WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba



policlinica





julho 2019
D S T Q Q S S
« jun   ago »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

editorias






:: 28/jul/2019 . 21:00

SINEBAHIA: CONFIRA 34 VAGAS DE EMPREGO EM ITABUNA, ILHÉUS E JEQUIÉ NESTA SEGUNDA (29)

A última segunda-feira de julho terá oferta de, ao menos, 34 vagas de emprego nas unidades do SineBahia nos municípios de Itabuna e Ilhéus, no sul, e Jequié, no sudoeste do Estado. Nesta segunda (29), o atendimento começa nas primeiras horas da manhã nas unidades dos três municípios. Conforme o SineBahia, são 24 vagas em Itabuna, 7 em Ilhéus e 3 em Jequié.

Os interessados devem procurar uma das unidades – preferencialmente, pela manhã. Caso não tenha cadastro, deverá apresentar carteiras de Trabalho e de Identidade, CPF e comprovantes de residência e de escolaridade. Caso seja pessoa com deficiência (PCD), deve apresentar laudo médico. :: LEIA MAIS »

ILHÉUS: PONTE ESTAIADA COMEÇA A GANHAR FORMA E DEVE SER CONCLUÍDA ATÉ JANEIRO

Com colocação de 12 estais, ponte começa a ganhar forma || Foto José Nazal

A nova ponte que ligará o Centro e os bairros da zona sul de Ilhéus começa a ganhar forma com a colocação de mais um par de cabos de sustentação (estais) da estrutura. O sexto par foi instalado neste sábado (27), num total de 23 pares. Pelo cronograma, a inauguração da primeira ponte estaiada na Bahia deve ocorrer no próximo verão.

O governador Rui Costa quer a obra pronta até dezembro, mas admite entrega em janeiro de 2020 (veja mais abaixo). A obra, executada pela OAS e orçada em cerca de R$ 95 milhões, é considerada essencial para acabar com o engarrafamentos em horários de pico e principais períodos do turismo com a ponte hoje existente, a Lomanto Júnior.

Fotógrafo, vice-prefeito de Ilhéus e membro da comissão que acompanha a obra, José Nazal disse ao PIMENTA que o último estai deve ser colocado em dezembro, ligando os dois extremos, quando a ponte ganha a forma definitiva. No final do ano, observa, ficaria faltando colocar as mãos francesas e o piso. Já os acessos à ponte, nas duas extremidades, serão concluídos, simultaneamente, às obras de engenharia.

Ponte ligará a região central à zona sul de Ilhéus || Foto José Nazal

CONCLUÍDA ATÉ JANEIRO

Durante coletiva em Itabuna, na sexta (26), o governador Rui Costa se mostrou resignado quanto ao prazo de entrega da obra. Queria dezembro, mas poderá ser janeiro de 2020, com inauguração em fevereiro. “Eles se comprometeram a entregar a obra pronta, no máximo, em janeiro. Agora não há muito que correr na obra, porque há prazo mínimo para colocar concreto e esperar que o concreto fique maduro. Há intervalo mínimo de horas entre [a colocação] um cabo e outro”.

Ponte terá 46 cabos de sustentação e 533 metros de comprimento

Concluída, a primeira ponte estaiada baiana deverá ter 533 metros de comprimento e 24,6 metros de largura. Deverá ter passeio, canteiro central, pista dupla nos dois sentidos e ciclovia. Os acessos viários terão, no total, 2,7 quilômetros, ligando a Avenida Soares Lopes e a 2 de Julho com a via na beira-mar da Nova Brasília e Pontal até a região do Hotel Opaba.

SENADO PREPARA NOVA LEI DE PORTE E POSSE DE ARMA

Senado prepara nova lei de posse e porte de arma || Foto Geraldo Magela/Agência Senado

A flexibilização da posse e do porte de armas foi um dos temas centrais no Senado no primeiro semestre e deve seguir em discussão nos próximos meses. É que após rejeitar o decreto das armas do governo, editado logo no primeiro mês do ano, a Casa trabalha em um projeto de revisão do Estatuto do Desarmamento (Lei 10.826, de 2003) que aumenta a potência de arma autorizada para civis e exige a realização de exame toxicológico para aquisição de arma de fogo. As informações são da Agência Senado.

Batizado de PL das Armas, o Projeto de Lei 3.713/2019 está em análise na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). Em seis meses, o governo editou sete decretos sobre porte e posse de armas e prometeu encaminhar um projeto de lei. O Senado chegou a aprovar a anulação de dois deles em junho e encaminhou a decisão à Câmara, mas o governo decidiu revogar as medidas e reeditou parte do conteúdo. Esse “vai e vem de decretos” é criticado por senadores que consideram que Bolsonaro invadiu a competência do Congresso, a quem cabe legislar sobre o tema.

O texto que aguarda leitura e votação na CCJ é um substitutivo do relator, senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), a uma proposta apresentada por senadores do PSL e pelo líder do governo, senador Fernando Bezerra (MDB-PE) que praticamente repete o teor dos decretos editados por Jair Bolsonaro. A versão apresentada por Vieira engloba 18 das 31 propostas que estão no Senado sobre o tema e ainda incorpora medidas previstas em projetos em análise na Câmara (151 projetos foram apresentados na Câmara apenas em 2019) e sugestões recebidas por um site eletrônico (https://pldasarmas.com.br/), criado para receber críticas e sugestões. Apenas nas primeiras 24 horas no ar, foram recebidas mais de mil contribuições. Metro1 e Agência Senado.

PRAZO PARA ESTUDANTE RENEGOCIAR DÍVIDAS COM O FIES ACABA NESTA SEGUNDA-FEIRA

Prazo para renegociação do Fies termina nesta segunda-feira

Estudantes do ensino superior que aderiram ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) têm até esta segunda-feira (29) para pedir a renegociação da dívida. De acordo com o Ministério da Educação, a vantagem é que os valores podem ser parcelados por, no mínimo, 48 meses. Antes de abril, quando foi aberto o período para renegociação, só era possível o pagamento à vista.

O MEC informou que mais de 500 mil alunos estão com os contratos de financiamento na fase de amortização e com atraso no pagamento das prestações. O saldo devedor total alcança cerca de R$ 11,2 bilhões.

Pelas regras, a renegociação pode ser feita por estudante que firmou contrato com o Fies até o segundo semestre de 2017; possui parcelas atrasadas em, no mínimo, 90 dias, tem contrato em fase de amortização. Além disso, os contratos não podem ser objeto de ação judicial.

Os interessados devem procurar a instituição bancária onde o contrato foi assinado. O valor da parcela resultante da renegociação não poderá ser inferior a R$ 200. O estudante devedor precisa pagar uma parcela de entrada e deverá também pagar ou 10% da dívida consolidada vencida, ou R$ 1.000 — o que tiver o maior valor.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia