WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia






secom bahia








maio 2019
D S T Q Q S S
« abr    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

editorias






:: ‘15º Batalhão da PM’

PM É BALEADO APÓS PERSEGUIR HOMEM E TROCAR TIROS COM COLEGAS EM ITABUNA

Policial militar é baleado em Itabuna

Um policial militar foi baleado na mão por colegas na madrugada desta quinta-feira (9), em Itabuna, após uma tentativa de homicídio contra um homem identificado como Welton de Jesus Santos, segundo a polícia. A equipe que atendeu a ocorrência informou que o PM Elvis Cardoso Amaral Moreira estava envolvido na confusão e negou-se a baixar a arma.

De acordo com o 15° Batalhão da Polícia Militar, Elvis Cardoso foi abordado pelos colegas acionados pelo Centro Integrado de Comunicação (Cicom), que recebeu denúncias de que um homem armado tentava atirar em outro na Avenida Amélia Amado, no Centro Comercial. A viatura foi deslocada, mas não encontrou os envolvidos na confusão no local indicado.

Depois de realizar novas buscas, a equipe encontrou Elvis Cardoso com uma arma na mão atirando contra um homem que correu em direção a viatura, conforme informou a Polícia Militar. Os policiais teriam mandado que o suspeito baixasse a arma, mas não foram atendidos, no primeiro momento. Na troca de tiros, o PM Elvis Cardoso acabou atingido na mão.

O policial Elvis Cardoso reside no bairro São Caetano, em Itabuna, mas está lotado no município de Bom Jesus da Lapa. Cardoso foi levado para o Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães e, depois do atendimento médico, conduzido para a sede do 15° Batalhão da Polícia Militar, onde aguarda audiência de custódia. Welton de Jesus não foi atingido.

GREVE DA PM: POLICIAIS DE ITABUNA SÃO SOLTOS

Policiais ganham a liberdade depois de 23 dias (Foto Agora na Rede).

Os seis policiais militares presos no 15º Batalhão por terem supostamente liderado a greve da corporação em Itabuna foram soltos nesta tarde de quinta-feira (8). As prisões foram ordenadas pela Justiça Militar.

José Januário Neto, José Roberto dos Santos, Márcia Batista de Oliveira, Renata Tereza Brandão Meireles, Valéria Rodrigues Morais Silva e Wadson Andrade foram presos em 14 de fevereiro, três dias depois de a greve ter sido encerrada em toda a Bahia.

Os policiais deixaram o batalhão para fazer exame de corpo de delito no Complexo Policial de Itabuna e depois foram liberados. Colegas dos policiais, familiares e movimentos sociais prometem fazer carreata ainda hoje para comemorar a liberdade.

Os militares vão aguardar agora a promessa de anistia feita pelo governador Jaques Wagner, que retornou da Alemanha ontem à noite. Caso a anistia prometida não ocorra, os policiais responderão ao processo militar em liberdade.

A liberdade dos policiais se dá dois dias após de manifestação de amigos e mães dos militares fazerem protesto contra as prisões em Itabuna (relembre aqui).










WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia