Escolhidas as bancas que vão aplicar provas do concurso da Ebserh

Os concursos para a contratação de mais 2 mil profissionais para a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) já tem as bancas organizadoras definidas.O Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC) fará o concurso para 39 hospitais universitários federais. Já a Fundação Vunesp participará do certame do Hospital de Clínicas de Uberlândia (HC-UFU).

Os concursos da empresa pública vinculada ao Ministério da Educação (MEC) devem ter editais divulgados ainda em 2019. O certame do IBFC tem 1.363 vagas para atuação em diversas regiões do país, incluindo hospitais, complexos hospitalares e a sede da Ebserh, em Brasília. São previstas 448 vagas para médicos de 69 diferentes especialidades, 800 vagas para profissionais da área assistencial e 115 administrativos.

No caso do Hospital de Clínicas de Uberlândia, serão 887 vagas. São 173 vagas para médicos de 71 especialidades, 614 vagas para a área assistencial e 100 administrativos.

A contratação de profissionais para Uberlândia permitirá a reativação de leitos que hoje encontram-se fechados por falta de pessoal e maior foco na formação de profissionais e na pesquisa, principais diferenciais de um hospital universitários federal.

De acordo com o diretor de Gestão de Pessoas da Rede Ebserh, Rodrigo Barbosa, o concurso dá seguimento a uma política de recomposição da força de trabalho da rede. “O concurso visa atender às necessidades de produção atual de nossos hospitais. Esse passo é fundamental para elevarmos a qualidade dos serviços prestados e planejarmos eventuais expansões”, disse.

Em ambos os concursos, os candidatos passarão por duas etapas de seleção: prova objetiva com análise de títulos e de experiência profissional.

EBSERH

A Ebserh foi criada em 2011 e, atualmente, administra 40 hospitais universitários federais, apoiando e impulsionando suas atividades por meio de uma gestão de excelência. Como hospitais vinculados a universidades federais, essas unidades têm características específicas: atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), e, principalmente, apoiam a formação de profissionais de saúde e o desenvolvimento de pesquisas.