WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom bahia





abril 2019
D S T Q Q S S
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

editorias






:: ‘Anitta’

PRESTEM MELHOR ATENÇÃO NA MENINA LARISSA DE MACEDO MACHADO!

Manuela Berbert || [email protected]

 

 

Uma mente criativa e de visão muito além das dezenas de empresários das grandes gravadoras brasileiras. Pegou seu funk de fundo de quintal e está transformando em um pop ESTRATÉGICO mundial.

 

Estou atrasada, eu sei, mas só no último final de semana parei para assistir à série documental Vai Anitta, exibida na Netflix desde o último 16 de novembro. Acompanhava a sua trajetória artística? Não. Conhecia suas músicas? Somente as brasileiras e mais tocadas. Conhecia seus clipes? Somente os exibidos no Fantástico. Mas o que teria me levado a assistir um documentário sobre a sua vida? O quanto ela e sua empresa têm sido citada nos sites e redes sobre Empreendedorismo e Marketing Pessoal. “Tem alguma coisa aí”, pensei. E tem muito mais do que imaginei!

Como bem disse o escritor Fábio Chap, em um texto ainda em 2017, Anitta foi uma das artistas mais desrespeitadas pela mídia e pelos haters da Internet no começo de uma carreira. Ironizada por Faustão, Willian Waack, Pitty e por inúmeras outras pessoas públicas. Tudo ao vivo. E tudo isso quando tinha menos de 20 anos.

Acontece que a menina Larissa de Macedo Machado hoje é empresária da própria carreira, nacional e internacional, e já tem no currículo inúmeras músicas mais tocadas mundialmente. Vocês têm noção do que é ter UMA música, UMA vez, por sorte ou destino, como A MAIS TOCADA no mundo? Ela já tem VÁRIAS! Como nenhum outro brasileiro! (Muitas eu conhecia e jurava que eram de Mariah Carey, Beyoncé, dentre outras). Tudo isso e muito mais porque estudou inglês e espanhol, gestão, marketing e cultura. Tudo isso, também, cumprindo uma agenda de shows nacional e gerenciando, pessoalmente, há mais de 3 anos, uma grande equipe.

Inovadora, dinâmica e extremamente inteligente, é conhecida nos bastidores como alguém que cobra e até grita e xinga, mas faz acontecer. Uma das cenas que prova isso acontece na gravação do clipe Vai Malandra, na Favela do Vidigal. Enquanto o país discutiu a sua decisão de mostrar ou não as celulites, a gravação dos bastidores mostra que a equipe contratada não deu conta do recado e que, cansada, ela mesma teria retirado os fones do ouvido de todos, colocado em pessoas da sua família e estrutura profissional, e feito a direção do clipe. Cantou, dançou, encenou e dirigiu um dos vídeos mais polêmicos do universo nacional, ponto fundamental para tamanha visibilidade lá fora. “Única, e por isso o universo artístico mundial despertou para ela!”, diz um dos investidores internacionais.

Mulher, de origem periférica e funkeira, com uma voz boa, mas não excelente, e inúmeras plásticas. Tem entendimento sobre uma depressão no meio da carreira, porque lê e estuda sobre tudo. Pacientemente, se permitiu entristecer, para depois reagir. Uma mente criativa e de visão muito além das dezenas de empresários das grandes gravadoras brasileiras. Pegou seu funk de fundo de quintal e está transformando em um pop ESTRATÉGICO mundial. Prestem melhor atenção na menina Larissa de Macedo Machado! Ela está conquistando o mundo!

Manuela Berbert é publicitária e escreve no blog www.manuelaberbert.com.br.

VOCÊ TERIA UM MINUTINHO PARA A PALAVRA DA CIÊNCIA?

Felipe de Paula | [email protected]

 

Imagine um professor na praça explicando algum tema polêmico contemporâneo! Aí, com ideias circulando, com a academia enxergando além de seus muros, quem sabe teríamos uma sociedade ainda melhor. Difícil? Sim, com toda certeza! Mas será que cada um de nós, doutos cidadãos, estamos fazendo todo o possível?

 

Ler o título acima parece estranho, não? Permita-me então contextualizar melhor a questão: dois acontecimentos que presenciei dentro do “mundo acadêmico” nos últimos dias me fizeram pensar um bocadinho sobre exatamente esse tal “mundo acadêmico”.

No primeiro fato, um jovem estudante postou nas redes sociais seu lamento por ter sido abordado por uma senhora cristã que tentava propagar suas ideias e demonstrou incômodo por ele se declarar ateu. Quando apresentado o contraponto de que aquela senhora estava apenas levando adiante aquilo que ela acreditava ser interessante, ele rebateu: “ah, não saio por aí levando a palavra de Nietzsche”. Não leva? Uma questão: por que não?

Outro fato foi a leitura de outra postagem nas redes sociais onde professores e estudantes, em sua maioria, debochavam e se escandalizavam com a cantora Anitta ter sido convidada para palestrar num evento na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. Soava absurdo a cantora notabilizada no funk, de origem periférica, falar numa das mais prestigiadas universidades do mundo. Uma questão:por que não?

A academia brasileira, permito-me generalizar com meus pouco mais de oito anos de experiência docente, parece sofrer de um mal que a faz sentir-se como um panteão para poucos. Alguns (poucos) privilegiados devem alcançar esse patamar após demonstrar suas competências em provações diversas. Uma ideia de que aquilo “não é pra qualquer um”. Uma ideia de que aquilo que não está no “mundo acadêmico” não é bom o suficiente.

Vivemos – faço aí um mea culpa pois, além de ocasionalmente escrever textos me valendo da boa audiência do PIMENTA para atingir uma grande fatia da sociedade, também estou entre os que assim agem – num espaço onde apenas os aplausos e os tapinhas nas costas dos iguais parecem ser interessantes. Por qual motivo as vozes periféricas não são plenamente ecoadas nas universidades? Por qual motivo o grafite nas paredes dos corredores acadêmicos é visto com estranheza? Por qual motivo iniciativas como o Pint of Science, que visa explicar pesquisas científicas em bares, são vistas com certo desdém por alguns? A resposta?

Arrisco-me a dizer que muitos acadêmicos – aí incluídos professores e estudantes – acreditam que são especiais demais e acabam por esquecer da sociedade que os abriga e, principalmente, financia.

Se a senhora propagando a fé cristã nas ruas enche sua paciência, será que ao invés de criticá-la não seria possível ver nela uma inspiração? Imagine as praças de Itabuna, de Ilhéus ou de qualquer outra cidade exibindo um filme e um pesquisador conduzindo um debate sobre ele! Imagine um professor na praça explicando algum tema polêmico contemporâneo! Aí, com ideias circulando, com a academia enxergando além de seus muros, quem sabe teríamos uma sociedade ainda melhor. Difícil? Sim, com toda certeza! Mas será que cada um de nós, doutos cidadãos, estamos fazendo todo o possível?

Felipe de Paula é professor da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB).

ANITTA, LUIZ CALDAS E TRIO DA HUANNA PUXAM FOLIÃO “PIPOCA” HOJE EM SALVADOR

Luizinho, do Trio da Huanna, e Anitta são duas das atrações no Circuito Dodô, na Barra

Os três circuitos do Carnaval promovido pelo Governo da Bahia, especialmente para o folião pipoca, serão animados por grandes atrações da música nacional e baiana, nesta sexta-feira (9). Anitta é uma das principais. A cantora desfila a partir das 20h, na Barra (Dodô), seguida de Parangolé, às 20h30min, Luiz Caldas (20h45min), Margareth Menezes (21h45min) e Trio da Huanna (23h30min).

No Circuito Osmar (Campo grande), quem agita a galera é a Banda Babado Novo (18h30min), Sarajane (19h) e Dilsinho. O folião que optar por brincar a festa no Pelourinho (Circuito Batatinha) terá atrações em todos os largos. O cantor Lazzo Matumbi abre o Carnaval no Centro Histórico de Salvador, no Largo do Pelourinho, às 19h, seguido por Amanda Santiago, que anima o folião de 21h30 a meia noite. No Largo Pedro Arcanjo, se apresentam Zelito Miranda (17h às 18h30), Orquestra Compasso (19h30 às 22h) e Banda Ruy Tapajós (22h à 00h).

O Largo Tereza Batista recebe Val Macambira, com seu Carnaval Sinfônico, das 14 às 17h. Em seguida se apresenta as bandas Africana ( 19 às 21h), A Unidade (21h às 23h30) e cantor Jorge Zarath (00h a 1h30). No Largo Quincas Berro D’Água quem comanda a noite são as bandas Plano Inclinado (19 às 21hh), Batuque de Negro (21h30 às 23h30) e Barca Folia do Pelô (00h a 1h30). A programação completa pode ser acessada pelo site do Carnaval da Bahia. :: LEIA MAIS »

ANITTA, ELIANA E PAOLA OLIVEIRA N´A HORA DA VENENOSA


A estratégia sensual de Anitta para divulgar novo clipe e a carreira internacional da cantora são alguns dos assuntos abordados por Silmara Sousa e Tom Ribeiro, A Hora da Venenosa, do Balanço Geral (TV Cabrália/Rede Record). O quadro aborda o mundo dos famosos.

Os apresentadores também comentam a batalha jurídica da jornalista Fabíola Reipert e a atriz Paola Oliveira, a Major Jeiza, da novela A força do querer (Rede Globo). Tom e Silmara ainda falam do drama da apresentadora Eliana, do SBT. A Hora da Venenosa vai ao ar todas as segundas, às 13h, no Balanço Geral.

“MELHORES DO ANO” BOMBA NO FACEBOOK

face faustão

“Meme” bomba no Facebook. Palavras prêmio e música aparecem com erro.

O Domingão do Faustão (Rede Globo) entregou premiação aos melhores do ano em categorias como teledramaturgia, jornalismo e música. A premiação para esta última área gerou montagem (meme) que bombou no Facebook.

Na montagem, aparecem Caetano Veloso e Chico Buarque ironizando as escolhas para melhor música (Show das Poderosas, com Anitta) e melhor cantor (Luan Santana). O “meme” foi compartilhado mais de 26,4 mil vezes em menos de um dia.

Para chegar à escolha, o programa do Fausto Silva informa que são contabilizados votos dos artistas e do público.

PARÓDIA DAS “PODEROSAS” FEITA POR ESTUDANTES ENSINA FÓRMULAS DE CALORIMETRIA

Alunas interpretam Anitta e bailarinas em paródia em vídeo educativo (Reprodução Pimenta).

Alunas interpretam Anitta e bailarinas em paródia em vídeo (Reprodução Pimenta).

Um grupo de alunos de escola privada em Itabuna usou a criatividade para fazer da paródia de Show das poderosas uma divertida aula de física. Os sete estudantes do Ensino Médio do Colégio Sistema formam o grupo Gnomos e receberam a missão de gravar um vídeo dissecando – ensinando – o caminho das pedras para assimilar as fórmulas da calorimetria. E fazem o Show das calorosas.

A cantora Anitta, que virou fenômeno musical neste ano, é interpretada por Lara Duque, que tem ao seu lado, no vídeo, as colegas Ticiane Bitt, Alice Espíndola, Brenda Caldas e Gabriele Gomes.

Tayse Cavalcante e Alexandre Barreto foram os responsáveis pela filmagem. “A proposta era que o vídeo fosse feito inteiramente pelos alunos”, disse ao PIMENTA.blog. Barreto aparece sonhando com as colegas e a professora dando o show no palco e desperta com a fórmula na cabeça.

Apesar da boa interpretação de palco e voz, Lara afirma que não é cantora profissional. “A voz é minha. Canto por amor mesmo”. Ela explica o que a equipe fez para produzir o trabalho. “Gravamos o áudio com um microfone legal e pusemos no vídeo pronto”, explica. Abaixo, confira o vídeo postado ontem no Youtube e que já conta com mais de 5 mil visualizações.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia