WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia





março 2019
D S T Q Q S S
« fev    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

editorias






:: ‘Babau’

CACIQUE BABAU É PRESO EM OLIVENÇA

Aelson e Babau teriam sido presos por resistir ao cumprimento de um mandado pela PM (imagem circula nas redes sociais)

Aelson e Babau teriam sido presos por resistir ao cumprimento de um mandado pela PM (imagem circula nas redes sociais)

Depois de ter sido preso temporariamente em 2014, acusado de participação no homicídio de um pequeno produtor rural, Rosivaldo Ferreira da Silva, mais conhecido como Cacique Babau, volta a ser detido pela polícia. Membro da tribo tupinambá, Babau teria resistido ao cumprimento de um mandado de reintegração de posse. Há versões não confirmadas de que ele portava arma de fogo no momento da prisão.

De acordo com o Blog do Gusmão, Babau foi detido por uma guarnição da 69ª Companhia da Polícia Militar, sob o comando do Major Joeldo. O cacique estava em companhia de seu irmão, identificado como Aelson, que também foi preso.

Logo após a prisão, os dois foram levados para a delegacia da Polícia Federal em Ilhéus.

BABAU SE ENTREGA À PF APÓS JUSTIÇA DECRETAR A SUA PRISÃO

Babau é o líder dos tupinambás (Foto Google).

Babau é o líder dos tupinambás (Foto Google).

O cacique Rosivaldo Ferreira, o Babau, decidiu se entregar à Polícia Federal hoje pela manhã, em Brasília, durante audiência das comissões de Direitos Humanos da Câmara e do Senado, no Congresso Nacional, informa o site Racismo Ambiental.

Desde o dia 20 de fevereiro, a Justiça de Una havia decretado a prisão temporária do líder dos tupinambás, acusado de envolvimento na morte do agricultor Juraci Santana, do Assentamento Ipiranga, em Una. O produtor foi assassinado na madrugada do dia 11 de fevereiro.

A prisão havia sido decretada pelo juiz Maurício Álvares Barra, da Vara Criminal da Justiça de Una, após várias tentativas de localização de Babau e outras oito pessoas procuradas por ter algum envolvimento na morte do agricultor.

VISITA AO PAPA FRANCISCO

O mandado de prisão contra Babau estava sob segredo de justiça e somente foi descoberto quando o líder tupinambá tentou obter passaporte para viagem ao Vaticano, onde esperava ser recebido pelo Papa Francisco.

A Polícia Federal chegou a emitir passaporte na semana passada, cancelando-o logo depois de constatar o mandado de prisão por suspeita de homicídio. Em sua defesa, Babau alega que havia denunciado pessoas que se passavam como membros da tribo.

O grupo de Babau tenta a demarcação de uma área de 47,3 mil hectares no sul da Bahia. As terras abrangem Ilhéus, Una e Buerarema.

TUPINAMBÁS INTERDITAM BR-101 EM SÃO JOSÉ DA VITÓRIA

Babau comanda manifestação na BR-101

Babau comanda manifestação na BR-101

Índios e autodeclarados tupinambás e integrantes de movimento dos sem-terra interditaram, há pouco, a BR-101, próximo à área urbana do município de São José da Vitória. A Polícia Rodoviária Federal e o Exército foram informados e já mobilizam efetivo para desobstruir a rodovia.

Oficialmente, os tupinambás e os sem-terra fariam uma “andada ecológica” na região entre São José da Vitória e Buerarema, mas acabaram pegando de surpresa as autoridades policiais e o Exército, que retornou ontem para a área do conflito dos indígenas e autodeclarados com os produtores rurais.

A mobilização é comandada pelo cacique Rosival Ferreira, o Babau. O grupo liderado pelo cacique cobra a demarcação de uma área de 47,3 mil hectares, entre Ilhéus, Una e Buerarema.

O relatório produzido em 2009 pela Fundação Nacional do Índio (Funai) reconhece a área como tupinambá, mas o estudo foi devolvido pelo Ministério da Justiça, no mês passado, porque continha vícios.

DELEGADO DIZ QUE PF NÃO CAÇA ÍNDIO

O delegado Mário Lima, chefe da Polícia Federal em Ilhéus, desmentiu nota publicada nesta segunda-feira (3), no Blog do Bené, dando conta de que a PF estaria envolvida numa operação de “caça” ao tupinambá Rosivaldo Ferreira da Silva, o “Cacique Babau”.

De acordo com o site, a polícia estaria caçando Babau, “vivo ou morto”. Ouvido pelo Blog do Gusmão, Lima disse que o cacique “não é um animal sujeito à caça”. Ele acrescentou ainda desconhecer que a PF ou a Força Nacional saiam por aí caçando indígenas.

O delegado confirmou a ocorrência de tiroteios na região de Buerarema, mas ainda não houve identificação dos responsáveis.

A PROSPERIDADE DE BABAU

Um delegado federal participou de evento no Rotary Club de Itabuna e fez comparação entre sua própria situação econômica e as condições de vida do “Cacique Babau”, líder indígena que lidera as ocupações de terra na região da Serra do Padeiro, em Buerarema. Dizia a autoridade:

– Sou servidor público federal há cerca de 20 anos e há pouco tempo terminei de pagar o financiamento de um carro 2011, além de ainda não ter quitado meu apartamento… Fiquei impressionado quando cheguei à zona rural de Buerarema e encontrei Babau em uma grande casa de fazenda, onde havia estacionadas cinco picapes de luxo. Ao que parece, ele é hoje um homem milionário.

O mesmo policial não deixou animados os produtores rurais presentes no evento. Segundo ele, as coisas caminham para que a reserva indígena na região seja realmente estabelecida.

 

 

ÍNDIOS OCUPAM A DIREC 7 EM ITABUNA

Cacique Babau lidera as ocupações

Cacique Babau lidera as ocupações

Dez representantes dos índios da tribo Tupinambá da Serra do Padeiro ocuparam na manhã desta terça-feira, 18, a sede da Direc 7 em Itabuna, e outros 50 indígenas, tupinambás e pataxós, estão acampados na Secretaria da Educação em Salvador. Em Itabuna, é a segunda ocupação da Direc em menos de um mês.

Os índios fazem exigências como o fim da interferência do Estado na indicação dos diretores das escolas das aldeias, a continuidade das obras do Colégio Estadual da Serra do Padeiro, a regularização da situação de professores e funcionários das escolas indígenas, o respeito ao calendário escolar apresentado pelas comunidades e o repasse dos recursos para cobrir as despesas do VI Seminário Cultural da Juventude Indígena, realizado em outubro.

Quem lidera as ocupações é o Cacique Babau. Segundo ele, os índios continuarão nos prédios até que suas reivindicações sejam atendidas. O líder tupinambá afirma que há menos de trinta dias o Estado teria se comprometido em atender os pleitos, mas ficou na promessa.

BABAU NEGA QUE TUPINAMBÁS TENHAM ATACADO GRÁVIDA A TIROS

O cacique Rosivaldo Ferreira, o Babau, negou que gente de seu grupo tenha participado da invasão à sede da Fazenda Santa Maria, em São José da Vitória, ontem, quando Nadieli Oliveira Nogueira, 18 anos, grávida, levou dois tiros. Os disparos atingiram as pernas da vítima, que continua internada no Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães (Hblem), em Itabuna.

O cacique disse que os tupinambás não participaram de qualquer ação de invasão de fazendas nestes dias no município de São José. “A gente invadiu a Unacau há alguns dias. De lá, ninguém saiu para ocupar nada. Não sei de onde partiu essa acusação”, respondeu Babau em entrevista à TV Santa Cruz.

A vítima reafirmou que os homens que atacaram a propriedade se disseram índios sim, e até já haviam feito ameaças ao proprietário do imóvel. Testemunhas do ataque reforçam a versão da vítima.

O CACIQUE-PREFEITO

Cacique Babau, figura polêmica em terras sul-baianas, conseguiu a proeza de fazer o Derba iniciar a recuperação de 58 quilômetros de estradas vicinais na região de Buerarema, após solicitação feita há um mês.

A recuperação das estradas foi iniciada no último sábado (1º). Lá pras bandas de Macuco, o cacique já é chamado de “Prefeito Babau”. Antes, o ex-prefeito Eudes Bonfim e o atual, Mardes Monteiro, fizeram igual pedido, mas faltou prestígio.

PRESO, CACIQUE BABAU SERÁ TRANSFERIDO PARA SALVADOR

Preso nesta madrugada de quarta, 10, Rosilvaldo Ferreira da Silva, o Cacique Babau, será transferido para a sede da superintendência da Polícia Federal, em Salvador, acaba de informar o repórter Fábio Luciano. Babau é a maior liderança da tribo tupinambá, na região da Serra do Padeiro, em Buerarema, município sul-baiano. Babau ainda está na delegacia da PF em Ilhéus, para onde foi levado após a prisão nesta madrugada.

Ele é tido como o ‘cabeça’ da série de invasões de terrras na região compreendida entre os municípios de Ilhéus, Una e Buerarema. A área é disputada por supostos tupinambás e descendentes e donos de propriedades rurais.

Em abril do ano passado, a Fundação Nacional do Índio (Funai) publicou levantamento que confere aos tupinambás 47,7 mil hectares de terras envolvendo, além de Ilhéus, Una e Buerarema, o município de São José da Vitória.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia