WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia





março 2019
D S T Q Q S S
« fev    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

editorias






:: ‘Baianão 2010’

VITÓRIA É TETRA, APESAR DA DERROTA

O Vitória perdeu o jogo no Barradão por 1×2, mas acaba de conquistar o título do Baianão 2010, o do tetracampeonato, diante do Bahia, que não vence o Estadual desde 2001.

O título veio em um jogo sem os gols dos infernais Júnior e Edílson.

BAHIA EMPATA

Nem bem começou o segundo tempo da finalíssima do Baianão 2010 e o tricolor-de-aço empatou. O goleiro rubro-negro Viáfara deu rebote e Rodrigo Gral empurrou para o fundo da rede. Vitória 1×1 Bahia. O gol dos donos do Barradão foi marcado por Elkson. O Vitória ganhou o primeiro jogo por 0x1, e está na vantagem.

BA-VI DOS ‘TINHOSOS’

JUNIORES DO ITABUNA TENTAM SALVAR 2010

Já começou a final do Baianão de Juniores, no estádio Luiz Viana Filho, em Itabuna. O Azulino tenta levar o título da categoria. Enfrenta o poderoso Bahia. Por enquanto, o placar está zerado.

Os meninos do time júnior tentam salvar o ano do Itabuna Esporte Clube. A equipe profissional fez um péssimo campeonato e acabou rebaixada para a Segunda Divisão.

“CHEGA DESSA SEQUÊNCIA DOS XAVIER NO ITABUNA”, DIZ EX-TREINADOR

Beto Oliveira talvez seja dos nomes mais injustiçados na história do Itabuna Esporte Clube. Foi ele quem comandou a equipe em 2002, na campanha vitoriosa no Acesso, e que levou o time à semifinal do Baianão em 2003. Ele diz que a família Xavier contribuiu muito para o clube, mas está na hora de renovação.

Ainda lembra que seu nome circulou entre os cogitados para treinar a equipe em 2010. Houve veto de dois dirigentes do clube. Beto acredita que há perseguição contra a sua família. Mas nada o deixa mais triste por esses dias do que a notícia do rebaixamento do clube.

Ao final da tarde de ontem, o Pimenta conversou com Beto Oliveira, por telefone. Direto de Porto Seguro, ele falou o que anda fazendo na Terra do Descobrimento e relembrou a sua história como técnico de futebol, carreira recente que tem na galeria títulos de campeão do Intermunicipal em 2001 e 2004 e as boas campanhas no Itabuna.

Como está o planejamento de Porto para o Intermunicipal?

A seleção está quase toda montada. Estamos agora fazendo uma triagem de jogadores abaixo de 23 anos. Nosso planejamento é para sermos campeões. Em 2009, ficamos em terceiro lugar e por pouco não disputamos o título. Nesse ano, iríamos disputar o Acesso, mas os custos para uma nova equipe no profissional ficariam em 200 mil reais só para registrar na FBF (Federação Baiana de Futebol) e na Confederação Brasileira de Futebol.

Só para registrar?

Fizemos os cálculos e daria mais ou menos isso, excluindo os gastos mensais. Tem outras taxas que não me lembro aqui agora. Hoje, é mais viável comprar um time e disputar a Segundona. Mas Porto se prepara para jogar o Acesso no ano que vem.

Pequenos e médios municípios investem cada vez mais para disputar o Intermunicipal.

Em Porto Seguro, por exemplo, o investimento é de cerca de 30 mil reais, por mês. O time está quase formado, tem comissão técnica. A estrutura é de time profissional. A gente so não arrecada. Três jogadores saíram daqui pra jogar na Seleção de São Francisco do Conde, recebendo salário de 2 mi reais. Poucos times profissionais têm condições de pagar isso. Muitos jogadores estão desistindo do profissional para disputar o amador por conta de condições melhores.

Você foi o treinador que trouxe o Itabuna para a 1ª Divisão em 2002. Como viu o rebaixamento da equipe agora em 2010?

Com muita tristeza. Antes de subir em 2002, a equipe passou dez anos fora das competições. Estava na segunda divisão. Além de ser profissional, somos torcedores do Itabuna. Infelizmente, o time caiu. Agora é começar novo trabalho para que possa subir novamente, seja com essa ou com outra diretoria.

Qual a sua relação com os atuais dirigentes do Azulino?

Olha, é normal. Tem diretor que faz campanha negativa contra mim. Um, dois diretores acham que tem que se trazer técnico de fora. Quando disputamos a 1ª Divisão em 2003, o clube chegou à semifinal. Fomos eliminados pelo Vitória.

E o árbitro, no primeiro jogo, ainda deixou de dar um pênalti claríssimo para o Itabuna…

Exatamente isso. E o Vitória, ali, ganhou por 1×0, no Itabunão. Chegamos à semifinal e tivemos o direito a disputar a Série C do Brasileiro. Sabe, até hoje não entendo porque o time cedeu a sua vaga no Brasileiro à Catuense. É uma coisa que ninguém entende. Ricardo Xavier cedeu a vaga e não quis disputar a Série C.

__________

“Sinceramente, não entendemos. Na fase de classificação, o time só conseguiu duas vitórias e um empate.”

__________

Voltando a 2010, o que você acredita que tenha contribuído para a “degola”?

Sinceramente, não entendemos. Na fase de classificação, o time só conseguiu duas vitórias e um empate. O técnico Ferreira assumiu a equipe faltando três rodadas para o fim da fase classificatória. A equipe se classificaria com 13 pontos, mas perdeu todos os três jogos. No Torneio da Morte, jogou seis partidas e só venceu duas, dentro de casa. Antes, o Itabuna era a quarta, terceira força no Estado, só perdendo para Bahia e Vitória. O Itabuna é um time que toda região acompanha.

A campanha foi risível.

Mais que isso. Na primeira fase, a equipe obteve só sete dos 36 pontos disputados. No quadrangular do rebaixamento, só seis pontos de 18. É muito pouco para uma equipe da tradição do Itabuna.

Dos males, o menor: a equipe júnior, treinada pelo seu irmão Danielzinho está dando show de bola no Campeonato. É a prata da casa fazendo milagre?

Daniel foi treinador do júnior do Itabuna em 2003 e 2004 e fez das melhores campanhas dentre os times baianos. Em 2005, já não era mais treinador, ficou afastado do time júnior por três anos. Agora, está novamente no comando e tem chance de disputar o título. É prata da casa e tem conhecimento muito grande. A equipe atual possui três jogadores no profissional e mais três ou quatro podem subir de categoria pelas suas qualidades.

A história da sua família é ligada ao Itabuna. Você, Danielzinho e o seu pai, Danielzão. Você e a sua família se consideram perseguidos?

A gente acha que tem perseguição. Esse ano, novamente me contactaram e pediram uma proposta. Fiz e colocaram em votação. Foram dois votos a favor e dois contra, o pai do presidente [João Xavier] e o Luís Santana. Essa perseguição vem há muito tempo. Encaramos isso com muita naturalidade, mas ficamos chateados porque temos competência para trabalhar.

__________

Acho que seria bom e viável um novo nome para mexer com o clube, mexer com o torcedor do Itabuna, que ama futebol

__________

Você acredita que a família Xavier deixa o comando do clube, perde a hegemonia?

A família Xavier contribuiu muito. Ricardo deu sua contribuição. Acho que seria bom e viável um novo nome para mexer com o clube, mexer com o torcedor do Itabuna, que ama futebol, ama o IEC e o amador. Está na hora de mudar um pouco. Chega dessa sequência dos Xavier.

Como analisa a pré-candidatura de José Inácio Damasceno à presidência do Itabuna?

Atuamos com Zé no Grapiúna, que foi vice-campeão da Segundona em 2001, e não conseguiu subir. Temos muitos nomes, pessoas boas e de competência. A gente vê aí também o Álvaro Castro, que vem tentando ser presidente.

O sucesso da equipe Júnior, que está na semifinal do Baiano, também é atribuído a um toque de Beto Oliveira. Quais foram as suas contribuições para a equipe?

Demos sugestões, como Duílio, o atacante Wagner, que jogou na equipe profissional contra o Colo Colo e fez dois gols e fez também contra o Ipitanga, no Torneio da Morte. Tive o prazer de ver o Itabuna júnior aplicar 3×0 no Bahia, que é um time que investe muito na sua base. O Itabuna tem vários jogadores em condições de atuar no profissional. É uma safra nova e muito boa. Há muito tempo isso não acontecia. Infelizmente, o time profissional está indo para a 2ª Divisão, mas é um trabalho que se pode dar continuidade.

CEM ANOS. SEM TIME!

Daniel Thame | www.danielthame.blogspot.com

.

O que no domingo de Páscoa parecia ser o testemunho de uma ressurreição revelou-se uma espécie de suspiro de moribundo, aquela falsa sensação de recuperação que antecede a morte.

E o Itabuna morreu, ao menos no que tange à 1ª Divisão do Campeonato Baiano.

Ainda no início de abril, encerra de forma melancólica o ano de 2010, condenado ao pântano da 2ª Divisão em 2011.

Isso, justamente no ano do primeiro centenário da cidade que empresta o nome ao time.

O ano que poderia ser glorioso será lembrado como o ano vergonhoso do rebaixamento do clube azulino, que tem como símbolo um dragão, mas que há muito tempo não assusta ninguém, tantas foram as vezes nos últimos ano que flertou com a queda ora consumada.

A esperança da glória centenária se resumiu aos dois primeiros jogos do campeonato, quando o Itabuna venceu o Atlético de Alagoinhas e o Vitória.

Em seguida, o que se viu foi uma sucessão de derrotas, uma penca de goleadas e o passaporte para o Quadrangular da Morte, onde a triste sina continuou, mesmo com vitórias de 4×0 sobre o Colo Colo e 3×0 sobre o Ipitanga.

Mas aí, a salvação já havia entrado para a categoria milagre.

E milagres, como se sabe, não costumam acontecer com tanta freqüência nos últimos dois mil anos, desde que um jovem galileu andou transformando água em vinho, multiplicando pão e vinho, fazendo coxos andarem, cegos enxergarem e até mortos retornarem ao mundo dos vivos.

Resultado: na chuvosa noite de quarta-feira, 7 de abril, no ano do Centenário, entre raios, trovões e relâmpagos (cenário ideal para um filme de terror), o Itabuna mergulhou para o abismo da 2ª Divisão, aquela categoria futebolística quase mambembe, disputada por times marca bufa.

O torcedor, esse apaixonado que nunca abandona o time, está triste, os jogadores e a comissão técnica envergonhados e a diretoria sem conseguir explicar o inexplicável.

Se serve como consolo, não é o fim do mundo.

Muitos times, inclusive gigantes do futebol, renasceram após quedas para a 2ª Divisão.

Pode ser o caso do Itabuna, caso aprenda as lições desse fracasso e corrija os muitos erros do acidentado percurso de 2010.

E que se aprenda, de uma vez por todas, que time de futebol não tem dono.

Ou melhor, tem sim: o torcedor.

CARANGUEJADA

Na bacia das almas, com uma derrota com sabor de vitória, o Colo Colo salvou o próprio pescoço e permanece na 1ª. Divisão.

Mas, precisa sofrer tanto?

Daniel Thame é jornalista, blogueiro e autor do livro Vassoura, que será lançado em breve.

TEORIA DA CONSPIRAÇÃO

Torcedor Azulino anda desolado, mas não perdoa o Colo Colo. Acredita que o time ilheense foi “sacana” ao extremo ao, aparentemente, abrir as pernas e levar 3×1 do Ipitanga, após estar vencendo por 1×0.

Pode até ser, mas o Itabuna nem conseguiu fazer a sua parte. Perdeu por 0x1 para o Madre de Deus. Chora, chora…

A AGONIA (E ALEGRIA) DE UM TORCEDOR DO TIGRE

Vai uma jaca aí? (Foto José Nazal).

Ufa…

Enfim acaba um dos jogos mais emocionantes de minha vida.

Essa rodada do Grupo da Morte do Baiano foi de tirar o fôlego. Não pelos motivos que gosto. Não pelo espetáculo oferecido pela equipe Ilheense. Não. O Colo Colo perdeu.

Não consegui ouvir o começo do jogo em rádio nenhuma. Fui pela internet, e consegui ouvir pela Bahiana.

A Bahiana teve problemas durante a transmissão. Ficou uma coisa meio mambembe, culpa da forte chuva, que atingiu nossa cidade esta noite e prejudicou a transmissão.

O Tigre jogou pro gasto no 1º tempo. Chegou a empolgar no começo do 2º. Abriu o placar e pensei que a noite ia ser tranquila.

Mero engano!

O clube recebeu a virada. Tomou um terceiro gol e a luz acaba no jogo do Itabuna.

MADRE DE DEUS 1 X 0 ITABUNA

Esse sim o jogo mais emocionante de minha vida.

Uma vitória do Itabuna nos levaria às trevas do Campeonato Baiano. Fiquei aguardando a luz voltar lá, e nada. Não consegui sintonizar rádio nenhuma. Mais uma vez, culpa da chuva.

Graças ao MSN, pude me manter informado do que acontecia lá em Madre de Deus.

Cheguei a temer uma possível mala negra no breu que ficou o estádio em Madre de Deus. Ouvindo a rádio de Ilhéus, os comentaristas da mesma teciam o mesmo comentário.

Quase 23h e recomeça o jogo.

O Itabuna vai pra cima.

A janelinha do MSN piscando. Eu, João Elias, Gato Mestre, e Luís (este, um amigo Itabunense). Luís estava ouvindo o jogo pela Difusora lá em Itabuna, agoniado com as bolas que a equipe azulina colocava nas traves. Este, torcendo pela virada azulina. O restante torcendo pelo fim do jogo.

Acréscimos e pênalti pro Madre de Deus.

Parece que fez e o juiz mandou voltar. Ficou uma indecisão. Enfim… Acabou perdendo.

Mas a esta altura ficou o alívio de que o Colo Colo, mesmo sem merecer, vai permanecer na elite do futebol baiano. Não é ‘grandes coisas’, mas é o que podemos almejar.

No mais é esperar que no ano de 2010 as coisas mudem, e que a torcida volte a ter prazer em lotar o Mário Pessoa em dias de sol. Em dias de chuva como este, também.

Porque o Ilheense é um apaixonado pelo esporte bretão. E o Colo Colo, nossa paixão!

Marcelo de Lima, o Mamauzim…

ENQUETE – 21% APOSTARAM NA QUEDA DO ITABUNA

O rebaixamento do Itabuna era dado como certo por 21% dos leitores do Pimenta em enquete que ficou no ar durante toda  a fase do famigerado Torneio da Morte. 33% apostavam na queda não só do Itabuna, mas do outro sul-baiano na parada, o Colo Colo, que acabou escapando da “degola”. Só 9% acreditavam na possibilidade de rebaixamento do Tigre, campeão baiano de 2006.

Outros 7% apostavam na permanência dos dois times na “elite”, mesmo percentual dos que achavam que o Azulino ficava e o time ilheense experimentaria o ‘gostinho’ da Segundona. 11% cravaram que o Colo Colo se safava e o Itabuna “silas”…

Mas, olhe só!, 7% disseram que a solução para os dois times era mesmo prender os presidentes Zé Maria (Colo Colo) e Ricardo Xavier (Itabuna) num mesmo ‘apê’. Talvez, para trocar ideias de como formar equipes decentes e ter bons patrocínios.

RODADA DE VIDA… OU MORTE!

Quem cai e quem fica na "elite"? (foto José Nazal)

Quem desce e quem permanece na “elite” do futebol baiano? A resposta sai lá para as 22h30min desta quarta-feira, 7. O Colo Colo enfrenta o Ipitanga, fora de casa, e o Itabuna joga contra o Madre de Deus, lá na Região Metropolitana.

Os quatro times participam do Torneio da Morte, o quadrangular da degola. Só duas equipes permanecerão na “elite” do futebol baiano. Outros dois caem para o “porão” do Estadual. Dois representantes do sul da Bahia na 1ª Divisão, Colo Colo e Itabuna dependem só das próprias pernas para não cair.

O Colo Colo tem 9 pontos na competição. Itabuna e Ipitanga têm 7 pontos, cada, e o Madre de Deus, 5. É rodada para cardíacos. Se o Azulino empatar com o Madre de Deus, o Colo Colo pode até perder para o Ipitanga e mesmo assim permanecerá na “elite”.

O Itabuna fica na primeira divisão se empatar com o Madre de Deus e o Tigre ilheense empatar ou ganhar do Ipitanga. Se perder, o Azulino cai para a Segundona. Ou seja, é melhor ganhar para não depender dos ilheenses, que desejavam uma derrota do rival sul-baiano, no domingo passado, segundo o técnico colo-colense, Clodoaldo Nascimento.

O Itabuna se ‘picou’ para concentrar-se em Santo Amaro da Purificação ainda ontem, num hotel-fazenda. Queria ficar longe de Madre de Deus. O time quer aproveitar o embalo dos dois últimos jogos, quando aplicou 4×0 no Colo Colo e 3×0 no Ipitanga.

ITABUNA RENASCE E PULA PARA 2º NO “TORNEIO DA MORTE”; COLO COLO LIDERA

O Itabuna conseguiu praticamente renascer das cinzas, vencer duas partidas consecutivas e só depende dele para continuar na “elite” do futebol baiano. O time define a vaga no “Torneio da Morte” contra o Madre de Deus, na próxima quarta, às 20h30min.

Neste domingo, o Azulino meteu 3×0 no Ipitanga em partida no estádio Luiz Viana Filho (Itabunão). Nem abriu o placar aos 17min do primeiro tempo. De cabeça, o atacante escorou cruzamento de Wagner Alegrete. O segundo gol veio ainda na etapa inicial. Rondinelli fez 2×0 aos 40min.

O segundo tempo começou com o Itabuna no ataque e o goleiro Jean se destacando por segurar as “bombas” do Ipitanga. Aos 18min, a revelação do Azulino no Torneio da Morte, o atacante Wagner, definiu o placar do jogo. Itabuna 3×0 Ipitanga. O jogo foi assistido por 296 torcedores e gerou renda de R$ 2.044,00.

Uma combinação de resultados pode assegurar o time na primeira divisão até mesmo se a equipe empatar a partida contra o Madre de Deus, na quarta, e o Ipitanga empatar ou perder para o Colo Colo. Ambos têm sete pontos no Torneio da Morte. Quem está praticamente garantido na primeirona é o Tigre ilheense, que tem nove pontos.

O Madre de Deus, que levou 3×2 do Colo Colo neste domingo, tem cinco pontos e se salva apenas com uma combinação de resultados. Ele tem de vencer o Itabuna e torcer por uma derrota do Ipitanga, que joga em casa na próxima quarta-feira.

WAGNER AMPLIA PARA O ITABUNA

O garoto Wagner, que fez o seu primeiro gol na partida de hoje e o terceiro do Itabuna diante do Ipitanga, é o mesmo que “arrepiou” no jogo contra o Colo Colo na semana passada.

ITABUNA AMPLIA

Aos 18min do segundo tempo, Wagner “Salvador” faz o terceiro do Itabuna.

Wagner fez Itabuna 3×0 Ipitanga.

No estádio Mário Pessoa, Colo Colo 3×2 Madre de Deus.

ITABUNA ABRE O PLACAR

O Itabuna acaba de abrir o placar no Luiz Viana Filho. O atacante Nem estufou a rede do Ipitanga, aos 17min do primeiro tempo, de cabeça.

Agora, Itabuna 1×0 Ipitanga.

Em Ilhéus, o Colo Colo levou o primeiro gol, mas já empatou a partida com o Madre de Deus.

Atualizado às 16h28min

SE PERDER, JÁ ERA!

Uma forcinha da torcida não será nada mal. O Itabuna terá páreo duro neste domingo, às 16h, no estádio Luiz Viana Filho, diante do Ipitanga. A equipe precisa vencer para continuar com chances de escapar do rebaixamento.

No outro jogo do Torneio da Morte, o Colo Colo receberá o Madre de Deus, no estádio Mário Pessoa, também às 16h. Se o time ilheense ganhar, praticamente garante permanência na 1ª Divisão.

FERREIRA PASSA MAL

Do Diário Bahia

O treinador Ferreira teve um mal-estar no domingo, dia em que o Itabuna, dirigido por ele, aplicou uma goleada de 4 a 0 no Colo-Colo. A informação é do repórter Wagner Mendes, da Rádio Difusora. O problema de saúde, supõe Mendes, deve ter sido pelo clima de tensão que envolve o Dragão do Sul, ameaçado de rebaixamento.

A vitória sobre o time ilheense tirou o azulino do fundo do poço, recolocando-o na briga por uma das duas primeiras posições do “Quadrangular da Morte” – os dois últimos colocados vão para a Segundona. Ferreira, ainda segundo o repórter, foi medicado e liberado.

DRAGON – OS EFEITOS DA GOLEADA

www.dragonx.com.br

GOLEADA DEVOLVE ESPERANÇA AO ITABUNA

Alegrete comemora gol e vitória do Itabuna (Foto José Nazal).

Uma sacolada de 4×0 no rival Colo Colo fez o Itabuna voltar a sonhar com a permanência na 1ª Divisão do Campeonato Baiano. O jogo no estádio Luiz Viana Filho começou com o Azulino abrindo o placar logo a um minuto de jogo. O autor do gol foi Wagner que, aos 8min, também fez o segundo.

Alegrete, que hoje atuou no meio campo, deixou o dele aos 24min. O experiente Lei fez o quarto gol do Azulino em uma jogada individual, pela direita, no segundo tempo. 4×0 aos 33min do segundo tempo.

Ao final da partida, o técnico Ferreira disse que a partida marca “o começo de uma grande virada”. Ele se reuniu com os jogadores ainda em campo e fez questão de ressaltar que “a vitória empolga todo mundo, mas ainda somos quarto colocados”.

E o técnico arrematou: “Do jeito que vocês jogaram, não tenho dúvida do que vai acontecer”. Essa foi a primeira vitória do Itabuna no Torneio da Morte e também o primeiro jogo em que o clube fez mais de dois gols em um jogo. Esta foi a 15ª partida do clube no Baianão 2010.

No outro jogo do Torneio da Morte, o Ipitanga bateu o Madre de Deus, fora de casa, por 1×2. O próximo jogo do Azulino será contra o Ipitanga, no Itabunão, às 16h. No mesmo horário, o Colo Colo recebe o Madre de Deus.

O Torneio da Morte é liderado pelo Ipitanga, com 7 pontos, seguido pelo Colo Colo, com 6. O Madre de Deus tem 5 pontos e o Itabuna, na lanterna, tem 4. Para ainda sonhar com a permanência na 1ª Divisão, o Azulino deve ganhar os dois últimos jogos. A última partida será contra o Madre de Deus. Os dois piores caem para a Segundona.

ITABUNA FAZ O QUARTO

Lei mandou um ‘tiro’ pela direita, sem chances para o goleiro Rafael, e o Itabuna faz 4×0 no Colo Colo.

O gol foi marcado aos 33min do segundo tempo.

A torcida do Tigre Ilheense deixou o estádio Luiz Viana Filho mais cedo.

(É a primeira vez que o Itabuna faz mais de dois gols em um jogo do Baianão 2010.)

COLO COLO PODE ‘SEPULTAR’ O ITABUNA

O Itabuna Esporte Clube aposta todas as suas fichas na partida de amanhã, 28, para ter alguma chance de continuar na primeira divisão do Campeonato Baiano. O time é o lanterninha do Torneio da Morte e enfrenta o Colo Colo pela quarta vez em 2010.

O Tigre ilheense venceu os três jogos disputados até aqui, todos pelo Estadual 2010 e lidera a “degola” com 6 pontos. O Itabuna tem apenas um, faltando apenas três partidas para definir os dois times que caem para a Segundona.

O jogo será às 16h, no estádio Luiz Viana Filho (Itabunão). Você, leitor, ainda acredita no Azulino? Opine na seção comentários e deixe seu voto na enquete.






WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia