jardim das hortensias


maio 2016
D S T Q Q S S
« abr    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

editorias


:: ‘Cultura’

MATERIAL DA ESTÁTUA É IMPRÓPRIO

roberto joseO presidente da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc), Roberto José, enviou mensagem a este blog, na qual comenta a nota sobre o abandono da estátua do escritor Jorge Amado (leia nota e comentário aqui).

Segundo Roberto, a Ficc aguardou a finalização de perícias e irá restaurar a estátua em breve, porém a mesma terá que ficar  no interior da “Casa de Jorge Amado”, em Ferradas. Ele afirma que especialistas desaconselharam a exposição da escultura ao ambiente externo. O material seria bastante vulnerável ao desgaste, em função de ter sido feito com resina.

Ainda de acordo com o presidente, haverá um concurso entre artistas locais a fim de escolher uma nova escultura para a entrada de Ferradas, onde em janeiro a estátua de Jorge foi vítima de vândalos. O presidente da Ficc ressalta que a perícia confirmou somente que a obra foi alvo de pedradas, mas não de tiros.

DESRESPEITO À MEMÓRIA DE JORGE

Guindaste retira estátua do trevo de acesso a Ferradas (Foto Thiago Pereira).

Estátua foi removida em janeiro para passar por reparos que ainda não ocorreram(Foto Thiago Pereira).

Em um de seus livros, Jorge Amado contou ter nascido no “c…” do mundo, afirmação que irritou alguns itabunenses, repentinamente tomados de um ufanismo pelo torrão natal, que não aparece no zelo pela cidade no dia a dia, nem pelo respeito à memória de quem deu alguma projeção a este lugar.

Neste sábado, 10, Jorge completaria 101 anos. Nasceu em Ferradas, onde no ano passado foi instalada uma estátua de resina em sua homenagem. Em janeiro de 2013, vândalos dispararam tiros e apedrejaram a escultura, que precisou ser removida para passar por reparos.

Pois bem,  mais de seis meses já se foram e a estátua, feita pelo artista plástico Lavrud Durval, permanece esquecida em uma sala da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc).  A restauração, pelo jeito, não é prioridade.

Durval disse que, no final de janeiro, a Ficc lhe solicitou um orçamento do serviço, que ficaria em R$ 5 mil. Desde então, não houve mais contatos. O descaso, lamentável, foi lembrado hoje no blog do jornalista e escritor Daniel Thame, um estudioso da obra de Jorge Amado.

“AUTO DO BOI DA CARA PRETA” NOS 18 ANOS DO TPI

Auto do Boi da Cara Preta fica em cartaz até sábado na Tenda do TPI (Foto Karoline Vital).

Auto do Boi da Cara Preta fica em cartaz até sábado na Tenda do TPI (Foto Karoline Vital).

As comemorações pelos 18 anos do Teatro Popular de Ilhéus (TPI) têm hoje, amanhã e sábado (8 a 10) o musical infanto-juvenil Auto do Boi da Cara Preta. O espetáculo será encenado na Tenda do TPI, na Avenida Soares Lopes, sempre às 20 horas. A entrada custa R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia) e pode ser paga com cartão de crédito ou débito.

O espetáculo musical estreou em 2007 e ganhou nova roupagem, no final do ano passado, com a inclusão de mais personagens e canções. A inspiração para o Auto do Boi… é o bumba meu boi de seu Oreco, de Urucutuca. A histórica escrita pelo ator Romualdo Lisboa traz cantigas das lavadeiras, o aboio dos vaqueiros, o xaxado e o coco se misturam ao rock e ao blues, sob a direção musical de Elielton Cabeça. O espetáculo traz as desventuras de um homem para satisfazer os desejos da esposa, que está grávida.

Tânia Barbosa, diretora geral, diz que o Auto do Boi da Cara Preta é uma celebração da cultura popular que agrada todas as idades. “A montagem uma homenagem às tradições, mostrando ao público jovem como os pais, avós e bisavós se divertiam. E os mais velhos podem matar a saudade dos folguedos que participavam”.

SERVIÇO
Auto do Boi da Cara Preta
Onde: Tenda do TPI (Soares Lopes)
Quando: Dias 8, 9 e 10, às 20 horas
Quanto: R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia)
Pagamento em cartão de crédito ou débito

HOMENAGEM A JORGE AMADO

Os 101 anos do nascimento do escritor Jorge Amado, neste sábado, 10, serão lembrados com uma programação cultural da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc).

As atividades começam às 18 horas, na própria sede da Ficc, na Praça Laura Conceição, onde haverá apresentações de dança, música, capoeira e teatro.

A entrada é franca.

COLUNISTA PERGUNTA SE A INTERNET REPRESENTA O FIM DA GENEROSIDADE

LipovetskyO colunista Ousarme Citoaian, que assina aqui no Pimenta, aos domingos, o Universo Paralelo, afirma que os comentários em blogs “são feitos sem luvas de pelica, às vezes com aguilhões, espinhos e vitríolo”. Ele se pergunta se a internet acabou com a generosidade, tirando dos leitores “a hipocrisia que é usada em sociedade”.

Em resposta aos comentários desta semana, ele registra a observação de um leitor que acha os textos “acadêmicos demais”, destaca um comentário sobre o filme Paris à Meia-Noite e emprega palavras do mesmo leitor, ao dizer que a soma jazz+Paris, feita por um diretor genial, “é uma celebração da vida e dos sonhos”.

Sobre a leitora “Lúcia Menezes”, que fez um texto político (protestando na área das artes), ele se disse “surpreso” com a referência ao filósofo francês Gilles Lipovetsky, guru da hipermodernidade. Diz O. C. que “só por tais descobertas já vale trabalhar”.

Para ver o teor dos comentários e o UNIVERSO PARALELO desta semana, clique aqui.

EMPRESÁRIO REBATE CRÍTICA DE BANDA

Em carta enviada ao PIMENTA, o empresário Missinho Mendes, do MM Studios, defende-se das críticas feitas pela banda Mendigos Blues, uma das atrações que participaram do Festival Multiarte Firmino Rocha, realizado pela Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc).

Sobre a queixa da banda, a respeito de falhas técnicas, o empresário admite que ocorreu problema “em um dos microfones”, o que teria sido sanado “antes mesmo do final da primeira música”. Na carta, Missinho pediu desculpas pelo fato.

O empresário também confirmou as mudanças nos horários previstos para as apresentações, o que, segundo ele, se deu em função do aumento do número de bandas participantes. Ele observa, no entanto, que essa é uma questão a ser respondida pela Ficc.

Missinho lamentou ainda que a cidade tenha perdido importantes eventos de promoção do artista regional, citando Troféu Jupará, da Morena FM; Toque Brasileiro, da TV Santa Cruz; e o festival Talentos, promovido pela cervejaria Schincariol.

“Nós, músicos e produtores, que somos carentes de espaços para apresentações dos nossos trabalhos, devemos aproveitar essas oportunidades, que raramente aparecem, como o Festival Multiarte, no qual, sabemos, houve erros e acertos”, afirma.

O proprietário do MM Studios também contesta comentário feito por um leitor, que insinuou não ter havido licitação no contrato da empresa. Segundo Missinho, seu estúdio participou do pregão presencial 075/2013, juntamente com outros fornecedores.

:: LEIA MAIS »

SHOW DE ROSA DE SARON ATRAI GRANDE PÚBLICO; MENDIGO BLUES CRITICA FESTIVAL

Show da Rosa de Saron levou multidão à Beira-Rio (Foto Pedro Augusto/Divulgação).

Show da Rosa de Saron levou multidão à Beira-Rio (Foto Pedro Augusto/Divulgação).

Aproximadamente 20 mil pessoas lotaram o estacionamento do Espaço Cultural Josué Brandão no encerramento do Festival Multiarte Firmino Rocha, em Itabuna, nesta sexta (2). A principal atração da noite foi a banda Rosa de Saron, que levou uma multidão de católicos à Beira-Rio.

Realizado pela Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc), o festival começou no dia 28 e abriu espaço para música, teatro, cinema e dança.

CRÍTICAS

O evento foi criticado por uma banda local, a Mendigos Blues. Em nota, a banda reclamou da falta de estrutura para as atrações locais e disse que, após divulgação, foi obrigada a se apresentar uma hora antes do programado.

– Fomos expulsos do palco sem ter usufruído de menos de metade do tempo previsto (tocamos 3 músicas, com o som, que diga-se de passagem era bom e deve ter custado muito caro, falhando a todo instante…) em uma atitude de descumprimento do que dizia o edital quanto ao tempo de apresentação…  – informa a nota.

A banda questionou a organização do festival e disse ter ouvido que “A escada é logo ali, podem se retirar!””. Clique no “leia mais” para ler a íntegra da nota da Banda Mendigo Blues.

:: LEIA MAIS »

“TEODORICO MAJESTADE” NA TENDA DO TPI

Peça do Teatro Popular fica em cartaz até este sábado (3) na Tenda do TPI (Foto Karoline Vital).

Peça do Teatro Popular fica em cartaz até este sábado (3) na Tenda do TPI (Foto Karoline Vital).

Cena de Teodorico Majestade... (Foto Karoline Vital).

Cena de Teodorico Majestade… (Foto Karoline Vital).

O Teatro Popular de Ilhéus (TPI) entra na maioridade. Revolução na linguagem e no fazer teatro no sul da Bahia, o TPI completa 18 anos de atividades neste mês. A “maioridade” é comemorada com programação especial que inclui peças que foram sucesso nacional.

A festa começou ontem (1º) e vai até o final de agosto. Na abertura, Teodorico Majestade – as última horas de um prefeito, a partir das 20 horas, na Tenda do TPI. O ingresso para a sátira custa R$ 20,00 e R$ 10,00 (meia) e tem classificação indicativa de 14 anos. A peça fica em cartaz até amanhã (3).

Na próxima semana, o público poderá assistir ao Auto do Boi da Cara Preta, de 8 a 10, com classificação livre. É espetáculo para todas as idades. Na sequência, o TPI traz a 1789, que estreou com sucesso em julho e retrata a revolta de escravos de Rio de Engenho, em Ilhéus (dia 15, 16 e 17).

A sequência tem Lendas da Lagoa Encantada, de 22 a 24, encerrando com a comédia O Inspetor Geral, dias 29, 30 e 31. Os ingressos para assistir às produções do TPI podem ser pagos com cartão de crédito ou débito. A tenda fica na Avenida Soares Lopes, ao lado do Centro de Convenções de Ilhéus.

ROSA DE SARON NO FESTIVAL FIRMINO ROCHA

Rosa de SaronA sétima edição do Festival Multiarte Firmino Rocha, em Itabuna, chega ao fim nesta sexta-feira (2) com apresentação de artistas regionais e da atração nacional Rosa de Saron.

Os espetáculos são gratuitos e a programação de hoje começa às 19h, em frente ao Espaço Cultural Josué Brandão (Câmara de Vereadores), na Beira-Rio. O festival é promovido pela Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc).

EDSON GOMES E ROSA DE SARON ENCERRAM FESTIVAL FIRMINO ROCHA EM ITABUNA

Edson Gomes é atração de hoje no Festival Firmino Rocha.

Edson Gomes é atração de hoje no Festival Firmino Rocha.

As diversas formas de expressão artísticas estão presentes na sétima edição do Festival Multiarte Firmino Rocha, em Itabuna. O evento começou no último domingo e terá várias atrações nesta quinta (1º). A principal delas é o cantor Edson Gomes, um ícone do reggae nacional. O festival é promovido pela Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (Ficc).

De acordo com Fernando Caldas, da Ficc, a novidade deste ano é que a edição do festival não é competitiva. Artistas locais têm espaço garantido para mostrar o seu talento no palco montado em frente ao Espaço Cultural Josué Brandão, na Beira-Rio (Avenida Mário Padre). A programação será encerrada amanhã, com Rosa de Saron. Confira as atrações dos dois últimos dias:

Quinta-Feira – 1º de agosto

À capela – Órion

Folk, blues e rock – Rômulo Macêdo

Rock manifesto – LemmySaves

Tão cego – Bad Maria

Quem tem groove tem tudo – Drink de Mandrak

Sem nome – Suzie, o Cigarro e a Bengala

Edson Gomes e Banda

Sexta-Feira – 2 de agosto

À capela – Órion

Tão cego – Bad Maria

O Grão do Amor – Emerson Mozart

Banda Rainha da Paz

Rosa de Saron

LIVROS TRAZEM PASSADO E PRESENTE DE ITABUNA

Obras trazem passado e presente de Itabuna.

Obras trazem passado e presente de Itabuna.

Cinco livros com abordagens sobre o passado e o presente de Itabuna fazem parte de obras lançadas pela Editora da Universidade Estadual de Santa Cruz, a Editus.

Ensaios históricos de Itabuna: o jequitibá da Taboca, de Oscar Ribeiro Gonçalves, e Itabuna: história e estórias, de Adriana Dantas, estão entre eles. Os dois livros reúnem relatos orais de personagens do cotidiano de Itabuna.

Dentre as obras disponíveis em livrarias regionais e na Editus, também estão O centro da cidade de Itabuna: trajetória, signos e significados e De tabocas a Itabuna – um estudo histórico-geográfico,  da professora Lurdes Bertol Rocha. É também de Lurdes Bertol o livro A cidade em tela: Itabuna e Walter Moreira.

Na linha literária, há Expressões poéticas de Valdelice Pinheiro, organizado pela professora Tica Simões. O catálogo com as obras está disponível no site da Editus (www.uesc.br/editora). A compra pode ser feita pela internet no site www.livrariacultura.com.br . Pedidos podem ser feitos pelo email livraria@uesc.br ou pelo telefone 73-3680.5240.

“1789” TEM PENÚLTIMA APRESENTAÇÃO HOJE

Produção, texto e dinamismo de "1789" empolgam público (Foto Felipe de Paula).

Produção, texto e dinamismo de “1789” empolgam público (Foto Felipe de Paula).

A temporada de 1789 na tenda do Teatro Popular de Ilhéus (TPI), na Avenida Soares Lopes, chega ao fim nesta semana com apresentações nesta quarta e amanhã (24 e 25), às 20 horas. A montagem conta a história do levante de escravos do Engenho de Santana, em Ilhéus, ocorrido no século XVIII.

Além do pano de fundo histórico, a peça trata de questões como relação entre patrões e empregados, direitos humanos e responsabilidade social, segundo o autor e diretor, Romualdo Lisboa. O elenco é composto por 20 atores, músicos e bailarinos. 1789 mistura história e ficção, contada de forma dinâmica.

A trilha sonora e direção musical do espetátculo têm assinatura de Elielton Cabeça. Zebrinha responde pela coreografia. Guto Pacheco assina a maquiagem da peça que tem como produtor Pawlo Cidade. O espetáculo é patrocinado pela Fundação Cultural do Estado da Bahia.

SERVIÇO
Peça: 1789
Quando: Dias 24 e 25
Horário: 20h
Local: Tenda do TPI (Avenida Soares Lopes)
Ingressos: R$ 20,00 / R$ 10,00 (meia)
Vendas no cartão de crédito

MÚSICA PERDE A GENIALIDADE DE DOMINGUINHOS

Dominguinhos foi um dos monstros da música brasileira (Caricatura Baptistão).

Dominguinhos foi um dos monstros da música brasileira (Caricatura Baptistão).

A música perdeu no início da noite desta terça-feira (23) a genialidade de um dos maiores nomes da MPB. O sanfoneiro, compositor e cantor José Domingos de Moraes, Dominguinhos, faleceu às 18h, no Hospital Sírio-Líbanês, onde estava internado desde o início deste ano. Dominguinhos tinha 72 anos e era conhecido como o sucessor de outro monstro sagrado da Música Popular Brasileira, Luiz Gonzaga.

O quadro de saúde de Dominguinhos apresentava complicações há seis anos, após diagnóstico de um câncer de pulmão. Em dezembro, o músico passou mal em um show em Exu (PE), quando era prestada homenagem a Luiz Gonzaga. Internado por um mês em Recife, acabou transferido para São Paulo, onde faleceu nesta noite.

Nos 50 anos de carreira, ganhou prêmios no Brasil e lá fora. Deixa um legado e composições bastante conhecidas na sua voz e de artistas como Gilberto Gil, Elba Ramalho e Zé Ramalho, a exemplo de Eu só quero um xodó e Tenho sede, compostas em parceria com uma de suas paixões, Anastácia. Abaixo, Dominguinhos, Jazz Sinfônica e Ricardo Herz interpretam De volta pro aconchego.

HOMENAGEM A CLEMENTINA DE JESUS

Clementina-de-Jesus-1-300x300A cantora Juliana Ribeiro faz show hoje (sexta) em homenagem a Clementina de Jesus nos 26 anos da morte da sambista. O espetáculo começa às 21h, no Teatro Solar Boa Vista, no Engenho Velho de Brotas, e reúne vários artistas a exemplo de Claudia Costa, Mariella Santiago, Lia Chaves, Fael I, Belpa, Carlos Barros, Ênio Bernardes, Jonga Lima e os grupos Chita Fina e Tapuia.

A carioca Clementina (1901-1987) chamada carinhosamente de Quelé, era empregadda doméstica e começou a carreira artística aos 63 anos descoberta pelo poeta Hermínio Belo de Carvalho. Teve sua voz registrada em discos de João Bosco, Milton Nascimento e Alceu Valença,além de ter gravado ao lado de Pixinguinha e outras grandes figuras da MPB.

ARQUIVO PÚBLICO EXPÕE IMAGENS HISTÓRICAS

Ponte

Fotos dos desbravadores que subiram o Rio Cachoeira no século XIX até chegar ao local onde surgiria o povoamento que deu origem à cidade de Itabuna, imagens de velhos chefes políticos, além das enchentes que causaram muita destruição em 1914 e 1967 e muitos outros momentos históricos.

Tudo isso faz parte da mostra que o Arquivo Público Municipal abre na próxima segunda-feira, 22, às 14 horas, prosseguindo até o dia 26, no andar térreo do Espaço Cultural Josué Brandão. A exposição faz parte das comemorações dos 103 anos de emancipação de Itabuna.

Na agenda da mostra, também está incluído o lançamento da segunda edição da “Indexação das Leis e Atos Oficiais do Município de Itabuna – 1932 a 2013”. A compilação foi realizada pelo técnico em arquivologia Sílvio Carvalho.

OBRAS DE PAULO FREIRE PODEM SER BAIXADAS PELA INTERNET GRATUITAMENTE

Freire é dos maiores especialistas mundiais em educação

Freire: referência mundial em educação.

Do site Pragmatismo Político

O Centro de Referência Paulo Freire, dedicado a preservar e divulgar a memória e o legado do educador, disponibiliza vídeos das aulas, conferências, palestras e entrevistas que ele deu em vida. A proposta tem como objetivo aumentar o acesso de pessoas interessadas na vida, obra e legado de Paulo Freire.

Para os interessados em aprofundar os ensinamentos freirianos, o Centro de Referência também disponibiliza artigos e livros que podem ser baixados gratuitamente.

Internacionalmente respeitado, os livros do educador foram traduzidos em mais de 20 línguas. No Brasil, tornou-se um clássico, obrigatório para qualquer estudante de pedagogia ou pesquisador em educação.

Detentor de pelo menos 40 títulos honoris causa (concedidos por universidades a pessoas consideradas notáveis), Freire recebeu prêmios como Educação para a Paz (Nações Unidas, 1986) e Educador dos Continentes (Organização dos Estados Americanos, 1992).

SAULO LANÇARÁ CD SOLO EM SETEMBRO

No show em Ilhéus, Saulo anuncia primeiro CD solo em setembro (Foto Pimenta).

No show em Ilhéus, Saulo anuncia primeiro CD solo em setembro (Foto Pimenta).

O cantor Saulo Fernandes anunciou para setembro o lançamento do primeiro disco da sua carreira solo. O músico deixou a Banda Eva em fevereiro, no Carnaval de Salvador.

Ontem à noite (6), Saulo foi uma das atrações da quinta edição do Festival Internacional do Chocolate e Cacau da Bahia, em Ilhéus. O evento será encerrado neste domingo (confira programação do festival).

A apresentação na Concha Acústica (Arena Chocolate) teve quase duas horas de duração. No palco, Saulo “mandou” uma combinação de músicas do período em que liderava a Eva, composições que estarão no CD solo e sucessos nas vozes de Jau, Edson Gomes e Adriana Calcanhoto.

TRIVELA

Saulo retornará a Ilhéus um mês após o lançamento do CD solo. O músico antecipou que será uma das atrações do Trivela de Ilhéus, em outubro, junto com Asa de Águia e Trio da Huanna.

“MAIS IMPORTANTE É ONDE PODEMOS CHEGAR”, AFIRMA IDEALIZADOR DO FESTIVAL DO CHOCOLATE

Aberto ontem à noite, Festival do Chocolate e Cacau vai até domingo (Foto Pimenta).

Aberto ontem à noite, Festival do Chocolate e Cacau vai até domingo (Foto Pimenta).

Wagner e Marco Lessa na abertura do festival (Foto Pimenta).

Wagner e Lessa na abertura do festival (Foto Pimenta).

A verticalização da cadeia produtiva do cacau é um dos desafios do Sul da Bahia e foi a mensagem presente na abertura da quinta edição do Festival Internacional do Chocolate e Cacau da Bahia, em Ilhéus, ontem. “Mais importante do que onde estamos é onde podemos chegar”, afirma o diretor da MVU Eventos e idealizar do evento, o publicitário Marco Lessa.

O governador Jaques Wagner foi na mesma linha e ressaltou a evolução do festival em cinco anos, quando saiu de três para 14 o número de produtores de chocolate no sul da Bahia em exposição no Centro de Convenções de Ilhéus. “Temos o cacau e não podemos abrir mão de transformá-lo em chocolate para agregar valor. Por isso temos lutado pelo bom preço do cacau e realizado uma série de ações para apoiar os produtores baianos”, disse Wagner.

As condições para fabricar chocolate com alto teor de cacau são ressaltadas por Lessa como fatores que podem qualificar ainda mais o destino turístico Costa do Cacau. “Temos condições de ser o mais qualificado destino de chocolate do mundo”, disse. Num discurso pontuado pelo combate à ideia de “esperar por milagres”, o publicitário e idealizador do festival apresenta outro desafio. “Vamos cobrir essa região de mais esperança”.

Wagner degusta chocolate com 70% de cacau fabricado em Ibicaraí (Foto Pimenta).

Wagner degusta chocolate com 70% de cacau (Foto Pimenta).

Nessa linha, o publicitário aponta avanços também na intenção de transformar esse apelo em produto turístico, a exemplo da da Rota do Cacau, Rodovia Ilhéus-Uruçuca (BA-262), que tem no seu trajeto belas e conservadas fazendas de cacau e áreas de produção de chocolate. “Não se deve esperar por milagres, mas fazer [acontecer”. A Rota do Cacau é roteiro que está sendo formatado pela Associação de Turismo de Ilhéus (Atil) com a Secretaria Estadual de Turismo.

O FESTIVAL

O Festival do Chocolate e Cacau da Bahia foi aberto ontem (3) e será encerrado no próximo domingo (7). No Centro de Convenções de Ilhéus, haverá palestras com nomes renomados da cadeia do cacau – dentre eles, chocolatiers, oficinas, Feira do Cacau, ChocoCine e espaço para o público infantil (Fábrica de Chocolate), além de concurso de amêndoas.  A entrada é gratuita.

A área de exposição reúne estandes de produtores de chocolates finos com concentração de cacau que chega a 70%, a exemplo da Cacau Bahia, de Ibicaraí, e a Modaka Cacau Gourmet, de Barro Preto. O evento reúne 50 expositores e espera atrair cerca de 30 mil pessoas nos cinco dias.

 

Saulo Fernandes é uma das atrações do festival deste ano.

Saulo Fernandes é uma das atrações do festival deste ano.

SAMBÔ E SAULO FERNANDES

O evento também reúne expressões da música nacional com shows pagos. Neste ano, as atrações confirmadas são o conjunto Sambô e Saulo, ex-Banda Eva, na Arena Chocolate (Concha Acústica). Sambô se apresenta nesta quinta, às 22h, e o show de Saulo será no sábado (6). Ingressos podem ser adquiridos no Stand do Carioca e Encantur (Ilhéus) ou no Shopping Jequitibá (Itabuna). Na área livre, no Centro de Convenções, todas as noites haverá shows gratuitos de artistas regionais.

SERVIÇO

Festival do Chocolate e Cacau
Quando: 3 a 7 de Julho
Onde: Centro de Convenções de Ilhéus
Entrada franca (exceto shows de Sambô e Saulo, na Concha).

Confira programação completa no site www.festivaldochocolate.com/2013/

DOMINGO DE LAZZO, MARCIA CASTRO E FUTEBOL NO MAM

Lazzo é uma das atrações do projeto Cultura em Campo neste domingo (Foto André Lima).

Lazzo é uma das atrações do projeto Cultura em Campo neste domingo (Foto André Lima).

Música, futebol e uma das belas paisagens de Salvador. A junção acontece neste domingo (30) no MAM (Museu de Arte Moderna), no encerramento do projeto Outras Sonoridades, promovido pela Fundação Cultural do Estado.

Lazzo Matumbi, referência da música negra, e Marcia Castro são as atrações, além do DJ Roger N’Roll, que se apresenta na abertura e no intervalo entre os dois shows. O evento gratuito começa às 15h, mas as pulseiras para o acesso começam a ser distribuídas uma hora e meia antes. A lotação máxima é de 2,2 mil pessoas.

Às 19h, será transmitida a final da Copa das Confederações entre Brasil X Espanha. Outras Sonoridades integra o projeto Cultura em Campo, da Secretaria de Cultura do Estado. Antes do jogo, o público vai ter o privilégio de apreciar o espetacular pôr-do-sol.

“SAIDEIRA” JUNINA NO PELOURINHO

forró1Os shows dos festejos juninos no Pelourinho terminam neste domingo, em Salvador. No sábado (29) Carlos Pitta se apresenta às 20h no Terreiro de Jesus, seguido de João Sereno e Cicinho de Assis.

No Largo do Pelourinho, Ton Ton Flores, Acarajé com Camarão e Rosa Baiana. Já na Praça Tereza Batista, às 21h, tem Frutos Nordestinos e Neném do Acordeon.

Forró do Kilo e Kathia Rios se apresentam no Largo Pedro Arcanjo. Tem ainda Trio Vezeiro e Farofa D’Água no Largo Quincas Berro D’Água.

No domingo (30) nestes espaços se apresentarão Trio de Forró, Del Feliz, Zelito Miranda, Santana o Cantador, Chambinho do Acordeon, Forrozão Língua de Sogra, Lucas Matos, Forró A2, Trio Forrozão, Hugo Luna, Eu Laço e Forró de Três.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia