Sandry vai disputar o Mundial na categoria sub-17

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou o perfil dos jogadores que vão representar o País no Campeonato Mundial de Futebol sub-17. Entre os 21 selecionados está Sandry Roberto Santos Góes, que nasceu no bairro Califórnia, em Itabuna, em 30 de agosto de 2002, e é um dos atletas mais valorizados da base do Santos.

O garoto de 17 anos começou a carreira jogando futsal no Colégio Ciso e depois foi para a Escolinha da Associação Atlética Banco do Brasil (AABB de Itabuna), comandada pelo professor Vladstone Menezes. Filho do ex-jogador Carlos Alberto Oliveira Góes, Nenenzinho,  Sandry foi descoberto aos 10 anos pela equipe do Santos, onde já chegou a atuar pelo time principal no Campeonato Paulista deste ano e pela Copa do Brasil.

De acordo com a CBF, Sandry é um meia moderno capaz de defender e sair jogando, pressionar o adversário e aparecer na área para finalizar. Isso é justamente um pouco do que itabunense tem a oferecer à Seleção Brasileira Sub-17. Mesmo jovem, tem uma grande referência no futebol: o meia Arthur, do Barcelona e da Seleção Brasileira.

A Seleção Brasileira estreia na Copa do Mundo Sub-17 no próximo dia 26, contra o Canadá, no Estádio Bezerrão, em Brasília. Na primeira fase, o Brasil ainda enfrenta Nova Zelândia e Angola na competição, que será realizada no país pela primeira vez. Saiba mais um pouco sobre o jogador itabunense.

BATE-PRONTO

Um ídolo

Arthur

Um herói

Batman

Uma frase

“Muitos falam, poucos sabem”

Um sonho

Ser campeão mundial com a Seleção Brasileira

Uma saudade

De Itabuna, minha cidade natal

O que gosta de fazer na concentração?

Ver série e jogar videogame

Um livro

As Crônicas de Nárnia

Série ou filme?

Série

Então, uma série…

Vis a Vis

Cantar ou dançar?

Cantar

Um estilo musical

Sou eclético

Um cantor

Léo Santana

A música que não sai da sua playlist

Contatinho – Léo Santana e Anitta

Se não fosse jogador, seria…

Professor de Educação Física

Um jogo inesquecível

Um Santos x Flamengo pela Copa do Brasil Sub-17 em 2017. Eu tinha 15 anos. Perdemos, mas foi meu primeiro jogo na Vila Belmiro.

O que as pessoas não sabem sobre você?

Sou um cara de muita fé e muito alegre, independente de todas as dificuldades que estou passando.