Magalhães, à direita, levava Marão (centro) para correr ministérios em Brasília, como o de Kassab, em 2016

O prefeito Mário Alexandre (Marão) resolveu fazer um afago no deputado federal Paulo Magalhães (PSD), a quem concederá a mais alta honraria do município, a Comenda do Mérito de São Jorge dos Ilhéus.

Paulo Magalhães colocou o mandato à disposição do prefeito, obtendo obras e verbas. Porém, decepcionou-se com a retribuição em 7 de outubro passado, o dia da “Prova de Amor”.

O deputado obteve apenas 2.347 votos no município.

A baixa votação em Ilhéus foi uma das razões para ter ficado na suplência da coligação e assumir o mandato há três meses após arranjos feitos pelo governador Rui Costa, colocando parlamentares federais em secretarias estaduais, a exemplo de Josias Gomes, na SDR, e Sérgio Brito na Sedur.

Na estratégia de perdas e danos, Marão deve argumentar que nem a mão dele, Ângela Sousa, teve melhor sorte. Ângela, também do PSD, obteve só 9,6 mil votos em Ilhéus em 2018 ante os 11,5 mil obtidos em 2014, quando não tinha o apoio da máquina municipal. E, com a queda na Terra de Gabriela e região, acabou fora da Assembleia Legislativa…