WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
jardim das hortensias
secom


setembro 2016
D S T Q Q S S
« ago    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

editorias


:: ‘bahia’

APROVADOS EM CONCURSO DA POLÍCIA CIVIL DOAM SANGUE EM ILHÉUS

Candidatos aprovados no concurso da Polícia Civil da Bahia em 2013 irão doar sangue nesta quinta-feira (25), às 8 horas, no Serviço de Hemoterapia do Hospital São José, da Santa Casa de Misericórdia de Ilhéus. O ato faz parte de uma campanha que, além de demonstrar solidariedade, vista sensibilizar o governo do Estado para realizar as nomeações.

Mais de 800 candidatos aprovados para os cargos de delegado, investigador e escrivão aguardam há quase três anos para assumir suas funções. A longa espera é motivo de indignação e preocupação, tanto para os futuros policiais, como para a sociedade, em virtude dos altos índices de criminalidade registrados pelo Estado.

A campanha de doação de sangue chega em boa hora, devido à baixa nos estoques das unidades de coleta causada pela epidemia de doenças relacionadas ao Aedes aegypti. A mobilização ocorre em diversas cidades baianas.

BAHIA ULTRAPASSA LIMITE DE GASTOS COM PESSOAL

Governador anunciará redução de cargos comissionados e terceirizados

Governador anunciará redução de cargos comissionados e terceirizados

A Tarde

O Relatório de Gestão Fiscal do terceiro quadrimestre (setembro/dezembro) que fecha o ano de 2015 do governo do estado, publicado nesta terça-feira, 23, no Diário Oficial, confirma que as despesas com pessoal ultrapassaram o chamado Limite Prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), refletindo as dificuldades provocadas pela crise econômica que o País atravessa.

Conforme o documento, os gastos totais com os servidores ano passado, foram de R$ 15,630 bilhões, equivalentes a 57,45% da Receita Corrente Líquida (soma das receitas tributárias, de contribuições, deduzidos os valores transferidos para municípios e parcelas da dívida da União).
O secretário da Fazenda da Bahia Manoel Vitório deve apresentar o relatório na Assembleia Legislativa no dia 8 de março.

O Limite Prudencial de despesas com pessoal, previsto na LRF para os estados é de 57% e o Limite Máximo 60%. Contudo, o Limite Prudencial varia em cada esfera de poder. A maior parcela é do Executivo, que é de 46,17%, mas os gastos em 2015 chegaram a 47,61%, bem próximo ao Limite Máximo que é de 48%. Quando esse Limite Prudencial é ultrapassado o estado precisa cortar gastos com pessoal para baixar as despesas e arrecadar mais.

Isso significa que os aumentos salariais e novas contratações ficam restritas. Demissões também podem ocorrer.

Leia mais.

BASE COMUNITÁRIA INICIA 4ª EDIÇÃO DO “MÃOS QUE PREVINEM”

Base comunitária do Monte Cristo executa projeto social.

Base comunitária do Monte Cristo executa projeto social.

A Base Comunitária de Segurança Monte Cristo, em Itabuna, inicia amanhã (23), às 10h30min, na Escola Municipal Verdes Campos, o  Projeto Mãos que Previnem, destinado a crianças de 5 a 9 anos. Segundo a coordenação, o objetivo é educar, conscientizar e estreitar os vínculos entre polícia e escola, conhecer a comunidade local e suas reais necessidades, bem como atenuar a incidência de jovens no mundo do crime.

O projeto Mãos que Previnem está na quarta edição e este ano atenderá três instituições situadas na área de atuação da Base Comunitária de Segurança Monte Cristo: Escola Municipal Verdes Campos, ONG Padre Tonucci e Grupo Escolar Amélio Cordier.

Durante quatro semanas, aproximadamente 120 crianças participarão de atividades educativas, lúdicas e de conscientização. Com uma linguagem apropriada para a faixa etária, serão abordados os temas Polícia Amiga, direitos fundamentais e deveres, drogas e seus efeitos, violência nas escolas, higiene e saúde e relacionamento familiar.

O projeto é executado exclusivamente por policiais militares fardados e identificados, conforme os coordenadores, levando em consideração o fascínio que este profissional exerce no imaginário das crianças, “que os veem como heróis”.

BAIANOS REPROVAM NOME DE NOVA FASE DA LAVA-JATO

acarajé-2-okA alegria e a tranquilidade do baiano são mundialmente conhecidas, mas não é recomendável profanar aquilo que o povo da boa terra considera sagrado: isso vale pros seus templos, seus terreiros e, não menos, para seu acarajé.

O bolinho de feijão tem na Bahia um status superior, tanto que é oferecido aos orixás. E é pecado gravíssimo menosprezá-lo, vulgarizá-lo ou profaná-lo. Até a Fifa, que tentou impedir a venda do quitute na Arena Fonte Nova durante a Copa de 2014, acabou tendo que baixar a bola. Mas a má-vontade da cartolagem irritou tanto os orixás, que a entidade máxima do futebol desmoronou após o mundial.

Agora, a Polícia Federal pisa em campo minado, ao batizar a 23ª fase da Operação Lava-Jato com o nome de “Acarajé”. O fato repercutiu mal entre muitos baianos e, nas redes sociais, há inúmeros protestos contra a escolha dos meganhas.

“Queremos que combatam a corrupção, mas exigimos que respeitem nossas tradições”, proclamou via WhatsApp um baiano, retado com a PF. O mesmo chegou a sugerir que o governador Rui Costa assine uma moção de repúdio contra a apropriação indébita do símbolo sacro-gastronômico.

Longe do tabuleiro da baiana, a Operação Lava-Jato vive um momento labiríntico e sofre questionamentos de setores da sociedade, principalmente no campo jurídico. Sem desconhecer a importância do combate a corrupção, as críticas miram possíveis abusos contra direitos fundamentais, como o uso da prisão preventiva para forçar delações.

A FASE – A 23ª fase da operação cumpre um total de 58 mandados no Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador. São 38 de busca e apreensão, dois de prisão preventiva, seis de prisão temporária e cinco de condução coercitiva. Na capital baiana, agentes da PF visitaram a sede da Odebrecht e a casa de praia do marqueteiro João Santana, que é um dos alvos desta etapa da Lava-Jato.

DECRETO COÍBE ABUSO DE PODER NAS ELEIÇÕES

O Governo da Bahia baixou decreto que visa coibir o abuso do poder político nas eleições municipais deste ano. O dispositivo, publicado na edição deste sábado (20), do Diário Oficial, determina que secretários, diretores de departamentos e demais servidores devem atentar para as normas que disciplinam a conduta de agentes públicos em período eleitoral.

A atenção especial deverá ser conferida à publicidade institucional, inaugurações, cessão ou uso de bens públicos, bem como de materiais ou serviços custeados pelo governo, distribuição gratuita de bens, serviços e benefícios, realização de transferências voluntárias e contratação de despesas públicas e administração financeira e de pessoal.

De acordo com o decreto, a Procuradoria Geral do Estado e a Casa Civil poderão expedir orientações específicas, com a finalidade de evitar que os agentes do governo descumpram a legislação eleitoral.

POLICIAIS CIVIS ANUNCIAM PARALISAÇÕES

A polícia civil baiana planeja duas paralisações de 48 horas no próximo mês. A suspensão das atividades foi decidida nesta quarta-feira (11), em assembleia do sindicato da categoria (Sindpoc). Conforme ficou aprovado na reunião, os policiais irão cruzar os braços nos dias 10 e 11, repetindo a paralisação nos dias 17 e 18 de março.

O movimento tem a ver com uma pauta de reivindicações que inclui reposição de perdas com a inflação, reestruturação da carreira, reconhecimento da atividade de papiloscopia, concessão de promoções pendentes e a nomeação de aprovados nos concursos de 1997, 2013 e 2014.

CARNAVAL: RUI DIZ REJEITAR DISPUTA POLÍTICA

Rui Costa diz que não há disputa política com ACM Neto (Foto GovBA).

Rui Costa diz que não há disputa política com ACM Neto (Foto GovBA).

A principal novidade do carnaval de Salvador neste ano foi o desfile de grandes atrações sem o uso de cordas. O Estado investiu pesado com atrações como Ivete Sangalo, Bell Marques, Vingadora, Cheiro de Amor, Banda Eva e Saulo, dentre outros, mas para Rui Costa, não há disputa política com o prefeito de Salvador, ACM Neto, em torno da folia.

– O que sempre propus foi um debate entre os dois poderes para fortalecer a maior festa popular do planeta – disse, após afirmar que a festa e a alegria popular “são maiores que qualquer disputa política. Da nossa parte, não existe disputa política”.

O Estado investiu cerca de R$ 69 milhões na folia, dos quais R$ 42 milhões em segurança pública, conforme o governo baiano. O valor inclui recursos, também, no interior. A contratação de artistas para desfilar sem cordas e ampliação do efetivo de segurança reduziram índices de violência na folia da capital.

GUANAMBI: SEIS MIL FAMÍLIAS RECEBEM TÍTULO DE TERRA

Rui entregou moradias e assinou convênio para entrega de títulos de terra (Foto Mateus Pereira).

Rui entregou moradias e assinou convênio para entrega de títulos de terra (Foto Mateus Pereira).

Cerca de seis mil famílias de produtores rurais terão os títulos de propriedade de suas terras emitidos por meio do convênio assinado em Guanambi, no sudoeste da Bahia, neste sábado (30), pelo governador Rui Costa. O acordo firmado com o Consórcio de Desenvolvimento Sustentável do Alto Sertão representa um investimento do Estado de aproximadamente R$ 1,57 milhão. “Este convênio tem o objetivo de regularizar e dar o título de terra para seis mil agricultores rurais, que, a partir daí, poderão ter acesso a crédito e a programas produtivos”, destacou Rui.

O secretário de Desenvolvimento Rural (SDR), Jerônimo Rodrigues, explicou que 13 municípios subscrevem o convênio para que os seis mil títulos sejam emitidos em um prazo de aproximadamente um ano. “Rui também entregou aqui em Guanambi dois carros para uma cooperativa, um para transporte de produção e insumos, outro para a prestação de assistência técnica. O governador tem orientado para que a gente amplie o número de gente com títulos de terra e que a gente ajude a melhorar a produção e a comercialização da agricultura familiar”.

O presidente da Cooperativa de Assessoria Técnica e Educacional para o Desenvolvimento da Agricultura Familiar (Cootraf), Edgar Filho, disse que a instituição atende mais de 50 municípios. “Esses veículos vão beneficiar mais de cinco mil agricultores familiares, que terão assistência técnica e poderão escoar sua produção. Temos casos clássicos de agricultores assistidos pela Cootraf que tinham renda per capita de R$ 70 e hoje chega a mais de R$ 1 mil”.

A solenidade de assinatura do convênio e a entrega de outros 500 títulos já emitidos foram realizadas durante a entrega de mais 300 unidades habitacionais do programa Minha Casa, Minha Vida, no Loteamento Curunga.

Segundo o governador, “é a entrega do que talvez seja o maior sonho de um pai, de uma mãe, de uma avó, que é ter a casa própria da família. Quem morava até o dia de hoje de aluguel, ou de favor, ou em áreas de risco, e agora tem a sua casa, sabe o que isso significa”. No complexo residencial vivem ao todo 900 famílias. Neste sábado, ainda foi entregue pelo Governo a via de acesso do condomínio.

CHUVAS DESABRIGAM 700 FAMÍLIAS NA BAHIA

Chuva alagou imóveis em bairros de Feira de Santana (Foto Acorda Cidade-WhatsApp).

Chuva alagou imóveis em bairros de Feira de Santana (Foto Acorda Cidade-WhatsApp).

Oito municípios em estado de emergência e mais de 700 famílias desabrigadas ou desalojadas é o saldo de uma semana de chuvas na maior parte da Bahia. Os dados da Defesa Civil Estadual apontam que, além de Riachão de Jacuípe, onde cerca de 400 famílias ficaram desabrigadas, Coribe, Santa Maria da Vitória, Santa Rita de Cássia, São Félix do Coribe, Cipó, Jaguaquara e Jeremoabo decretaram estado de emergência.

Ontem, o governo baiano fez reunião de emergência para avaliar o quadro no estado. A reunião foi comandada pelo governador Rui Costa. “É absolutamente inédito o volume de chuva que caiu em janeiro no estado. Em algumas regiões, corresponde a, no mínimo, duas vezes a média histórica. Já temos números de [que superaram em] até quatro vezes a média histórica em termos de volume de chuva”, afirmou o governador.

Rui disse que, à medida que a água for baixando, o governo terá condições de elaborar diagnóstico com maior precisão e tomar decisões e encaminhamentos, como a formalização de pedido de ajuda financeira ao governo federal, por meio do Ministério da Integração Nacional.

– É a natureza surpreendendo. Há aproximadamente 15 dias, estávamos aqui fazendo um alerta sobre a seca. Hoje, estamos aqui fazendo alerta de enchente – pondera Rui, que, por uma rede social, também prestou homenagem ao bombeiro Eduardo Góes, que faleceu ao prestar socorro a desabrigados no Rio Jacuípe.

BAHIA ACIONA BROCADOR CONTRA O SANTOS, MAS CEDE EMPATE

Contra o Santos, Hernane "Brocador" faz dois gols em sua estreia no Bahia (Foto ECBahia/Divulgação)

Contra o Santos, Hernane “Brocador” faz dois gols em sua estreia no Bahia (Foto ECBahia/Divulgação)

O Bahia empatou em 2 a 2 contra o Santos em partida amistosa disputada, há pouco, na Fonte Nova, em Salvador. O destaque da noite foi o estreante Hernane, ex- Flamengo e ex-Sport.

O Brocador, apelido do estreante, fez os dois gols do Esquadrão, ambos na etapa final. Aos 3min do segundo tempo, em cruzamento de Hayner, e sete minutos depois, ao converter cobrança de pênalti.

O Santos empatou aos 45min da etapa final, com Serginho. Mas foi o Peixe quem abriu o placar na Fonte, ainda no primeiro tempo, com Gabriel.

PREFEITO DE CAMAÇARI ABRE MÃO DA REELEIÇÃO

Ademar abre mão da reeleição (Foto Alberto Coutinho/GovBA).

Ademar abre mão da reeleição (Foto Alberto Coutinho/GovBA).

Do Bahia.ba

O prefeito de Camaçari, Ademar Delgado (PT), anunciou nesta sexta-feira (22) a sua disposição em abrir mão da reeleição. O deputado federal Luiz Caetano, ex-prefeito do município, pretende disputar o cargo novamente, após romper politicamente com o seu antigo afilhado político. “Estou disposto a abrir mão para encontrar uma alternativa e fortalecer. Caetano rompeu comigo e fica difícil”, admitiu o petista, ao reconhecer que o ex-gestor tem o “comando” do PT camaçariense.

Ademar defende que o partido lance a sua secretária de governo, Jailce Andrade (filiada ao PT), como candidata a prefeita. “Caso o entendimento não seja possível, aí eu tenho que avaliar se busco uma alternativa fora do partido ou não”, acrescentou.

ALICE PORTUGAL ENTRE OS 20 DEPUTADOS QUE MAIS GASTAM “COTÃO” NA CÂMARA FEDERAL

Alice é a quarta em gastos de verba parlamentar.

Alice é a quarta em gastos de verba parlamentar.

A deputada federal e pré-candidata à prefeitura de Salvador, Alice Portugal (PCdoB-BA), está entre os 20 parlamentares que mais gastaram verba parlamentar, o chamado “Cotão”, do país, conforme levantamento da Folha. Os deputados federais gastaram, no ano passado e início de 2016, total de R$ 189.001.312,63.

O campeão de gastos foi Felipe Bornier (PSD-RJ), R$ 675.567,49 no período, seguido de Leonardo Picciani (PMDB-RJ), com R$ 637.688,50, e Waldir Maranhão (PP-MA), com R$ 622.746,95.

Alice Portugal aparece em quarto lugar por ter gasto de R$ 559.512,13. A parlamentar é a única entre os 39 deputados federais baianos a figurar na lista dos vinte maiores gastadores. O uso da verba é legal.

A cota para o exercício parlamentar trata-se de verba extra para deputados e senadores e pode ser usada para contratação de advogados, consultorias e impressão de materiais. Também é permitido usar a verba na divulgação do mandato e custeio de despesas com transporte, alimentação e hospedagem do parlamentar.

UMA PERDA IRREPARÁVEL

almirmeloAlmir Melo

Cada vez estou mais convicto que este Brasil pode ser uma terra de oportunidade para seus filhos, bastando, para isso, que usemos como exemplo a conduta exemplar de um homem como Afrísio Vieira Lima.

Chora a Bahia, chora o Brasil, chora Canavieiras com a perda do ilustre brasileiro Afrísio Vieira Lima. E ele desaparece justamente numa hora em que a classe política está em baixa junto à opinião pública. Justamente Afrísio, que poderia contribuir para forjar novos homens públicos, como fez com os filhos – não menos ilustres – Geddel Vieira Lima, que ocupou vários cargos no legislativo e executivo; e Lúcio Vieira Lima, reconhecidamente um dos melhores e mais desenvoltos deputados da Câmara Federal.

Afrísio conseguiu transferir seus genes físicos, morais e políticos para os filhos. Como homem público, exerceu funções e cargos nos três poderes. Foi vereador, deputado estadual, federal, secretário da Segurança Pública da Bahia, diretor-presidente da Codeba, superintendente do Centro Industrial de Aratu, superintendente regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e presidente da Junta Comercial do Estado da Bahia (Juceb).

Durante toda sua vida contribuiu para que pudéssemos viver num país melhor, exercendo sua influência para que Canavieiras participasse dos recursos estadual e federal com a construção de obras e serviços. Fez o que deveria: recebeu os votos dos canavieirenses, retribuiu com muito trabalho e dedicação. Coisa que somente um homem público de sua estirpe consegue fazer ao assumir um compromisso.

Se na política agia com determinação, na vida familiar não foi diferente ao transferir seu DNA político aos filhos Geddel e Lúcio Vieira Lima, homens públicos que conseguir se distinguir dos demais pela conduta exemplar. Antes da política, aprenderam no convívio familiar a se relacionar com as pessoas como amigos. E verdadeiros amigos.

Todos – pai e filhos – são homens do bom combate, daqueles que sabem reconhecer os adversários e não apenas tratá-los como inimigos, pois no futuro poderão comungar com seus ideais. São pessoas que nunca precisaram “vender a alma ao diabo”, como comumente ouvimos falar na política, pois sabem traçar o norte, sempre de acordo com princípios altruístas.

:: LEIA MAIS »

Informe publicitário

CARTA ABERTA AO POVO DE ITABUNA

CRISE DA ÁGUA EM ITABUNA E PPP: TARIFAS CARAS,
PÉSSIMO SERVIÇO E LUCRO FÁCIL PARA EMPREITEIRAS

É plausível que o governador Rui Costa esteja “preocupado” com a questão do saneamento básico de Itabuna (sobretudo o abastecimento de água). O problema é propor como solução uma Parceria Público-Privada, conhecida pela sigla PPP.

Não se pode omitir que, passados vários governos estaduais, só agora se vislumbram medidas mais concretas para enfrentamento do nosso maior entrave social e econômico, que é a falta de investimentos em saneamento básico. A autorização da construção da Barragem no Rio Colônia, orçada em R$ 119 milhões, vem atender uma demanda antiga da região. 

Contudo, apresentar uma PPP como solução para operação dos serviços de água e esgotamento sanitário em Itabuna é, sem dúvidas, uma forma de privatizar os serviços, algo tentado por governos anteriores e rechaçado pelos movimentos sindical e social, entidades de classe e partidos políticos. Se privatizar (entregar o serviço para empresas privadas), isso vai custar caro à população.

A desculpa é que, tanto a nossa empresa municipal, a Emasa, quanto a estadual, a Embasa, não têm recursos para investir, mas não é verdade. Conforme levantamento do Plano Municipal de Saneamento Básico de Itabuna, que está em fase de conclusão, para garantir abastecimento de água e esgotamento sanitário a toda população é preciso investir R$ 350 milhões em 20 anos, cerca de R$ 17 milhões por ano. Isso é um terço da capacidade de faturamento anual da Emasa, que é de R$ 50 milhões.

Ou seja, existe dinheiro público para obras, basta uma boa gestão e acesso aos financiamentos e aos orçamentos do Estado e da União.

Apresentar a PPP como alternativa é pretexto para drenar grandes volumes de dinheiro para empreiteiras – muitas delas envolvidas em esquemas de corrupção, a exemplo da Odebrecht, uma das interessadas em prestar esse serviço em nosso município. Essa mesma empreiteira oferece exemplo emblemático: através de PPP, com recursos da Caixa Econômica Federal, construiu e opera o emissário submarino da Boca do Rio, o segundo construído em Salvador, mediante contrato de 18 anos, ao custo de R$ 250 milhões.

Desde 2012 a Embasa já desembolsou R$ 235 milhões, isso representa 94% do valor da obra. Ao finalizar o contrato, em 2028, sairá mais de um R$ 1 bilhão, quando teria tudo para ter feito e estar operando o empreendimento. Afinal, fez e opera o primeiro emissário da capital baiana, o do Rio Vermelho. Estudos técnicos da própria empresa indicam que, se a empresa estivesse operando o emissário da Boca do Rio, o custo seria menos de 50% do que paga à Odebrecht. Tem dinheiro demais escorrendo pelo ralo e é isso que permite irrigar o Caixa 2 de campanhas políticas e a corrupção.

Na verdade, o que se pretende em Itabuna é pegar uma empresa pública (a Emasa) e doá-la para empresários, numa criminosa entrega de patrimônio. Além disso, a falsa solução com a PPP significará aumentos exorbitantes de tarifas, precarização do trabalho, queda na qualidade do serviço e demissões em massa. E quem mais vai sofrer é a população mais pobre.

Por isso somos contra a privatização. Água é direito humano fundamental, não pode ser transformada em mercadoria. A população de Itabuna não deve aceitar a PPP e está convocada a lutar contra essa proposta indecorosa, assim como aconteceu no Uruguai, Argentina, Bolívia, Paris (França) e na Bahia. Lembra-se que tentaram vender a Embasa e o povo reagiu? FAÇAMOS O MESMO AGORA!

SINDAE – Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente no estado da Bahia.

JUDICIÁRIO E EXECUTIVO EM GUERRA NA BAHIA, APÓS ATRASO NO REPASSE DE DUODÉCIMO

Fachada do Tribunal de Justiça baiano.

Fachada do Tribunal de Justiça baiano.

O atraso no repasse de recursos ao Judiciário (duodécimo) provocou uma guerra de notas oficiais entre a presidência do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) e o Governo do Estado. A presidência do tribunal informava, hoje (29), que não haveria pagamento de salário na data por causa do não repasse.

Às 15h02min, o tribunal emitiu nota informando da responsabilidade constitucional do Executivo no pagamento dos servidores do Judiciário. “A transferência financeira deverá ocorrer até o dia 20 de cada mês, conforme preceitua o artigo 168 da Constituição Federal”, observava a presidência do TJ em nota.

Ainda de acordo com a nota, o repasse relativo a dezembro não havia sido feito até hoje. “[O] Poder Executivo Estadual não repassou as quantias necessárias ao pagamento da folha de pessoal, deste mês de dezembro/2015. Deste modo, o cumprimento do calendário de pagamento da folha depende, exclusivamente, do repasse do duodécimo, de responsabilidade do Poder Executivo Estadual.”

ESTADO RESPONDE E PEDE “BOM SENSO”

Vinte e dois minutos após a presidência do tribunal se posicionar, o governo baiano emitiu nota (às 15h24min) em que pede “bom senso”. De acordo com o comunicado, o Executivo fixou em R$ 1,51 bilhão o orçamento do Judiciário, que foi ampliado para R$ 1,64 bilhão com a suplementação de 6,4%. O aporte de 6,4% ocorreu, cita a nota, mesmo com perda de 2,69% na arrecadação estadual.

Assim fecha a nota do governo baiano:

– O Executivo buscou apoio adicional de outros Poderes, resultando na devolução de sobra de exercícios anteriores. Este esforço extraordinário garantiu a disponibilização de mais R$ 95 milhões, que somados aos R$ 56 milhões disponíveis na conta do Judiciário baiano (fonte 113) totalizaria os R$ 151 milhões necessários ao pagamento da folha. Esta solução é fruto do esforço de todos os Poderes, não somente do Executivo. O Governo do Estado espera que o bom senso prevaleça e o Tribunal de Justiça da Bahia faça sua parte e utilize os recursos disponíveis na sua própria conta.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia