fortalecer a economia cultura, criativa, compartilhada e colaborativa. Segundo ela “são economias que trabalham o intangível, a capacidade de gerar valor a partir daquilo que está abundantemente nessa região, principalmente pela rica cultura, pela história e pelos símbolos”, destacou.