Depois de denunciado, o estudante fez postagens ironizando

Policiais da 6ª Coordenadoria da Polícia Civil em Itabuna cumpriram, na manhã desta terça-feira (30), num consultório odontológico, na Avenida Princesa Isabel, no bairro São Caetano, mandados de busca e apreensão. O estabelecimento teria como sócio o estudante Paulo Henrico Almeida, de 38 anos, que é acusado de exercício ilegal da profissão em Itabuna e Vitória da Conquista.

Paulo Henrico foi denunciado, em maio, pelo Conselho Regional de Odontologia (CRO) e as investigações contra o estudante são comandadas pelo delegado Humberto Matos. De acordo com a polícia, nesta terça foram apreendidos documentos que comprovam que Paulo Henrico vinha realizando atendimento odontológico mesmo sem possuir diploma universitário.

Polícia cumpre mandados de busca e apreensão em consultório odontológico||Foto Verdinho

Segundo a polícia, o estudante também será investigado pelas acusações de estelionato. “Tem várias pessoas que representaram contra ele. Além do exercício ilegal, o acusado ameaçava os pacientes que reclamam das consultas. Muitas vezes, ele passava um valor acima do combinado nas máquinas de cartão de crédito e débito”, disse o delegado.

De acordo com o CRO, o estudante não podia exercer a profissão, mas vinha postando fotos, em redes sociais, atuando como dentista e se apresentando como tal. O conselheiro da entidade, José Mário Gomes de Melo, informou que tomou conhecimento de várias irregularidades cometidas pelo estudante e que as medidas estão sendo adotadas para combater o exercício ilegal da profissão.