WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
festival chocolate


alba










julho 2019
D S T Q Q S S
« jun    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

editorias






:: ‘agressões’

QUATRO HOMENS SÃO FLAGRADOS ESPANCANDO DOIS JOVENS NA AVENIDA ITABUNA, EM ILHÉUS

Câmeras flagraram sequência de agressões a jovens || Reprodução

A titular do Núcleo de Homicídios da 7ª Coordenadoria da Polícia Civil de Ilhéus (Coorpin), delegada Andréa Oliveira, instaurou inquérito para investigar o espancamento de dois homens, na Avenida Itabuna, no útlimo final de semana. Os suspeitos foram identificados, ouvidos e liberados para responder em liberdade, porque não houve flagrante.

Os acusados aparecem um vídeo publicado nesta terça-feira (14) pelo Blog do Gusmão. As imagens mostram o momento em que quatro homens descem de um veículo e espancam outros dois. Uma fonte informou ao blog que um dos homens espancados que aparecem no vídeo é Luiz Felipe, 23 anos. A outra vítima ainda não identificada seria um amigo de Luiz Felipe. Uma câmera de segurança registrou a cena na madrugada de domingo (12), por volta das 2 horas.

O motivo da agressão teria sido uma briga numa festa na noite de sábado (11), à margem da Rodovia Ilhéus-Itabuna (BR-415). Felipe e o amigo estão internados na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Geral Luiz Viana Filho, ambos em estado grave.

O grupo usou o carro para atropelar a dupla agredida, informa o blog, que recebeu o vídeo de um amigo da família de Luiz Felipe. Segundo ele, os parentes do jovem estão revoltados com o fato de os agressores terem sido detidos na tarde de segunda-feira (13) e soltos no mesmo dia.

Assista ao vídeo.

REFÉNS DE FLANELINHAS NA BEIRA-RIO

Mulheres que dirigem e precisam estacionar veículo na Alameda da Juventude (Beira-Rio), em Itabuna, reclamam dos abusos praticados por flanelinhas. Além de pagar a tarifa da Zona Azul, elas se veem obrigadas a pagar taxa extra aos “donos do espaço”.

Vítimas afirmam que ou pagam ou são vítimas de agressões verbais (que podem descambar para a violência física) e têm veículo danificado por flanelinhas. Como não há segurança no local, os abusos são constantes.

A polícia militar poderia dar uma reforçada nas rondas na Alameda, principalmente no trecho que vai da pista de skate ao final da área de estacionamento.

ITAJUÍPE: SELVAGERIA EM SHOW DE PABLO

Show de Pablo teve cena de selvageria.

Show de Pablo teve cena de selvageria.

Acabou na polícia as agressões protagonizadas por seguranças de um show de Pablo, no último sábado (30), no Clube Kamuá, em Itajuípe. O caso é investigado pelo delegado Humberto Matos. Um jovem sofreu fratura em um dos braços e várias lesões causadas pelos seguranças do evento.

A vítima deixou o camarote para ir ao banheiro, quando perdeu a pulseira de acesso. Ao tentar explicar a situação para um dos seguranças, foi parar numa salinha onde estava o produtor Marcelo Trota. O jovem levou vários socos e pontapés e golpes de cassetete ao pedir outra pulseira.

Conforme amigos, as cenas de selvageria ocorreram no momento em que Trota se irritou e disse que o rapaz havia chegado ali no momento em que ele contava dinheiro.

Sem nada perguntar, seguranças cercaram a vítima e desferiram vários golpes, fraturando braço e deixando-o com hematomas por todo o corpo. A festa terminou ali para a vítima, que teve de ser encaminhada para o Hospital de Base. O caso deixou a comunidade revoltada.

PRESO POR TORTURAR OS PRÓPRIOS FILHOS

Criança quebrou o braço após ter sido empurrada de um barranco pelo pai

José Roberto Santana, de 51 anos, foi preso em Itabuna e responderá a inquérito por maus-tratos e lesões corporais gravíssimas. As vítimas do monstro eram seus próprios filhos – um menino e cinco meninas – com idades entre 6 e 14 anos.

De acordo com o repórter Oziel Aragão, do Agora na Rede, José Roberto espancava frequentemente as crianças, que eram obrigadas a ficar de joelhos enquanto levavam tapas no rosto. A prisão se deu após o suspeito jogar a menina L., de apenas oito anos, do alto de um barranco. A criança sofreu fratura no braço esquerdo e lesões por todo o corpo.

Uma vizinha do monstro confirmou à polícia que os menores eram vítimas de agressões cotidianas. A polícia não autorizou a divulgação do local onde os fatos ocorriam, alegando necessidade de proteger as crianças. O Conselho Tutelar encaminhou ofício ao Ministério Público, solicitando que elas sejam abrigadas em uma casa de passagem.








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia