WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










setembro 2019
D S T Q Q S S
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

editorias






:: ‘Acate’

TEATRO DE ITABUNA SERÁ INAUGURADO HOJE COM IVETE E ORQUESTRA SINFÔNICA DA BAHIA

Teatro Candinha Doria será inaugurado nesta sexta-feira

O Teatro Candinha Doria, em Itabuna, será inaugurado nesta sexta-feira (26) com apresentações de Ivete Sangalo e músicos e a Orquestra Sinfônica da Bahia (Osba), a partir das 19h30min. A inauguração será restrita a quase 600 convidados, que é a capacidade máxima do teatro. O equipamento cultural será inaugurado pelo governador Rui Costa e o prefeito de Itabuna, Fernando Gomes. Horas antes, às 12h30min, Rui e Fernando concedem entrevista e fazem visita guiada para a imprensa.

A obra ficou paralisada por 12 anos e foi retomada em 2018, após o Governo do Estado e a Prefeitura firmarem convênio para a conclusão. Além de cerca de R$ 10 milhões já empregados na fase estrutural, o Estado repassou mais de R$ 20 milhões, desde 2018 e a conclusão neste ano. Até o próximo domingo, shows de Simone e Simaria, Luiz Caldas e Chiclete com Banana e apresentações do Ballet do Teatro Castro Alves.

A inauguração do novo teatro marca os 109 anos de emancipação de Itabuna, comemorado em 28 de julho. Apto a receber espetáculos nacionais e internacionais, o teatro, em sua estrutura física, atende a todas as normas ambientais, de segurança e de acessibilidade, além de possuir uma moderna estrutura de iluminação, sonorização, mecânica, cênica e acústica, além de um amplo foyer, camarim, sanitários, salas de apoio e administração, segundo o governo baiano.

ATRAÇÕES DIAS 27 E 28

A programação promovida pela Governo do Estado terá neste sábado (27), a partir das 19h30min, a Osba, o Ballet do Teatro Castro Alves (BTCA) e o espetáculo A História do Soldado. No dia 28, data do aniversário da cidade, a área externa do teatro vai receber os shows de Luiz Caldas e da banda Chiclete com Banana.

PARALISAÇÃO, POLÊMICA E REDE GLOBO

Projeto ficou paralisado por mais de 10 anos

Após mais de dez anos de paralisações e polêmica, a obra é entregue. No período em que ficou paralisada, a obra ganhou destaque como um dos exemplos nacionais de desperdício de dinheiro público ao aparecer em matéria do Fantástico, da Rede Globo (relembre aqui).

Artistas e entidades se mobilizaram para a sua conclusão em um dos movimentos liderados pelos produtores culturais Ari Rodrigues e Eva Lima, da Associação Cultural Amigos do Teatro (Acate).

Ari, da Acate, em entrevista para a Globo

O clamor pela conclusão também levou o Ministério Público Estadual (MP-BA) a investigar o quanto já havia sido gasto até aquele momento. Apontou cerca de R$ 17 milhões, com base em documentos. A obra estava orçada em R$ 12,9 milhões. Será concluída por cerca de R$ 24 milhões. O Estado não informou, com precisão, o valor repassado desde 2018 até a conclusão do projeto.

O valor gasto divulgado pela promotoria em 2013 foi contestado pelo prefeito Fernando Gomes (reveja). Numa reunião com representantes da OAB e da Acate, o então ex-prefeito disse terem sido gastos R$ 3,7 milhões. “O dinheiro gasto foram R$ 800 mil da prefeitura e R$ 2 milhões e 900 mil do Estado. Digo isso por que a obra toda foi orçada, na época, em R$12 milhões e 900 mil. Se já gastaram R$ 17 milhões e não concluíram, então alguém pegou esse dinheiro”, afirmou Fernando em 2013.

O ELEFANTE TEM JEITO?

Obras do centro de convenções estão paralisadas desde 2006  (Foto Pimenta).

Obras do centro de convenções estão paralisadas desde 2006 (Foto Pimenta).

A OAB de Itabuna e a Associação Cultural Amigos do Teatro (Acate) promoveram, ontem (14), uma nova audiência para discutir a conclusão das obras do Centro de Convenções e do Teatro de Itabuna, no Loteamento Nossa Senhora das Graças. A obra está paralisada desde 2006, quando o então governador Paulo Souto suspendeu o envio de recursos.

Até agora, foram gastos, aproximadamente, R$ 17 milhões no centro e no teatro. Tornou-se um elefante branco, uma vergonha. Para concluí-lo, a estimativa é de que seriam necessários em torno de R$ 27 milhões a R$ 30 milhões. O presidente da OAB itabunense, Andirlei Nascimento, e o diretor da Acate, Ari Rodrigues, lideram as ações para que o centro de convenções e o teatro deixem de ser promessa.

O governo estadual vem alegando que a obra tem problemas estruturais, mas não fala em correção. Artistas e movimentos culturais terão que apelar a todos os santos…

FG DIZ QUE FORAM GASTOS SÓ R$ 3,7 MILHÕES NO CENTRO DE CONVENÇÕES

Andirlei, a atriz Eva Lima e o ex-prefeito em reunião ocorrida ontem (Foto Divulgação).

Andirlei, a atriz Eva Lima e o ex-prefeito em reunião ocorrida ontem (Foto Divulgação).

O ex-prefeito de Itabuna, Fernando Gomes, rebateu informação de que tenham sido aplicados cerca de R$ 17 milhões na fase de terraplenagem e fundação do Centro de Convenções e do Teatro Municipal de Itabuna.

– Nunca foram investidos esse montante ali (sic). O dinheiro gasto foram R$ 800 mil da prefeitura [de Itabuna] e R$ 2 milhões e 900 mil do Estado. Digo isso por que a obra toda foi orçada, na época, em R$12 milhões e 900 mil. Se já gastaram R$ 17 milhões e não concluíram, então alguém pegou esse dinheiro – disse ele.

Ontem, o ex-prefeito participou de reunião com o presidente da OAB local, Andirlei Nascimento, e comissão de artistas no Palace Hotel. O ex-prefeito considera serem necessários, para a conclusão da obra, R$ 15 milhões.

Fernando, o ex-prefeito Capitão Azevedo (DEM), a ex-procuradora Juliana Burgos e o ex-secretário de Governo Carlos Burgos são réus em um processo contra a reversão de propriedade do terreno no Loteamento Nossa Senhora das Graças (entenda melhor clicando aqui). A ação civil pública é movida pelo Ministério Público da Bahia (MP-BA).

Ontem, Fernando se comprometeu a devolver a área ao município, segundo os participantes da reunião. Ele teria, no entanto, exigido que Estado ou município dê garantia de conclusão da obra. A OAB e a Associação Cultural dos Amigos do Teatro (Acate) deflagraram mobilização para que a obra seja concluída.

AUDIÊNCIA MARCA MOBILIZAÇÃO POR RETOMADA DAS OBRAS DE TEATRO

trambolho

Obras foram paralisadas em 2006

Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Sindicato do Magistério Público de Itabuna (Simpi) e Associação Cultural dos Amigos do Teatro (Acate) se reuniram em uma mobilização que defende a retomada das obras do Teatro e Centro de Convenções de Itabuna, paralisadas desde 2006, quando a Bahia ainda era governada por Paulo Souto.

Nesta sexta-feira (18), às 15h, essas e outras instituições participam de audiência pública na Câmara de Vereadores com o objetivo de discutir o tema e avaliar estratégias para convencer o governo baiano a dar continuidade ao projeto, hoje mergulhado em controvérsia judicial, já que o benemérito doador da área, o Sr. Fernando Gomes de Oliveira, com o beneplácito do amigo José Nilton Azevedo, usou de prerrogativa contratual para reaver o terreno.

O Ministério Público, naturalmente, trabalha para barrar a investida, que tem base em contrato, mas viola a Constituição, por ser imoral. O presidente da subseção local da OAB, Andirlei Nascimento, quer que o MP também exija o reinício das obras.

ASSOCIAÇÃO PRESTA REVERÊNCIA AO “CABOCO”

Daniel e Ari batem ponto no ABC e discutem sobre a Acacal, obervados atentamente pelo Caboco

Daniel e Ari batem ponto no ABC e discutem sobre a Acacal, obervados atentamente pelo Caboco

Só mesmo o emblemático “Caboco” Alencar, verdadeiro patrimônio histórico-cultural de Itabuna, seria capaz de fazer surgir nesta terra de tantas siglas, mais uma: a Acacal (Associação Cultural dos Amigos do Caboco Alencar). A nova entidade terá sua criação oficializada na manhã deste sábado, 2 de fevereiro, dia de festa no mar e de gandaia no ABC da Noite por ser aniversário de seu ilustre proprietário há 51 anos.

A ideia de criar a associação partiu da Associação Cultural Amigos do Teatro de Itabuna (Acate), presidida pelo produtor Ari Rodrigues; Associação de Letras, Artes, Música, Birita, Inutilidades, Quimeras, Utopias Etc. (Alambique), dirigida pelo jornalista Daniel Thame (que nesse caso, bebe e dirige); e do Fórum de Cultura Itabunense, sob o comando do também jornalista Ederivaldo Benedito.

A inauguração da Acacal e o aniversário do Caboco começam às 10 horas e serão animados por velhas marchinhas carnavalescas. Haverá também uma lavagem simbólica do ABC da Noite, numa prévia da Lavagem do Beco do Fuxico, endereço do estabelecimento, que acontece no dia 9 de março.

Durante a festa, Thame lançará campanha pelo tombamento do ABC da Noite, boteco de íntimas ligações com a cultura grapiúna.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia