PMs ligados à Aspra deflagram greve, e comando reage || Foto Arquivo

Policiais militares ligados a uma associação que não é reconhecida pelo Governo Estadual, a Aspra, fizeram assembleia nesta terça (8) e deflagraram greve por tempo indeterminado. Eles pedem melhorias no atendimento do Planserv, reforma do estatuto da PM, isenção de ICMS para aquisição de arma de fogo e plano de carreira.

O comando da Polícia Militar nega que haja greve e classifica a Aspra como “um pequeno movimento” com participação de 300 policiais da reserva. Anselmo Brandão, comandante-geral da PM, por meio de nota e em vídeo, disse que recebeu a informação “de uma greve decretada por um deputado estadual”.

“Trata-se de um movimento político sem a adesão da PM. A Polícia Militar informa que o movimento político tem a intenção de criar clima de insegurança. Isso não será permitido”. Abaixo, confira vídeo gravado pelo comandante da PM.