WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia






secom bahia








maio 2019
D S T Q Q S S
« abr    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

editorias






:: ‘bahia’

SOBREVIVENTES DE NAUFRÁGIO APARECEM EM MUCURI

Dez pescadores chegaram hoje num bote salvavidas à orla de Mucuri, no extremo-sul baiano. Eles passaram 30 horas no mar, desde a última sexta-feira (21), quando o barco que ocupavam naufragou, entre a costa da Bahia e a do Espírito Santo.

No barco, havia outros sete ocupantes, que estão desaparecidos. A Capitania dos Portos de Vitória (ES) realiza buscas, com três helicópteros e uma fragata. Os sobreviventes do naufrágio, todos do Espírito Santo, registraram a ocorrência na delegacia de Mucuri e já foram levados para seu estado de origem.

Com informações do site Sul Bahia News

DESIGUALDADE AUMENTOU NA BA, DIZ ESTUDO

.

A Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) acaba de publicar um estudo anual sobre o desenvolvimento dos municípios brasileiros. O Pimenta analisou os números. Eis a conclusão: nada de notícia boa para a Bahia. O estado apresentou o pior desempenho no comparativo de 2005 e 2006 quando o assunto é desenvolvimento.

A Bahia obteve 0,6183 pontos em 2005 e, um ano depois, caiu para 0,5925 – queda de 4,2%. A avaliação leva em conta dados apurados de três áreas (Emprego&Renda, Educação e Saúde). O estado caiu de 18º para 22º em desenvolvimento, segundo o Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal, o IFDM.

Dos 500 municípios com os menores percentuais de desenvolvimento, 188 são da Bahia. E quando considerados os 100 piores, a Bahia aumentou de 27 para 34 o número de municípios (34% deles).

O trabalho vai alimentar discussões em período de pré-campanha eleitoral. 2005 e 2006 foram, justamente, os dois últimos anos do segundo mandato de governador baiano do democrata Paulo Souto. Neste período, aumentaram as desigualdades no quarto maior estado brasileiro.

Para completar, o estudo apresenta Santa Luzia com IFDM 0,2928, numa escola de 0 a 1. Quem apresenta o melhor índice de desenvolvimento é São Caetano (SP), com 0,9524 pontos. O estudo completo pode ser acessado na página da Firjan (www.firjan.org.br).

ILHÉUS E ITABUNA

Quando o assunto é desenvolvimento, Itabuna praticamente patinou no comparativo de 2005 e 2006, quando saiu de 0,6216 para 0,6122. Por aqui, a desigualdade aumento 1,5%. Nada que se compare à situação de Ilhéus, que apresentou queda de 10%. O município mais populoso do sul da Bahia obteve 0,6832 pontos em 2005 e 0,6151 no ano posterior.

DESTAQUES POSITIVOS

Na região sul da Bahia, os destaques em melhora foram Barra do Rocha – que saiu de 0,3450 para 0,4359 pontos ( salto de 26,3%), e Itapebi, salto de 0,4090 para 0,5118 pontos no Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal. Itapebi apresentou evolução de 25,2%.

PMDB REALIZA ENCONTRO EM STO. ANTÔNIO

O PMDB realiza hoje, em Santo Antônio de Jesus, o seu 11º encontro regional. No evento, estarão presentes o ministro Geddel Vieira Lima, o presidente do partido na Bahia, Lúcio Vieira Lima, e o prefeito de Salvador, João Henrique Carneiro.

Encontros desse tipo vêm sendo realizados pelo PMDB desde maio e, segundo suas lideranças, o objetivo é reafirmar a candidatura de Geddel ao governo baiano, além de discutir outros temas relacionados à estratégia do partido para 2010.

O evento deste domingo será realizado das 8h às 14h, no Clube dos 1000, na rodovia que liga Santo Antônio a Nazaré das Farinhas.

MAIS UMA VERSÃO DA NOVELA BAIANA

ÂNGELA DEFENDE PRODUTORES

Ângela apoia manutenção dos produtores em suas terras

Ângela apoia manutenção dos produtores em suas terras

De um tom mais conciliador, a deputada estadual Ângela Sousa (PSC) partiu para um discurso mais direto e favorável aos pequenos produtores ameaçados de perder propriedades na zona rural de Ilhéus, Una, Buerarema e São José da Vitória.

Segundo a deputada, é preciso garantir os direitos dos pequenos agricultores, “que fugiram da monocultura do cacau para plantar e colher outros produtos”.

Ângela provocou a sessão que discutiu o tema na última quinta-feira (20), na Assembleia Legislativa da Bahia, e ouviu do secretário de Justiça e Direitos Humanos do Estado, Nelson Pellegrino, uma manifestação favorável à rediscussão do relatório da Funai.

O PT E SEUS CONFLITOS

As pendengas com os aliados não representam a única preocupação do governador Jaques Wagner. Na própria “cozinha” do PT – como de costume – os ilustres confrades não param de mexer seu caldeirão de diferenças e conflitos.

Com a proximidade do Processo de Eleição Direta, Wagner já se preocupa com a temperatura que as divergências podem atingir. E incentiva o PT baiano a marchar unido no PED, apoiando a reeleição de Jonas Paulo, da corrente Construindo um Novo Brasil.

Ocorre que outras tendências, como a Articulação de Esquerda (Walmir Assunção) e ADS (Walter Pinheiro) querem lançar candidatos à presidência do diretório estadual. A ADS, inclusive, se reúne neste fim de semana em Salvador para definir um candidato.

“ATIROU NO QUE VIU E ACERTOU NO QUE NÃO VIU”

Geddel: dificuldades na Bahia e em Brasília

Geddel: dificuldades na Bahia e em Brasília

“Eu nunca vi um negócio que começou errado acabar dando tão certo”. É assim que um importante petista baiano define o rompimento entre PT e PMDB no estado.

Na análise desta fonte vermelha, o ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, terá sérias dificuldades em sua tentativa de conquistar o governo baiano. E não só porque Jaques Wagner atraiu praticamente todos os partidos que o PMDB poderia ter como aliados…

Outro problema, ainda segundo a mesma fonte, é que a cúpula do PMDB nacional reprova as movimentações de Geddel na Bahia. E o ministro, que já não é visto com simpatia pela dupla José Sarney-Michel Temer, passou a ter dificuldades também no relacionamento com outros integrantes do seu partido em Brasília.

É aquela história: a rapadura é doce, mas não é mole…

PRESTÍGIO

.

Fortes prestigia posse do secretário João Leão, também filiado ao PP.

Que a escolha do deputado federal João Leão para a Secretaria de Infraestrutura baiana foi muito criticada, disso não há dúvida. Talvez por isso, o deputado tenha procurado mostrar força ao contar com o ministro das Cidades, Márcio Fortes, entre as autoridades presentes à sua posse.

Agora, mãos à obra…

NOVOS SECRETÁRIOS TOMAM POSSE ÀS 15H

Os secretários estaduais James Correia (indústria, comércio e mineração) e João Leão (infraestrutura) tomam posse em solenidade prevista para as 15h, no salão Oxalá do Centro de Convenções da Bahia, em Salvador. O governador Jaques Wagner ainda não definiu qual será o nome que ocupará a pasta da Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti).

Wagner ainda negocia com o PDT o nome para o cargo. O partido já definiu que vai participar do governo, mas as disputas internas impediram que este nome fosse definido até ontem e a posse ocorresse também nesta quarta, junto com os secretários Correia e Leão.

Os cargos ficaram vagos após a decisão do PMDB de romper politicamente com o governador Jaques Wagner. Ildes Ferreira (Secti), Batista Neves (Infraestrutura) e Rafael Amoedo (Indústria, Comércio e Mineração) eram da cota peemedebista e acabaram por entregar os cargos, seguindo orientação do partido.

UNIVERSIDADES ESTADUAIS TERÃO CONCURSO PARA PROFESSOR

Ontem as universidades estaduais fizeram uma paralisação de 24 horas para alertar o governo sobre os desvios de rumo no setor. No mesmo dia, foi autorizada a realização de um concurso público, visando o preenchimento de vagas remanescentes para o cargo de professores efetivos para as estaduais.

De acordo com a SEC, também já está em curso um estudo visando a ampliação do quadro docente. Em 2006, o quadro de pessoal das universidades estaduais era composto por 5.411 servidores entre técnicos e professores universitários. Com as contratações realizadas desde 2007, esse número saltou, em 2009, para 6.368. Deste total, 4.336 são professores.

A paralisação dos funcionários e professores questionou dois decretos, assinados em 1997, pelo então governador Paulo Souto. Estes decretos comprometeriam a autonomia econômica e financeira das instituições superiores de ensino do estado.

A SEC informou que houve um crescimento da dotação orçamentária para as universidades de 49%, passando de R$ 386,8 milhões, em 2006, para R$ 578,4 milhões este ano. Para o ano de 2010, o incremento será de 11% no orçamento, o que representa um volume total de R$ 642,330 milhões. “Essa é uma clara demonstração de compromisso do governo com a Educação Superior da Bahia”, garante o secretário da Educação, Osvaldo Barreto.










WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia