WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


alba










agosto 2019
D S T Q Q S S
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

editorias






:: ‘Alexandre Simões’

DEBATE SOBRE ECONOMIA CRIATIVA REÚNE AUTORIDADES EM ILHÉUS

Claudiana, Alexandre Simões, Marão, Bebeto e Vivaldo participam de debate.

Claudiana, Alexandre Simões, Marão, Bebeto e Vivaldo participam de debate.

No mês em que o Teatro Popular de Ilhéus (TPI) comemora quatro anos de atividades na Tenda, localizada na Avenida Soares Lopes, a economia criativa é o foco das discussões no projeto Improviso, Oxente!, no próximo sábado (8), às 19h. O TPI apresentará em seu palco um diálogo sobre o tema: “A economia criativa como propulsora do desenvolvimento social e econômico”.

O Improviso, Oxente! é gratuito e aberto ao público. Especialmente nesse sábado, durante o evento, atores do Teatro Popular de Ilhéus realizarão intervenções com músicas que integram a trilha sonora de seus espetáculos teatrais.

Para participar do bate-papo, foram convidados Claudiana Figueiredo, coordenadora regional do Sebrae; Mário Alexandre, prefeito de Ilhéus; José Vivaldo Mendonça, secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação da Bahia); Bebeto Galvão, deputado federal; e Alexandre Simões, superintendente de Promoção Cultural da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.

Durante esta edição do Improviso, Oxente! também serão apresentados números dos quatro anos de funcionamento da Tenda e detalhes do projeto Parque Cultural Aldeia das Artes, espaço multilinguagem com foco no desenvolvimento das novas tecnologias e economia criativa, idealizado pelo Teatro Popular de Ilhéus, com auxílio do arquiteto e urbanista alemão, Carl Van Hauenschild. :: LEIA MAIS »

SECRETÁRIOS ENTREGAM OS CARGOS EM ILHÉUS

Alexandre Simões e Fernando Hughes entregaram carta de exoneração ao prefeito

Era crônica de uma morte anunciada. Há mais de um mês se sabia  em Ilhéus que os secretários de Saúde, Alexandre Simões, e de Administração, Fernando Hughes, estavam para entregar os cargos. O desembarque tem a ver com a disputa interna do PT ilheense, já que os dois fazem parte do grupo do vereador Alisson Mendonça e do deputado federal Geraldo Simões, enquanto o PT que governa a cidade é o do deputado federal Josias Gomes.

Quando deixou a Secretaria de Governo para voltar para a Câmara Municipal, Alisson Mendonça tentou emplacar Fernando Hughes em seu lugar. Perdeu a briga para a ala de Josias, que garantiu a nomeação do ex-diretor da Direc 6, Ednei Mendonça. E a queda de braço entre os dois grupos continuou.

A saída de Simões e Hughes, tantas vezes antecipada, finalmente aconteceu. Cada um dos secretários entregou há pouco sua carta de exoneração ao prefeito Newton Lima, num movimento articulado. É uma mensagem clara de que o PT vai para o processo sucessório dividido. Alisson Mendonça, inclusive, tem sido visto em pré-campanha ao lado do médico Ruy Carvalho, que tentará disputar a Prefeitura pelo PRB.

Não se sabe ainda quem será o novo secretário de Administração, mas para a Saúde o prefeito já escolheu Ronaldo Lavigne, irmão do ex-deputado federal Roland. Não é surpresa que Newton já soubesse o nome que substituiria Simões. É que nos bastidores do Palácio se sabia que a insatisfação com o jovem biomédico era grande e o prefeito não via a hora de vê-lo fora do governo.

SECRETÁRIO DA SAÚDE DEVE CAIR

Alexandre Simões não deve durar muito na Saúde

Depois da entrega da Secretaria de Governo de Ilhéus por Alisson Mendonça, o plano de grupo petista do qual ele faz parte já havia articulado a saída de mais dois secretários: Fernando Hughes, da Administração; e Alexandre Simões, da Saúde. Estes dois, porém, desistiram de renunciar, após a intervenção do deputado estadual Rosemberg Pinto (veja aqui).

Ocorre que, enquanto Hughes tem uma atuação elogiada no governo, Simões é um secretário-problema. O prefeito Newton Lima tem em sua mesa um documento assinado por 16 representantes de associações, pedindo a exoneração do titular da Saúde.

Quando soube que Simões entregaria o cargo, Newton Lima chegou a dar um suspiro de alívio, pois o ato evitaria que ele precisasse usar o poder da caneta. Abortado o desembarque, Newton terá que usá-lo, pois não esconde de ninguém sua irritação com a postura do secretário.

Alexandre Simões, jovem biomédico, é visto até como um gestor razoável. O maior problema dele teria a ver com a dificuldade de relacionamento. Por exemplo, os representantes das associações de moradores que solicitaram sua exoneração alegam que tentaram insistentemente falar com o secretário, mas ele não aceitou recebê-los.

SEM RENDIMENTO

Passados mais de três meses da entrada em peso do PT na administração ilheense, o prefeito Newton Lima – que também se tornou petista – ainda não conseguiu apresentar algo que indique mudança substancial no quadro anterior. Em outras palavras, a administração continua capenga, frágil, pouco produtiva e sem criatividade.

Algumas áreas, porém, despertam maior insatisfação, tanto na comunidade quanto no próprio Newton. São elas a Saúde e a pasta das Ações Regionais, comandadas respectivamente por Alexandre Simões e Murilo Brito.

Esses dois secretários têm sido motivo de grande dor de cabeça para o prefeito, que já esboçou a intenção de exonerá-los, mas preferiu dar antes uma advertência.

COM UM PÉ FORA DO GOVERNO

Alisson Mendonça foi visto coladinho no prefeito durante a Lavagem das escadarias da Catedral de São Sebastião, no sábado, 14. Teria aproveitado para lavar roupa suja com água de cheiro? (Foto Andrei Sansil)

Informações do Blog do Gusmão dão conta de que Alisson Mendonça deverá em breve deixar a Secretaria de Governo da Prefeitura de Ilhéus. Mendonça teria perdido a queda de braço travada com o secretário de Finanças, Jorge Bahia.

A informação é de que o titular da Secretaria de Governo sofre boicote de Bahia, tido como eminência parda da administração Newton Lima.

Além de Mendonça, os secretários Alexandre Simões Saúde), Murilo Brito (Ações Regionais) e Fernando Hughes (Administração) também enfrentariam a má-vontade de até mesmo gestos de sabotagem do homem que gerencia o cofre da Prefeitura.

VAI SER SECRETÁRIO

Caberá ao jovem e pouco experiente Alexandre Simões a inglória tarefa de descascar os abacaxis e fatiar os pepinos existentes na Secretaria da Saúde de Ilhéus. O setor mais complicado do governo municipal será parte do latifúndio adquirido pelo PT, ao se dispor a salvar o prefeito Newton Lima do cadafalso e tentar uma última cartada para se fortalecer rumo à sucessão muncicipal.

Quem confirmou o nome de Simões foi o deputado federal Josias Gomes (PT), durante entrevista ao programa do radialista Gil Gomes na Santa Cruz de Ilhéus. Sem dizer o nome, o parlamentar afirmou que a Secretaria seria comandada “por um jovem inteligente e capaz”. Gomes, bem informado, replicou: “é Alexandre Simões, filho de Nelsinho (chefe do cerimonial do governador)”. E Josias devolveu de trivela: “é uma possibilidade”.

Para bom entendedor…

ILHÉUS: PT PODE TROCAR A SAÚDE PELA AÇÃO SOCIAL

Do Jornal Bahia Online

Enquanto Alexandre Simões e Paulo Carqueija seguem firmemente disputando a indicação para ocupar a titularidade da secretaria municipal de Saúde de Ilhéus, o Partido dos Trabalhadores não descarta uma outra alternativa. A mudança pode ir além de nomes. Pode ser de cargos. O Partido dos Trabalhadores (PT) pode deixar a secretaria municipal da Saúde para assumir a pasta do Trabalho e Ação Social.

No momento este debate acontece internamente e não há absolutamente nada definido. Segundo uma fonte palaciana ligada ao prefeito Newton Lima, a grande dúvida é se a troca não traria prejuízos políticos à sigla pelo fato de não ter conseguido conquistar avanços significativos enquanto esteve à frente da Saúde. A diferença agora é que o PT passaria a ter 100 por cento o comando das indicações, ao contrário do que acontecera com a Saúde, onde teve que conviver com “adversários dentro da própria casa”, conforme definiu um influente dirigente da sigla.

Este foi, de fato, na opinião do dirigente, o grande empecilho para que o ex-secretário Antônio Carlos Rabat pudesse determinar o novo ritmo da secretaria. O resultado, após seis meses de tentativa, foi frustrante e a análise do partido é de que os interesses internos na secretaria são tão grandes que independem de nomes para uma solução com a rapidez que a sociedade hoje exige.

Clique aqui e leia matéria na íntegra








WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia