Advogados pedem desculpas após barbeiragem no STF

Advogados que representam o Município de Ilhéus em uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a reintegração de servidores demitidos em janeiro pediram desculpas à suprema corte do país e tiveram que corrigir erro de informação. Eles informavam que o município estava cumprindo decreto 42, de 8 de maio, assinado pelo prefeito em exercício à época, o vice-prefeito José Nazal. Afirmaram que foram induzidos a erro e pediram desculpas para fazer a correção.

O imbróglio é contado pelo Jornal Bahia Online, que revelou a barbeiragem dos advogados na ação do prefeito Mário Alexandre. “O escorregão dos advogados foi motivo de críticas e ironias na Câmara de Vereadores que, no Grande Expediente da Sessão Ordinária de ontem, destacou a qualidade incontestável da matéria do JBO e a barbeiragem dos representantes da Prefeitura”, narra o JBO.

Ainda segundo o jornal, “os advogados do município afirmam terem sido “induzidos ao erro” pela expedição de um decreto municipal e dizem que o referido decreto foi assinado de forma deslegitimizada pelo vice-prefeito, em dia que o prefeito não estava na cidade. Ele (Nazal) “usurpou competência que não tinha”, afirmam. Clique e confira a íntegra.