Balbino é acusado de ser líder da quadrilha de fraudadores do INSS

De acordo com a Polícia Federal, o acusado de ser o chefe da quadrilha que causou R$ 7 milhões de prejuízos para a Previdência Social tinha uma vida de milionário e possui imóveis em áreas nobres de Salvador. As investigações apontam que Balbino Oliveira da Silva seria dono de dois apartamentos e uma casa de veraneio.

O imóvel onde Balbino e a família descansam fica na Praia do Flamengo, segundo investigações. A Polícia Federal apurou que o homem mantinha uma espécie de empresa que vendia fraudes na Previdência Social e vivia viajando como um executivo em uma empresa, “cuidando de seus negócios”.

Balbino Oliveira foi detido na manhã de quarta-feira (9), em um de seus apartamentos, na Barra, em Salvador. Ele foi preso um dia depois de fazer mais uma “viagem de negócios”, conforme apuração da Força-Tarefa, que a investiga a fraude contra o INSS. O homem possui seis documentos de identidade e seis benefícios, revelam as investigações.

A Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária (CGINT) da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho identificou vários processos de benefícios de auxílio doença e aposentadoria por invalidez suspeitos, requeridos em Sergipe, mas cujos beneficiários eram originários de Salvador e região metropolitana.

Foram constatados indícios de falsidade nos relatórios e laudos médicos apresentados ao INSS.Além disso, os vínculos laborais que embasaram a concessão dos benefícios apresentavam padrões suspeitos, tendo sido informados fora do prazo legal pelos supostos empregadores.

Operação Caduceu da Força-Tarefa Previdenciária estima que Balbino Oliveira faturava de R$ 20 a R$ 25 mensais. Os fraudadores seriam responsáveis por, pelo menos, 140 benefícios da Previdência Social. Além de Balbino, outros dois suspeitos de envolvimento no esquema foram presos na operação de ontem. Os nomes deles não foram divulgados.

PF PRENDE MAIOR FRAUDADOR DO INSS NA BAHIA; PREJUÍZO CHEGA A R$ 7 MILHÕES