WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
festival chocolate


alba










julho 2019
D S T Q Q S S
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

editorias






:: 7/jul/2019 . 22:38

CARRO NA CONTRAMÃO PROVOCA ACIDENTE COM MORTE NA BA-652; COLISÃO É FILMADA

Carros envolvidos no acidente na Ubatã-Ubaitaba

Um homem quando o carro que dirigia, um Fiat Pálio, invadiu a contramão e colidiu, frontalmente, com um Renaulto Clio, no trecho Ubatã-Ibirapitanga da BA-652, reformada e reinaugurada no mês passado. A colisão frontal, neste domingo (7), foi filmada pelo motorista de um terceiro carro que registrava como o homem que morreu no acidente dirigia na BA-652. Deusdete Santos Oliveira, 63 anos, faleceu no local.

O motorista do Clio,  Robson Amado dos Santos, de 32 anos, que ainda fez jogo de luz com os faróis, pisa no freio e tenta desviar do Pálio, fraturou um dos braços na choque frontal. Não há informações atualizadas sobre o quadro de saúde dele, mas ele não corria risco de morte. Confira o vídeo abaixo.

OPERAÇÃO EM ITABUNA E CONQUISTA PRENDE SUSPEITOS DE ROUBO E DESMANCHE DE CARROS

 

Júlio Viana Santos Filho e Reinaldo Nascimento foram presos em operação policial|| Foto PC

Uma operação policial nos municípios de Itabuna, Itagibá, Jaguaquara e Vitória da Conquista resultou na prisão de dois suspeitos de fazer parte de uma quadrilha de roubo e desmanche de veículos com atuação no sul e sudoeste da Bahia. Durante a operação  “Hidra”, os policiais cumpriram mandados de prisão contra Júlio Viana Santos Filho e Reinaldo Nascimento.

Os agentes do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco /Conquista), Departamento de Polícia do Interior (Depin), das Coordenadorias Regionais de Polícia do Interior (Coorpins) de Itabuna, Jequié e Vitória da Conquista também cumpriram 12 mandados de busca e apreensão.

De acordo com a polícia, a dupla integra um grupo criminoso responsável pela adulteração de sinais identificadores de veículos roubados, com atuação na Bahia. Um dos alvos foi uma oficina utilizada pela quadrilha, onde policiais da 10ª Coorpin e Draco recuperaram uma carreta roubada, um dia antes da operação, em Vitória da Conquista.

:: LEIA MAIS »

SINEBAHIA: CONFIRA 54 VAGAS DE EMPREGO EM ITABUNA, ILHÉUS E JEQUIÉ NESTA SEGUNDA (8)

Confira vagas para esta segunda em Itabuna, Ilhéus e Jequié

Quem procura emprego nos municípios de Itabuna e Ilhéus, no sul, e de Jequié, no sudoeste do Estado, têm, ao menos, 54 oportunidades de trabalho nesta segunda (8) nas unidades do SineBahia. São 33 vagas em Itabuna, 13 em Jequié e 8 em Ilhéus.

Os interessados nas vagas devem procurar as unidades – preferencialmente pela manhã – com carteiras de Trabalho e de Identidade, CPF e comprovantes de escolaridade e de residência. Para vagas destinadas a pessoas com deficiência (PCD), necessário laudo médico. Clique em “Leia Mais, a seguir, e confira todas as vagas. :: LEIA MAIS »

MINISTRO AFIRMA QUE GOVERNO JÁ TEM 330 VOTOS PARA APROVAR REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Onyx diz que governo conta 330 votos pela aprovação da Reforma || Foto Marcelo Camargo/AB

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, demonstrou otimismo com a possibilidade de votação do primeiro turno da Reforma da Previdência  nesta semana no plenário da Câmara dos Deputados.

Neste domingo (7), após encontro com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), Onyx  disse que, pelos cálculos do governo, nessa etapa, deve alcançar um resultado proporcional ou melhor do que obtido na Comissão Especial na última quinta-feira (4), quando a proposta de reforma da Previdência foi aprovada por 36 votos a 13.

“Temos um cálculo realista ao redor de 330, com pé bem no chão, e caminhamos para ter algo em torno de 330 e pode ser até mais do que isso. É uma margem que a gente acredita ser possível”, afirmou.

O ministro disse que Maia e ele discutiram procedimentos para dar início à votação da matéria na terça-feira (9) e que a discussão deve se estender até quarta-feira (10), com a votação do primeiro turno da matéria em seguida. Onyx lembrou ainda a reunião que terá no mesmo dia com governadores em Brasília. A expectativa é de que eles ajudem a convencer parlamentares de suas bancadas a votar a favor do texto.

Sobre possíveis alterações no texto, Onyx disse que há consenso entre as bancadas de que a manutenção da proposta aprovada na Comissão Especial é desejável. Mesmo assim, o ministro admite que um ou outro ponto poderá ser ajustado. “É claro que, pontualmente, alguma questão pode surgir no plenário”, ressaltou. Segundo Onyx, a intenção é manter a potência fiscal da proposta ao redor de R$ 1 trilhão. “Estamos conseguindo sensibilidade das bancadas”, afirmou.

O secretário de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, também participou do encontro com Maia.

POLICIAIS

Sobre as reivindicações dos policiais, que pleiteiam benefícios especiais para a categoria, o ministro disse que existem muitas questões, além da idade mínima para aposentadoria, a serem tratadas no caso deles, mas que o governo considera que avanços importantes já foram feitos na comissão especial. “Me parece que o texto aprovado na comissão já contempla questões importantes para policiais”, ressaltou Onyx. Ele informou que deve receber ainda hoje uma avaliação bastante detalhada sobre o pleito da categoria e que, a partir daí, o assunto poderá ser mais bem discutido.

NO MESMO DIAPASÃO

Marco Wense

 

A dúvida é se esse diapasão de Rui e Wagner vai chegar aos municípios, para o desespero das velhas e carcomidas ex-lideranças que ainda se acham vivas.

 

 

O governador Rui Costa e o senador Jaques Wagner, quando o assunto é a sucessão soteropolitana, obviamente do prefeito ACM Neto (DEM), têm a mesma linha de pensamento. Estão afinados.

As duas maiores lideranças do petismo baiano são da opinião de que é preciso oxigenar a política com pessoas novas, dando um chega pra lá no empoeirado, nas velhas figuras que deveriam politicamente se aposentar.

É evidente que o morador mais ilustre do Palácio de Ondina faz de tudo para não tornar pública sua posição, evitando assim constranger alguns companheiros prefeituráveis que insistem em colocar seu nome como opção do PT na disputa pela prefeitura de Salvador.

Mas chega um momento que “ninguém é de ferro”, como diz a sabedoria popular. Ao ser questionado sobre a disputa pelo comando do Thomé de Souza, Rui Costa não aguentou o sufocante silêncio: “Temos vários nomes importantes e o de Bellintani é importante, poderá nos ajudar nesse processo”. O preferido do governador é presidente do Bahia e não é filiado ao Partido dos Trabalhadores. Vale lembrar que o PT já confirmou que não abre mão de lançar candidatura própria.

Tanto Rui Costa como Jaques Wagner têm razão. As empoeiradas e velhas raposas não podem ter mais espaços no jogo político. Tem até os que merecem um “obrigado” pelo que já fez, mas passou. Agora é dar oportunidade para quem vai chegando.

O diapasão do governador é o mesmo do senador, que é mais duro, vai mais longe e não perdoa nem o próprio PT e aliados que se articulam para a sucessão do governador Rui Costa, como o também senador Otto Alencar, dirigente-mor do PSD baiano.

Wagner, em todas as suas declarações, deixa bem claro a necessidade de renovação dos quadros petistas, que a legenda precisa de novos ventos, de novas lideranças. E até descarta, pelo menos nas entrelinhas, o colega Otto Alencar na sua legítima pretensão de disputar a sucessão de Rui Costa. Wagner diz que o sucessor de Rui Costa “deve ser alguém jovem”.

A dúvida é se esse diapasão de Rui e Wagner vai chegar aos municípios, para o desespero das velhas e carcomidas ex-lideranças que ainda se acham vivas.

Marco Wense é articulista do Diário Bahia.

RAFAEL CUNHA, “O VIGARISTA”, APRESENTA “CASEM, É ÓTIMO” NESTE DOMINGO EM ITABUNA

Rafael Cunha se apresenta neste domingo em Itabuna

Hany, Lucas e William abrem show no Terceira Via

O advogado que largou a profissão para ganhar a internet no Brasil como “O vigarista” fará show na noite deste domingo (7), no Terceira Via Hall, em Itabuna. Rafael Cunha apresenta Casem, é ótimo, no espaço de shows e eventos na J.S. Pinheiro. O show trata a vida a dois de forma leve e bem humorada, provocando riso na plateia.

Advogado de formação, Rafael era estimulado por colegas e amigos a investir na carreira de humor desde os tempos de escola. Decidiu deixar a profissão de lado para investir no humor. O sucesso vem não apenas com as pegadinhas do Vigarista (veja aqui). As esquetes da vida de casado também têm milhões de visualizações.

Antes do show de Rafael Cunha desta noite no Terceira Via Hall, sobem ao palco Os Triparças, trio grapiúna de stand-up comedy formado por Hany Montenegro, Lucas Hussein e William Fórlan, às 19h. Noite de risos em Itabuna. Os ingressos podem ser adquiridos pela internet no site ingressodigital.com.

SERVIÇO
Casem, é ótimo!, Com Rafael Cunha
Onde: Terceira Via Hall, na J.S. Pinheiro
Quando: Domingo (7), às 19h
Quem: Com Rafael Cunha e apresentação d´Os Triparças

BAIANA NOCAUTEIA NORTE-AMERICANA E MANTÉM CINTURÃO NO UFC

Amanda segue imbatível no MMA|| Foto UFC

Amanda Nunes provou mais uma vez porque é considerada uma das melhores lutadoras de todos os tempos. Neste sábado (6), em 4min10s de luta no UFC 239, a baiana, de Pojuca, nocauteou a norte-americana  Holly Holm e manteve com sucesso o cinturão peso-galo.

A luta parecia parelha e ainda muito estudada, com Holm usando sua conhecida movimentação para tentar escapar dos golpes da brasileira. A norte-americana fintou um chute e, ali, Amanda enxergou a brecha para encaixar seu chute de perna direita na cabeça da desafiante. Holm caiu, e a campeã desferiu mais alguns golpes para encerrar de vez.

A adversária de ontem era a única ex-campeã da categoria que faltava na coleção de vitórias da baiana, que já tinha derrotado lutadoras como Miesha Tate e Ronda Rousey. Com a vitória, Amanda Nunes  se mantém como uma das melhores lutadoras de MMA da história do esporte.

CHEGOU O DIA DA DECISÃO NO MARACANÃ!

A grande decisão será logo mais, às 17 horas|| foto Lucas Figueiredo/CBF

Vai ser difícil para o torcedor brasileiro segurar a ansiedade até as 17h deste domingo. Depois de seis anos, a Seleção Brasileira volta a decidir um título. É a final da Copa América 2019. E o retorno do Brasil ao Maracanã. Templo de grandes conquistas do futebol brasileiro, o estádio mais famoso do mundo viverá mais uma noite para ficar na história.

Hoje, a Seleção Brasileira pode poderá acumular a nona conquista no torneio sul-americano. Pela frente, o Peru, de Paolo Guerrero, Cueva e Trauco, jogadores bem conhecidos dos torcedores brasileiros. Guerrero e Trauco conhecem muito bem o Maracanã. O lateral esquerdo é jogador do Flamengo e o atacante já atuou pelo rubro-negro carioca.

O técnico Tite trabalhou a equipe para encarar os peruanos durante três dias na Granja Comary. No entanto, o treinador não adiantou a escalação que começará a decisão. A única certeza entre a delegação é que o jogo será completamente diferente do encontro entre as duas seleções na fase de grupos da competição, quando o Brasil venceu por 5 a 0.

O Brasil sabe que a partida requer muito cuidado e respeito pelo adversário, que possui um equipe de muita qualidade. Mas o time brasileiro tem a seu favor os números. Eles mostram que o grupo do técnico Tite foi o mais efetivo no ataque e na defesa. Não sofreu nenhum gol até agora.

:: LEIA MAIS »

NOVA GERAÇÃO DE PRODUTORES DE CACAU DO SUL DA BAHIA DIVERSIFICA E GANHA MERCADO

Diversificação garante um novo momento na cacauicultora do sul da Bahia|| Foto Aguido Ferreira/Ceplac

Jovens fabricantes de chocolate do sul da Bahia definem o momento atual da cadeia produtiva de cacau no sul da Bahia como uma fase de recomeço e renovação. Atualmente, o estado já tem mais de 70 marcas de chocolates. Depois de já ter sido o maior produtor de cacau do Brasil, a Bahia também quer se consolidar como referência na produção de chocolate de qualidade.

O sul do estado já possui Indicação Geográfica de procedência do cacau. Aumentar produtividade e agregar valor são expressões que têm sido cada vez mais usados pelos especialistas e produtores da Bahia e dos outros estados que desenvolvem a cacauicultura.

O movimento focado na diversificação e verticalização da cadeia produtiva de cacau se intensificou a partir de 2009. “É um nicho que há algum tempo vem se descobrindo. Das 70 marcas de chocolate da região, 95% saíram daqui da Ceplac e a gente percebe uma mudança no perfil de quem produz e no consumidor”, comenta Carlos Alexandre Silva, superintendente da principalmente depois do incentivo dado por pesquisadores da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) na Bahia.

NOVO NICHO

Sob o olhar atento do cacauicultor, desde a colheita até o processo de fermentação, secagem, torra e a transformação na indústria, o chocolate fino ganha forma e fama na região sul da Bahia. Seguindo o movimento de produção “da amêndoa para o chocolate” (bean to bar) ou “da árvore para o chocolate” (tree to bar), produtores locais estão diversificando os negócios e impulsionando a produção de cacau com objetivo de atender um novo nicho de mercado.

Irmãos fazem parte da nova geração de produtores do sul da Bahia|| Foto Aguido Ferreira/Ceplac Bahia

Entre eles, os irmãos Antônio e Leonor Lavigne, proprietários da Fazenda Alegrias, situada entre Ilhéus e Itabuna e uma das produtoras de cacau mais antigas da região. “Nós somos a sexta geração plantando cacau, nossa família planta cacau há duzentos anos. Meu pai foi um eterno crente do cacau”, relata Leonor.

Mantendo a paixão do pai, há pouco mais de 10 anos, a família decidiu investir na etapa pós-colheita do cacau e produzir mais do que o fruto. Aproveitando a proximidade com a Superintendência da Ceplac em Ilhéus e com as principais universidades da região, Antônio Lavigne começou a fazer cursos de capacitação em beneficiamento do cacau para aperfeiçoar o conhecimento nos processos de fermentação das amêndoas, secagem, classificação, torra até a transformação final do chocolate.

“A cultura do cacau vive hoje um momento animador de reconstrução. Estimula que a região saia dessa linha commodity e fortalece com produção, beneficiamento, novos produtos e toda essa linha de derivados do cacau”, destaca Antônio.

:: LEIA MAIS »

FINAL DA COPA AMÉRICA COROA RENASCIMENTO DO FUTEBOL DO PERU

Peru enfrenta o Brasil longo mais, às 17 horas|| Foto Guilherme Hahn/AGI

A final da Copa América marcará o fim de um longe jejum para o Peru. Após um período de 44 anos, os alvirrubros voltaram à decisão do torneio sul-americano, do qual só foram campeões uma única vez, em 1975. A decisão neste domingo, às 17h, no Maracanã, coroa uma das melhores gerações da história da seleção peruana.

Uma série de fatores ajuda a explicar a ascensão de La Blanquirroja no cenário sul-americano. Do goleador Paolo Guerrero ao técnico Ricardo Gareca, passando pelo apoio incondicional da torcida peruana, tudo contribuiu um pouco para que o Peru fosse o finalista. A chance de título anima os peruanos e satisfaz uma geração carente de grandes momentos no futebol.

Quem tem até 40 anos não era nem nascido na última vez que o Peru foi à final da Copa América. Em 1975, o time comandado pelo ídolo Teófilo Cubillas conquistou o único título sul-americano da seleção. Na trajetória para o campeonato, o Peru derrotou o Brasil em dois jogos.

No Mineirão, a Seleção Brasileira foi surpreendida e perdeu por 3 a 1. A vitória do Brasil por 2 a 0 no jogo de volta, em Lima, levou a decisão para o cara ou coroa. E a sorte esteve ao lado dos peruanos. Na final, o Peru precisou de um terceiro jogo para despachar a Colômbia.

ÚLTIMO GRANDE TIME

Aquela geração, liderada por Cubillas, era o último grande time da seleção peruana. Boa parte daquele time, aliás, esteve em campo nos dois confrontos entre Brasil e Peru nas Copas do Mundo de 1970 e 1978. Nas duas ocasiões, a Seleção Brasileira se deu melhor: vitórias por 4 a 2 e 3 a 0, respectivamente.

:: LEIA MAIS »

PRF PRENDE EM ITABUNA MOTORISTA COM CAMINHÃO ROUBADO E DOCUMENTO FALSO

PRF prende motorista em Itabuna e apreende caminhão em Itabuna

Policiais rodoviários federais prederam na BR-101, em Itabuna, um homem de 32 anos por receptação de veículo roubado e uso de documentação falsa. O motorista foi detido depois que uma verificação do Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV) identificou a falsificação.

De acordo com a PRF, durante a fiscalização no veículo e com técnicas de identificação veicular, foram encontradas também indícios de adulterações nos elementos identificadores do caminhão. O motorista afirmou desconhecer às irregularidades apontadas na documentação e no caminhão.

O motorista disse ainda que adquiriu o veículo mediante pagamento de parte em dinheiro e na troca com outro veículo e que a documentação foi providenciada por meio de um despachante de Feira de Santana. O condutor foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Itabuna.

O NORDESTE, CABRA DA PESTE

Efson Lima

 

Nordeste é um complexo de múltiplas identidades. De múltiplos sonhos. Nordeste – tu, você, cê, oxente, continua sendo uma terra abençoada. Compreendê-lo é um desafio para nós, que aqui nascemos e/ou moramos e o mundo. Oxalá!

 

O mês de junho de 2019 chegou ao fim. Para nós baianos e nordestinos é um dos meses – para não ser taxativo – que as tradições ganham fôlego e mostram o quanto temos de identidade. Na, quinta-feira última (04), no almoço com colegas de trabalho e à noite, após encontro de grupos de pesquisa sobre Direito e Literatura, o tema Nordeste voltou à mesa.  E tinha que voltar, afinal, o povo do sertão com o povo da capital juntos reascendem a fogueira. Na mesa havia um gaúcho. Assim, melhor ficou evidenciado o ser nordeste para os baianos. Não é o debate do pior e/ou melhor, apenas discorrendo sobre o sujeito cultural.

De início, a expressão “cabra da peste” marcante e ligada a nossa gente possui mais de uma versão. Há quem considere que a expressão é usada referendar o sujeito destemido, mas também pode ser dita em situação de ofensa. Será que no primeiro caso seria a confirmação do registro de Euclides da Cunha em Os Sertões, onde “o sertanejo antes de tudo é um forte”?

No Dicionário do Folclore Brasileiro, Luiz da Câmara Cascudo afirma que “cabra” era como os navegadores portugueses referendavam os índios que “ruminavam o bétel” planta com folhas de mascar. Ao longo do tempo, o animal pode ter sido visto como sinônimo de homem forte em decorrência do leite – percebido mais denso e nutritivo que o da vaca.  Há indicativo que a conotação com “peste” surgiu em virtude da má fama da cabra, identificada como sendo simpática ao diabo na tradição nordestina. Lembro que quando criança, falar o termo “peste” merecia uma tapa da minha mãe, pai, tio, irmãos…

Na Bahia, quem ainda não ouviu Raiz de Todo Bem, do compositor Saulo Fernandes, cantada na voz do mesmo, que parece um hino para Salvador, identifica a expressão facilmente: “Oxente, ‘cê num ‘tá vendo que a gente é nordeste?/Cabra da peste Sai daí batucador”? Mais que um conjunto de palavras, é a representação da nossa identidade, dos nossos sentidos e signos. Sou eu e você! Somos nós!

Do ponto de vista das regiões do Brasil, no ano de 1940, o país tinha as seguintes regiões: Norte, Nordeste, Este, Centro e Sul. No ano de 1950, os Estados do Maranhão e Piauí passaram a compor a Região Nordeste (antes estavam relacionadas ao Norte). O Estado da Bahia só foi incorporado ao Nordeste a partir de 1970.  Antes, estávamos de mãos dadas com os Estados de Sergipe e Espírito Santo na denominada região “ESTE”. Sudeste nem existia.  Registra-se que essas divisões foram sendo sistematizadas a partir de 1913. Geográfico o parágrafo, mas nos oferece uma dimensão política e como foi processada a construção das identidades regionais. A forma do mapinha atual tem sua divisão estabelecida em 1970 pelo IBGE. Aí, sim, caba da peste, somos Nordeste? Não, já nutríamos esse sentimento. Foi um redesenhar.

Abordar Nordeste é muito mais que tomá-lo simplesmente como um espaço geográfico, é recorrer aos povos originários, às tradições orais, à História do Brasil, às invasões, à lavoura da cana de açúcar, falar do mar e das praias, da mata atlântica, do cacau. É enfrentar o problema da desigualdade socioeconômica e da concentração de terras. Euclides Neto, que pertenceu o quadro de membros da Academia de Letras de Ilhéus, já tratou deste assunto. É relembrar literatura e compreender um sentido de território muito mais amplo que um mero signo geográfico, como sinaliza Milton Santos, baiano e com circulação em Ilhéus, professor do IME e também pertenceu a Academia de Letras de Ilhéus.  Símbolo maior da geografia nacional e uma das estrelas da geografia no mundo. Pena que pessoas como ele  têm sido maltratadas na quadra atual.

O obscurantismo parece ser o caminho. Graças que estamos protegidos pelos nordestinos, que ousam não ser seduzidos pelos caminhos fáceis. Nordeste é tratar da proposta educacional de Paulo Freire, Anísio Teixeira… propostas emancipadoras e que apresentam sentidos mais humano e problematizador.

Nordeste é terra de Ariana Suassuna, que aulas mágicas sobre cultura foram proferidas. Encantador. O “oxente” tão bem defendido. De José Lins do Rego, dos engenhos de açúcar e as pontadas do regionalismo.  Do nosso eterno Jorge, o nosso Amado. De Rachel de Queiroz, saudade do Quinze.

Falar de nordeste é tocar na literatura de cordel. É ver a magia de Janete Lainha pelas ruas de Ilhéus e nas praias. De nossos cantores e compositores como Dorival Caymmi. É terra de Lampião e de Maria Bonita. Das lendas e dos mitos. Da Terra onde padre tem muler. É encontro de religiões… É terra de Padim Cícero e de Mãe Menininha, de Mãe Stella de Oxóssi. É ter suas histórias e estórias contadas por escolas de samba do Rio e de São Paulo. Por sinal, Mangueira já sambou o sertão, que enredo arrebatador.  É ver São Paulo com a ajuda de mãos nordestinas subir.  Nordeste é terra – mãe.

É terra de juristas: Teixeira de Freitas, de Rui Barbosa, de Orlando Gomes. É terra do nosso grande tributarista, a maior autoridade viva do direito na Bahia; um de nossos símbolos no Brasil, professor Edvaldo Brito, vivíssimo e atuante. A mim, mais que um advogado, um gigante na docência. Exemplo a ser seguido de comprometimento e dedicação à docência.

Recorri aos personagens recentes, que viveram no século XX ou alcançaram esse século. Muitos outros, que descansam na infinitude, poderiam ser convidados a falar, mas optei por deixá-los lá, quietos.  Com a vênia, como ainda estamos no clima do 2 de Julho, com carinho mencionamos Maria Quitéria, nossa heroína da Independência brasileira. Afinal, caso os portugueses não tivessem sido expulsos, imagino que Bahia não seria Brasil. Oh, céus! Perdoe-me. Isto é Nordeste. Isto é vida.

Nordeste é um complexo de múltiplas identidades. De múltiplos sonhos. Nordeste – tu, você, cê, oxente, continua sendo uma terra abençoada. Compreendê-lo é um desafio para nós, que aqui nascemos e/ou moramos e o mundo. Oxalá!

Efson Lima é advogado, coordenador-geral da Pós-graduação, Pesquisa e Extensão da Faculdade 2 de Julho, coordena o Laboratório de Empreendedorismo, Criatividade e Inovação e é doutorando, mestre e bacharel em Direito pela UFBA.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia