WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia






secom bahia








maio 2019
D S T Q Q S S
« abr    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

editorias






:: ‘Cultura’

CURTA-METRAGEM “VAZIO DO LADO DE FORA” REPRESENTARÁ O BRASIL EM CANNES

A luta dos moradores e o processo de remoção da Vila Autódromo serviu de ambientação para o curta-metragem de 22 minutos (Foto Akemi Nitahara).

Filma narra luta dos moradores e o processo de remoção da Vila Autódromo (Akemi Nitahara).

O curta-metragem Vazio do Lado de Fora, do diretor Eduardo BP, será o único representante brasileiro na edição de número 70 do Festival de Cannes, um dos mais importantes do cinema mundial, que ocorre na conhecida cidade francesa entre os dias 17 e 28 de maio.

O filme, de 22 minutos, é uma ficção ambientada em meio aos escombros da demolição da Vila Autódromo, comunidade de 40 anos localizada em Jacarepaguá, na zona oeste do Rio de Janeiro, que foi removida para as obras da Olimpíada Rio 2016. Eduardo BP explica que o curta não é uma tentativa de representar a luta pela moradia, mas de abordar o tema por uma outra perspectiva.

“O filme lida com as emoções. Tem um roteiro, tem diálogos, teve uma preparação de elenco intensa, algumas pessoas da Vila Autódromo atuaram, mas a maioria é ator de fora mesmo. O filme tem uma dimensão documental, mas com uma pegada experimental, não conta a história deles exatamente, é mais estético”, diz BP.

FILME UNIVERSITÁRIO

Vazio do Lado de Fora será um dos 16 filmes exibidos na mostra Cinéfondation Selection, que exibe filmes produzidos alunos de cinema e completa 20 anos em 2017. O curta brasileiro foi escolhido entre 2.600 inscritos de todo o mundo. A premiação dessa categoria é separada da Palma de Ouro de Cannes e ocorre no dia 26 de maio, no Theatre Luis Buñuel, no Palais du Festival.

A obra é o trabalho de conclusão de curso de BP e outros quatro colegas na Universidade Federal Fluminense. Além de BP na direção, o curta tem Ana Galizia na direção de fotografia, Guilherme Souza na assistência de direção e Victória Bastos e Carolina Aleixo na direção de arte. :: LEIA MAIS »

LUIZ CALDAS E LORDÃO NA BEIRA-RIO

Lordão e Luiz Caldas se apresentam na Beira-Rio em Itabuna.

Lordão e Luiz Caldas se apresentam na Beira-Rio em Itabuna.

Luiz Caldas e Banda Lordão serão as atrações do Circuito Mais Música em Itabuna, na próxima segunda (1º), Dia do Trabalhador, a partir das 19h, na Praça Rio Cachoeira, na Beira-Rio, em frente à Câmara de Vereadores. As atrações têm patrocínio da Vivo e do Governo do Estado.

O Projeto Circuito Mais Música integra o FazCultura, das secretarias estaduais da Fazenda (Sefaz) e de Cultura (Secult). O projeto terá apoio da Prefeitura de Itabuna na edição grapiúna. O projeto é uma realização da Caderno 2 Produções e Da Cultura.

“LETRAS DE ABRIL” NO CENTRO DE CULTURA

Genny Xavier coordenada o Letras que Voam, da FICC.

Genny Xavier coordenada o Letras que Voam.

A Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC) e a Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA) promovem, na próxima terça (18), o “Letras de Abril”, que busca incentivar a leitura entre o público infantil. A programação ocorrerá das 8h às 11h30min e das 13h30min às 16h30min, voltada para crianças matriculadas em escolas municipais ou atendidas por projetos sociais.

Segundo a coordenadora do projeto, Genny Xavier, a programação da sessão especial terá atividades lúdicas de contação de histórias, com a educadora Edna Serpa; Teatro de Bonecos, com direção de Diovane Tavares; e participações musicais do cantor Nonato Teles e da cantora Jullia Ewelyn; além de exibição de filme e espaço de leitura.

O evento é parte do projeto Letras que Voam, da Ficc. O projeto visa estimular a prática de leitura por meio do acesso ao livro e da promoção de atividades lúdicas. Para agendamento de visita do projeto, com oficinas de leitura, basta entrar em contato com a FICC através do telefone (73) 3613 4915 ou enviar ofício de solicitação para o e-mailletrasquevoam@gmail.com. Interessados também podem procurar informações na Sala de Apoiodo projeto, situada na sede da FICC, na Praça Laura Conceição, 339 – Centro.

FESTIVAL DO FORRÓ NA SEMANA SANTA EM ITACARÉ

Festival reunirá várias bandas na Praça de Itacaré (Fotomontagem Divulgação).

Festival reunirá várias bandas na Praça de Itacaré (Fotomontagem Divulgação).

A programação da Semana Santa em um dos principais destinos turísticos da Bahia, Itacaré, inclui o I Festival do Forró, que reunirá atrações como Tio Barnabé, Poizé e Os Três da Bahia. Promovido pela prefeitura, o festival terá dez bandas e músicos e apresentações das quadrilhas Vila Madalena, Os Periquitinhos, Revolução e Sai de Baixa que lá vem a Zorra, na região central de Itacaré.

A proposta do festival, segundo o prefeito Antônio de Anízio, é “consolidar a cultura regional, valorizando as raízes da cidade e atraindo turistas de diferentes partes do mundo”. As apresentações e shows serão iniciados sempre às 19 horas e vai até as duas horas da manhã, levando animação e mais opções de lazer e entretenimento para os itacareenses e turistas.

No dia 14, às 21h30min se apresenta a banda Luizinho Luz. À meia-noite, a Banda Os Três da Bahia. O segundo dia do Festival de Forró começa também às 19 horas com apresentações de quadrilhas e grupos de dança. Às 21h30min se apresenta a Banda Poizé, seguindo com Banda Tio Barnabé.

TIRIRICA FAZ SHOWS EM ILHÉUS E ITABUNA

Após o show em Jequié, o humorista Tiririca se apresenta no sul da Bahia hoje e amanhã (dias 8 e 9). O show deste sábado será no Centro de Convenções de Ilhéus, às 21 horas.

Já neste domingo (9), Tiririca apresenta “Minha história” no Terceira Via Hall, na Avenida J.S. Pinheiro, em Itabuna, às 19h.

Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria dos locais do show. Em Itabuna, o ingresso pode ser adquirido no Pimenta Ingressos, no Shopping Jequitibá. A inteira custa R$ 60,00.

FORTALEZA DE MORRO DE SÃO PAULO SERÁ TRANSFORMADA EM MUSEU

Fortaleza em Morro de São Paulo será transformada em museu (Foto Karlo Dias).

Fortaleza em Morro de São Paulo será transformada em museu (Foto Karlo Dias).

Localizada na ponta noroeste da Ilha de Tinharé, a Fortaleza de Morro de São Paulo, um dos principais pontos turísticos de quem visita o balneário, está em fase final de restauração. A expectativa é de que seja entregue neste semestre. Após concluídas as obras, o espaço será transformado em Museu de Território do Forte de Morro de São Paulo.

Depois de um longo tempo fechada, quem passar pela ilha já pode perceber a estrutura física do monumento, quase pronta. A restauração inclui a Portaló, o Corpo da Guarda, o Forte da Ponta e o caminho ao longo da muralha.

O Museu será aberto ao público, buscando valorizar a história de ocupação do lugar. Peças como canhões e balas, dentre outros achados arqueológicos, fazem parte do material que ficará exposto aos visitantes. A estrutura vai ganhar a instalação de um anfiteatro, área para eventos e uma cafeteria e será aberto ao público para visitação.

“Fortaleza é uma obra significativa para Cairu. A obra permitirá que a população local e os turistas conheçam um pouco mais da participação da cidade na história do Brasil Colônia. Além disso, incrementará a atividade turística gerando emprego e renda para o município”, afirma o prefeito de Cairu, Fernando Brito, já em tom de comemoração.

O projeto é capitaneado pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável do Baixo Sul da Bahia (Ides). Os investimentos, no valor de R$ R$ 9.332.255,09 provêm do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

A execução contou com uma cooperação técnica, por meio de um programa de gestão participativa, que contou com a presença do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), a Secretaria Estadual de Turismo (Setur) e a Prefeitura Municipal de Cairu. A sociedade civil também participa, por meio da Associação Comercial e Empresarial de Cairu (Acec) e da Associação de Artesãos e Artistas Moradores de Morro de São Paulo (Amospe).

DEBATE SOBRE ECONOMIA CRIATIVA REÚNE AUTORIDADES EM ILHÉUS

Claudiana, Alexandre Simões, Marão, Bebeto e Vivaldo participam de debate.

Claudiana, Alexandre Simões, Marão, Bebeto e Vivaldo participam de debate.

No mês em que o Teatro Popular de Ilhéus (TPI) comemora quatro anos de atividades na Tenda, localizada na Avenida Soares Lopes, a economia criativa é o foco das discussões no projeto Improviso, Oxente!, no próximo sábado (8), às 19h. O TPI apresentará em seu palco um diálogo sobre o tema: “A economia criativa como propulsora do desenvolvimento social e econômico”.

O Improviso, Oxente! é gratuito e aberto ao público. Especialmente nesse sábado, durante o evento, atores do Teatro Popular de Ilhéus realizarão intervenções com músicas que integram a trilha sonora de seus espetáculos teatrais.

Para participar do bate-papo, foram convidados Claudiana Figueiredo, coordenadora regional do Sebrae; Mário Alexandre, prefeito de Ilhéus; José Vivaldo Mendonça, secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação da Bahia); Bebeto Galvão, deputado federal; e Alexandre Simões, superintendente de Promoção Cultural da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.

Durante esta edição do Improviso, Oxente! também serão apresentados números dos quatro anos de funcionamento da Tenda e detalhes do projeto Parque Cultural Aldeia das Artes, espaço multilinguagem com foco no desenvolvimento das novas tecnologias e economia criativa, idealizado pelo Teatro Popular de Ilhéus, com auxílio do arquiteto e urbanista alemão, Carl Van Hauenschild. :: LEIA MAIS »

“PIOR QUE TÁ…”: TIRIRICA CONTA SUA HISTÓRIA EM ITABUNA

Tiririca se apresentará em Itabuna no próximo mês.

Tiririca se apresentará em Itabuna no próximo mês.

Ele prometeu contar o que faz um deputado federal, também já disse que “pior que tá, não fica”… Francisco Everardo Oliveira Silva, “Tiririca”, agora, vem contar sua história em Itabuna, dia 9 de abril, às 19h, na Terceira Via Hall.

O show de humor “Minha História” reúne músicas, piadas, esquetes  e brincadeiras de um dos maiores fenômenos do humor do país nas duas últimas décadas. Do humor e da política. Afinal, foi eleito e reeleito com mais de um milhão de votos para a Câmara Federal em 2010 e 2014.

O evento será promovido pela Adois Produções. “É um dos shows mais pedidos na área de humor”, disse Célio, que toca a Adois com o irmão Daniel Gomes. A apresentação será no Terceira Via Hall, na Avenida J.S. Pinheiro, no Bairro Lomanto, que vem se consolidando como espaço de grandes eventos e, no ano passado, recebeu Tirulipa, filho do deputado e humorista, com casa lotada.

 

ITAJUÍPE, MICARETA, CHICLETE…

Chiclete com Banana em uma das micaretas de Itajuípe (Imagem Eugênio Abreu).

Chiclete com Banana em uma das micaretas de Itajuípe (Imagem Eugênio Abreu).

Eugênio: viagem no tempo.

Eugênio: viagem no tempo.

Itajuípe e Chiclete com Banana eram sinônimos de grandes micaretas na década de 80. O município sul-baiano atraía gente de todo o estado para o carnaval fora de época. Com Missinho e Bel ainda sem bandana, a banda de axé se apresentava em cima de trios elétricos e arrastava multidão.

Esse período dourado da Velha Pirangi vem sendo recuperado por Eugênio Nobre numa rede social. Via Facebook, o músico também recupera grandes apresentações de músicos regionais – Banda Phase, Embalo 4 e por aí vai. E, ainda, tem show do impagável Genival Lacerda.

Abaixo, um pouco de Chiclete numa das mais famosas micaretas do interior da Bahia.

Para curtir mais, clique aqui.

RONARA CRIOLA E XOXÔ AGITAM O OTAMBÍ DE VERÃO

Criola e Xoxô agitam o Otambí de Verão amanhã.

Criola e Xoxô agitam o Otambí de Verão amanhã.

O Otambí de Verão deste sábado (11) é ainda mais especial, com a comemoração aos 83 anos de Mãe Ilza Mukalê, matriarca do Terreiro Matamba Tombenci Neto. Para agitar o sábado, o palco do Espaço Cultural Dilazenze recebe, a partir das 20 horas, Ronara Criola e Paulinho Xoxô.

O evento em Ilhéus é aberto ao público e faz parte da programação da IV Semana Mãe Ilza Mukalê, que contou com homenagens às mulheres, rodas de conversas e apresentações culturais, no Terreiro Matamba Tombenci Neto.

A iniciativa da Organização Gongombira de Cultura e Cidadania conta com apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia.

BANCO DO BRASIL IGNORA CENTENÁRIO DE AGÊNCIA ILHEENSE, UMA DAS PRIMEIRAS DO PAÍS

Agência foi inaugurada em prédio onde hoje o Sindicato Rural (Arquivo José Nazal).

Agência foi inaugurada em prédio onde hoje o Sindicato Rural (Arquivo José Nazal).

Nazal aponta deslize do BB.

Nazal aponta deslize do BB.

O correntista que se dirige à agência do Banco do Brasil na Marquês de Paranaguá, em Ilhéus, depara-se, em alguns momentos, com moradores de rua dormindo na área de autoatendimento, no térreo. O desleixo que caracteriza a agência também é notado pelo esquecimento de um fato histórico. Na última quarta (1º), a agência completou 100 anos. A data passou em branco.

Quem faz a recuperação histórica é o memorialista e fotógrafo José Nazal. A agência foi inaugurada em 1º de março de 1917, a 19ª instalada no País. Antiga capitania hereditária e uma potência econômica nacional à época, observa Nazal, o município ganhou agência antes mesmo que algumas capitais brasileiras.

“Conta a lenda que o maior depositante em dinheiro foi Coronel Misael Tavares, que fez um depósito de 2.300 contos de réis, uma fortuna para a época”, diz Nazal, que também é vice-prefeito e secretário de Planejamento de Ilhéus.  Ainda de acordo com o levantamento feito por Nazal, “o segundo maior depositante foi o Coronel José Gomes do Amaral Pacheco, que depositou 70 contos de réis”.

Para Nazal, o centenário da agência ilheense não ser lembrado pela própria instituição constitui-se “total desrespeito a nossa história, sequer fez uma singela comemoração”. O vice-prefeito, secretário e memorialista espera que o banco repare o erro histórico e, embora com atraso, faça a homenagem.

A agência foi inaugurada no prédio onde hoje funciona a sede do Sindicato Rural de Ilhéus, a poucos metros da agência atual, no centro histórico.

AGRESSÃO DE FREIRE A RADUAN NASSAR NÃO É SÓ GROSSERIA, É IGNORÂNCIA

Raduan Nassar durante premiação nesta semana.

Raduan Nassar durante premiação nesta semana.

Do Tijolaço

O ministro da Cultura, Roberto Freire, em lugar de absorver, civilizado, as críticas do escritor Raduan Nassar ao  governo de Temer, e responder com espírito (que não tem) e inteligência (que lhe falta) resolveu partir para o “coice” na entrega do Prêmio Camões  ao romancista, sugerindo que ele devolvesse a premiação que, em parte, é subvencionada pelo Estado brasileiro e por Portugal.

Revela não apenas sua estupidez, ao não separar o que é o poder público e seu dever de incentivar a cultura – afinal, ele não tem ligações com ela, mas com a política, apenas – como a sua absoluta ignorância sobre quem é o consagrado autor de Lavoura Arcaica.

Raduan, não só no campo das ideias, deu muito mais ao Brasil. Inclusive em valores sonantes, não apenas morais.

Anos atrás, ele doou sua Fazenda  “Lagoa do Sino”, em Buri, no sudoeste de São Paulo à Universidade Federal de São Carlos, fazer um campus agrícola, com foco na agricultura familiar.

É muito mais do que a mesquinharia que Freire lhe faz.

A única coisa de útil que faz o ministreco – que nunca deu nada ao Brasil, senão sua incrível capacidade de sabujar o tucanato – é dar oportunidade para que mais gente se interesse pela história e pela obra deste grande apaixonado pela terra brasileira, mostrada neste vídeo [abaixo] do Globo Rural, magnificamente conduzido pela glória do jornalismo brasileiro, José Hamilton Ribeiro.

Assista, fala de algo que Roberto Freira nunca entenderá: colocar as pessoas acima de seu próprio interesse material.

GRAFITE DO ILHEENSE RILDO FOGE É DESTAQUE NO CARNAVAL DE SALVADOR

Arte de Rildo Foge é destaque no Carnaval de Salvador (Foto Anabel Mascarenhas).

Arte de Rildo Foge é destaque no Carnaval de Salvador (Foto Anabel Mascarenhas).

O grafiteiro ilheense Rildo Foge assina decoração do trio de Julio Caldas que desfila, neste domingo (19), com um repertório de rock e blues, no Furdunço. A festa, que é uma prévia do Carnaval de Salvador, vem sendo realizada desde 2015 no circuito Ondina-Barra e atrai grande público que busca reviver a folia momesca sem cordas.

A proposta, segundo Julio Caldas, é trazer para o Carnaval de Salvador o debate sobre a valorização da arte de rua e sua capacidade de sensibilização e transformação do ambiente urbano. “Inicialmente, pensei no grafite como uma alternativa para decorar o trio. Quando, em São Paulo, começaram a apagar indiscriminadamente grafites incríveis, tive a certeza de que precisava valorizar ainda mais essa arte aqui na Bahia e, também, divulgar o trabalho de Rildo, que já sofreu esse tipo de perseguição”, explica.

Rildo Moreira de Oliveira, mais conhecido como Rildo Foge, sempre gostou de desenhar. Aos 17 anos, já realizava alguns trabalhos nas ruas, mas foi após uma temporada em São Paulo que começou a desenvolver melhor a sua técnica. “Fiquei um tempo em São Paulo e foi a partir daí que comecei a viajar nesse cenário urbano das artes. Fui caminhando, indo em bancas de revista e me aprofundando”, revela o artista que tem obras grafitadas em Salvador, Eunápolis, Recife, Juazeiro, Juazeiro do Norte, Canavieiras, São Paulo e Ilhéus, sua terra natal.

BURITI PATROCINA BLOCO SEM CORDAS NO CARNAVAL DE ITABUNA

Babado Novo, da vocalista Mari Antunes, puxará o Te Amasso sem cordas (Foto Divulgação).

Babado Novo, da vocalista Mari Antunes, puxará o Te Amasso sem cordas (Foto Divulgação).

Mauro, da Buriti: fortalecimento da cultura regional (Foto Pimenta).

Mauro, da Buriti: apoio à cultura sul-baiana (Foto Pimenta).

A Rede de Lojas Buriti será uma das principais patrocinadoras do Carnaval Antecipado de Itabuna em 2017. A folia começa na próxima sexta (10), nas avenidas Aziz Maron e Mário Padre e deve atrair cerca de 100 mil foliões, de acordo com a organização.

Numa parceria com o Te Amasso, a Buriti contratou a Banda Babado Novo, uma das principais atrações da festa. Vocalista da Babado Novo, Mari Antunes vai agitar a multidão, com o Bloco Te Amasso desfilando sem cordas, fazendo a alegria do folião pipoca, na retomada do carnaval itabunense. “Todo mundo vai poder pular e se divertir de graça”, afirma Mauro Ribeiro, diretor comercial da Buriti.

O investimento da Buriti também garantirá mais atrações. A empresa patrocinará, ainda, o Bloco DK1 Beijo, que descerá a avenida puxado pela cantora Liu Menezes, uma das sensações da música sul-baiana. O bloco sai no sábado (11).

“Queremos que todos brinquem com segurança e alegria, relembrando os velhos tempos. Venha você também resgatar essa tradição bonita que fez Itabuna ganhar destaque nacional”, convoca Mauro.

A Buriti, afirma o diretor, busca fortalecer a cultura regional e democratizar o acesso à arte com patrocínios a festas, espetáculos teatrais e grandes eventos no sul da Bahia. A rede de lojas de material para construção completa 20 anos em 2017.

SARAU REUNIRÁ ARTE, MÚSICA E GASTRONOMIA NA FAZENDA YRERÊ

Dadá e Gerson Marques promovem nova edição do Sarau da Yrerê dia 11.

Dadá e Gerson Marques promovem nova edição do Sarau da Yrerê dia 11.

O cenário ainda preservado, acolhedor e singular de uma fazenda de cacau, protegido pela mata atlântica abundante que durante todo o ano atrai milhares de turistas em busca da beleza, dos sabores e das cores da região cacaueira da Bahia, vai ganhar novos ingredientes no dia 11 de fevereiro. Pelo quarto ano consecutivo, a Fazenda Yrerê – localizada no quilômetro 11 da Rodovia Jorge Amado (Ilhéus-Itabuna) – promove o “Sarau da Yrerê”.

O evento, marcado por manifestações artísticas, tem o objetivo de comemorar a paz, o amor e conscientização pela preservação da natureza. O casal Gerson e Dadá Marques vai receber convidados, a partir das 17h, integrando-os ao cenário perfeito de lua cheia no gramado da sede da fazenda.

Enquanto os convidados se espalharão pelo ambiente bucólico da Yrerê, artistas se apresentarão no palco central. Nomes como Mulheres em Domínio Público, Zezo Maltez, Jan Costa e Neguinho do Sax já confirmaram presenças, para uma mistura que reunirá do jazz às rodas de samba, de canções populares à sofisticada Bossa Nova, do rock à MPB. :: LEIA MAIS »

FESTIVAL REÚNE CULTURA POPULAR EM ILHÉUS; CONFIRA PROGRAMAÇÃO

Sodré é atração de festival que começa na quinta, em Ilhéus.

Sodré é atração de festival que começa na quinta, em Ilhéus.

Começa na próxima quinta (26) a primeira edição do Festival de Cultura Popular de Ilhéus, com programação no Teatro Municipal, na Praça do Teatro, na Academia de Letras e no Ponto de Cultura Literatura de Cordel Para Todos (Casar), no Pontal. Até o dia 28, serão promovidas oficinas e feiras de literatura de cordel, de xilogravura – com Luiz Natividade -, estandartes, além de apresentações de samba de roda, maculelê, bumba meu boi, terno de reis, danças indígenas, circo, feira de artesanato e seminário.

O público vai, ainda, se emocionar com os shows de grandes artistas nordestinos, como Carlos Silva, Geruza Guedes, Teo Guedes e Domingos Santeiro. O encerramento ficará por conta do santamarense Raimundo Sodré, que soltará a voz e a viola no palco do Municipal de Ilhéus.

– O Festival foi pensado para fortalecer as culturas populares existentes no município de Ilhéus e região, além de divulgar essas manifestações. O evento vai, também, estimular a criação de políticas públicas para este setor, chamando atenção para a valorização da tradição e da história da nossa cidade – explica a presidente do Casar, Mestra Janete Lainha.

Durante os três dias, a programação será aberta ao público. Já para assistir ao show Girassóis de Van Gogh, de Raimundo Sodré e convidados, no dia 28, às 20h, no Teatro Municipal de Ilhéus, os ingressos podem ser adquiridos antecipadamente no Ponto de Cultura CASAR, no Teatro Municipal de Ilhéus e no Stand do Karioka, a R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia).

Sodré levará ao palco seu vasto repertório de chulas, sambas, baiões, aboios e outros ritmos que marcaram sua carreira, sem deixar de emocionar o público com o sucesso A Massa, lançado no início dos anos 1980. Clique no “leia mais” e confira programação completa: :: LEIA MAIS »

VÍTIMA DE AVC, RAMON VANE É INTERNADO NO HOSPITAL DE BASE

Ramon Vane sofreu AVC  e está internado no Hospital de Base.

Ramon Vane sofreu AVC e está internado no Hospital de Base.

Eric Thadeu 

O ator, diretor de teatro, poeta e advogado Ramon Vane sofreu, na noite desta terça para quarta-feira (11), um acidente vascular cerebral (AVC). O ator estava sozinho em sua residência, na cidade de Buerarema e foi socorrido graças à ação de amigos que estranharam o seu desaparecimento há mais de 24 horas.

Como mora sozinho, sua ausência na cidade foi percebida e uma viatura da polícia foi acionada para investigar o seu paradeiro na própria residência. Após arrombada, constatou-se efetivamente que o ator não estava bem de saúde, apresentando os sintomas típicos do AVC.

O ator foi prontamente encaminhado para o Pronto Socorro do Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães, em Itabuna, onde deu entrada no início da tarde desta quarta. Ainda não se sabe a gravidade do AVC, nem se haverá sequelas. O hospital ainda não emitiu nenhuma nota falando sobre o estado de saúde do ator. Há cerca de 2 anos, o ator enfrentou um quadro de trombose, mas se recuperou. Recentemente, perdeu uma irmã e há indícios de que a perda possa ter provocado instabilidades emocionais.

Em 2011, o ator recebeu o prêmio de “Melhor Ator Coadjuvante” no 44º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro”, pelo seu trabalho no filme O homem que não dormia, de Edgard Navarro, onde interpretou a personagem “Prafrente Brasil”.

No momento, amigos se encontram no hospital aguardando informações. Familiares mais próximos de Porto Seguro também estão a caminho para prestar a assistência.

RUY PÓVOAS LANÇA “NOVOS DIZERES”

Ruy Póvoas lança terceira obra, Novos dizeres.

Ruy Póvoas lança terceira obra, Novos dizeres.

Novos dizeres é o terceiro e novo livro do escritor grapiúna Ruy Póvoas. A obra, em formato de verbete, traz olhar íntimo sobre temas variados. Os pensamentos, experiências e vivências do autor se costuram entre um texto e outro, manifestando o desejo de uma reflexão dos problemas do dia a dia.

Publicado pela Editora da Uesc (Editus), Novos dizeres reúne 105 poemas nos quais o autor constrói uma narrativa da vida que permite ao leitor uma interpretação própria do que lhe é apresentado.

A intenção, revela Póvoas, não é mudar o mundo por meio de sua poesia, mas incentivar as pessoas a entender o universo da forma que ele é. Nas últimas páginas da obra, o escritor e professor expõe o dicionário do dicionário, explicando o significado das palavras que podem fugir à compreensão do leitor.

O livro Novos Dizeres está disponível na Livraria da Editus, localizada no Centro de Artes e Cultura Paulo Souto, na UESC. O título está disponível também na Livraria Papirus, em Ilhéus e na Banca do Shopping Jequitibá, em Itabuna.

Na internet, o leitor pode encontrar essa e outras publicações nos sites www.livrariacultura.com.br e www.bookpartners.com.br. Pedidos podem ser feitos pelo email vendas.editus@uesc.br ou pelo telefone (73) 3680-5240. Acompanhe todas as novidades da Editus no site www.uesc.br/editora ou pelo Facebook @editoradauesc.

TEATRO POPULAR CIRCULA PELA BAHIA COM “SHAKESPEARE NO SERTÃO”

"Medida por Medida" será apresentado em projeto (Foto Lucas Vitorino).

“Medida por Medida” será apresentado em projeto (Foto Lucas Vitorino).

O grupo Teatro Popular de Ilhéus (TPI) circula neste mês com o projeto “Shakespeare no Sertão”, apresentando o espetáculo “Medida por medida” em praças públicas de seis municípios baianos, de 10 a 30 janeiro. Serão mais de 1.500 quilômetros percorridos. A estimativa é de que o público alcançado seja de 8 mil pessoas.

O projeto foi contemplado no edital 22/2016 do setorial de teatro do Fundo de Cultura da Bahia. Medida por medida, comédia inspirada na obra de William Shakespeare, com dez atores em cena, será apresentada nos municípios de Ipirá, Pintadas, Capim Grosso, Euclides da Cunha, Canudos e Uauá.

Em Medida por Medida, a história se desdobra a partir das decisões de Ângelo, juiz implacável que substitui o Duque de Viena, cumprindo à risca as leis contra a fornicação. Desta forma, são abordados temas atuais, como justiça, abuso de poder, castidade e corrupção.

Além das apresentações, sem custo de ingresso para o público, integrantes do grupo ilheenses ainda realizaram oficinas para artistas de cada município. Esta será a primeira turnê do Teatro Popular de Ilhéus em 2017. No ano passado, a última viagem do grupo foi para Recife (PE), onde participou da 18ª edição do Festival Recife do Teatro Nacional.

LANÇAMENTO DO PROJETO

O projeto Shakespeare no Sertão terá seu lançamento no próximo sábado (7), na Tenda Teatro Popular de Ilhéus, na Avenida Soares Lopes. O grupo fará uma apresentação especial da peça Medida por medida às 19h. O ingresso individual custa R$ 10 (meia), podendo ser adquirido na bilheteria do espaço cultural, antes da apresentação.   

:: LEIA MAIS »

CURTA DIRIGIDO POR ITABUNENSE, “QUASE ONTEM” FATURA 7º FESTIVAL CELUCINE

João, terceiro da esquerda para a direita, com a equipe de "Quase ontem".

João, terceiro da esquerda para a direita, com a equipe de “Quase ontem”.

O itabunense João Vitor Niella foi o vencedor do 7º Festival Celucine de Micrometragens com o curta Quase ontem. A premiação ocorreu na noite desta quinta (15), no Rio de Janeiro (RJ). A obra dirigida por João Niella concorreu com produções de todo o país.

Patrocinado pela Certisign e RioFilme e promovido pela Associação Revista do Cinema Brasileiro, o festival premia obras nas categorias ficção, documentário e animação. João explica que o curta Quase ontem venceu numa categoria especial, retratando 1996.

– Resolvemos contar a história de uma pessoa em situação de rua que, ao passar por sua antiga casa, rememora o tempo em que ali morava e foi agredido pelo seu pai por ser homossexual. Falamos de uma realidade que não está apenas no passado, a invisibilidade social, a agressão à mulher e ao homossexual, a desumanidade dos mais próximos – disse João ao PIMENTA.

A equipe da produtora Cariobá (fusão de carioca e baiano, explica) retratou no curta uma família de 1996. “Quase ontem fala de um passado muito presente e próximo de todos nós e que, em alguns momentos, fingimos ou preferimos não ver. Todos os pesadelos desse personagem são rememorados. Tudo aquilo para ele é um eterno quase ontem”, diz o diretor e roteirista já explicando como surgiu o título da obra.

João diz que a vitória no festival nacional é coletiva. “É da equipe de gente do bem e com muita garra para fazer o melhor e que aceitou embarcar nessa história emocionante”, diz o filho dos também itabunenses Solon Cerqueira e Ana Niella.

Quase ontem tem produção de Luciana Vilela (carioca que dá parte do nome à Produtora Cariobá) e João Niela. Evandro Tavares responde pela direção de fotografia, câmera e edição, enquanto Victor Silva trabalhou como assistente de fotografia. Luciana, além de contracenar e produzir Quase…, também é responsável pela direção de arte e maquiagem. João Niella assina roteiro e direção. O elenco do curta tem Aldebaran Oliveira, Alessandra Cardoso, João Niella e Thayane Abreu.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia